Cinema & TV

Do front do filme sobre Arlindo Barreto, o Bozo: Emanuelle Araújo vai viver Gretchen, enquanto Tainá Muller e Leandra Leal já estão na labuta

Sem previsão de estreia, "O rei das manhãs" ainda tem Vladmir Brichta, Ana Lucia Torre, Pedro Bial e Domingos Montagner no elenco

Publicado em 05/11/2015 | Por Lucas Rezende

Lá pelas tantas da década de 80, enquanto Arlindo Barreto dava vida ao palhaço Bozo nas manhãs do SBT, era com a rainha do rebolado Gretchen que ele se relacionava fora de cena. Ok, o affair não durou muito tempo, mas a história marcou o ator e será devidamente narrada no filme “O rei das manhãs”, que contará sua vida sob direção de Daniel Rezende, nome que também esteve na ficha técnica de longas como “Cidade de Deus” e “Tropa de Elite”. Enquanto Vladimir Brichta está confirmado no papel de Arlindo (após desistência de Wagner Moura), a cantora e atriz Emanuelle Araújo (que esteve no ar em “Malhação”) foi escalada para viver a intérprete do “Melô do Piripipi”.

Emanuelle Araújo vai viver Gretchen no filme sobre o palhaço Bozo (Fotos: Reprodução)

Emanuelle Araújo vai viver Gretchen no filme sobre o palhaço Bozo (Fotos: Reprodução)

Com roteiro de Luiz Bolognesi (de “Bicho de Sete Cabeças” e “As Melhores Coisas do Mundo”), “O rei das manhãs” começou a ser gravado no último mês na cidade de São Paulo. No set, Tainá Müller, que vai dar vida à ex-mulher do palhaço, com quem ele teve um filho; e Leandra Leal, a produtora do programa de TV de Arlindo. A produção, que ainda reserva Ana Lucia Torre, Pedro Bial e Domingos Montagner, não poupará o lado negro da vida do ator, como o vício em cocaína, a falta de atenção para com o filho, chegando até sua reviravolta, virando pastor de uma Igreja Batista na Zona Leste de São Paulo.

Tainá Müller começou a filmar como a mulher do palhaço Bozo (Foto: Agnews)

Tainá Müller começou a filmar como a mulher do palhaço Bozo (Foto: Agnews)

Incensado na década de 80, Arlindo disparou revelações polêmicas em recente entrevista ao “Notícias da TV”. Segundo ele, um direto da TV Globo o assediou sexualmente. “Esse diretor global, que já morreu, queria que eu transasse com ele em troca de um papel. Nada contra, mas não sou gay. Eu o xinguei, o acusei de usar seu cargo para manipular as pessoas e ele me disse que eu nunca mais entraria na Globo. Ali, prometi que bateria na audiência da emissora um dia. Cinco anos depois, eu virei o Bozo e batia a audiência da Globo”, revelou.

O ex-Bozo revelou assédio sexual de diretor global: “Queria que transasse em troca de papel” (Foto: Reprodução)

O ex-Bozo revelou assédio sexual de diretor global: “Queria que transasse em troca de papel” (Foto: Reprodução)

Segundo o pastor, no contrato que assinou com a produção do longa metragem, o roteiro estipula que parte do longa, cerca de 25%, tem que abordar o que ele chama de “virada” em sua vida”. “Passei por muita coisa. Tive problemas com drogas, mas me recuperei, pedi perdão a quem magoei e vivo disseminando a palavra de Deus. (…) Fumava muita maconha, mas muita maconha mesmo. Naquela época, meu cérebro deixou de funcionar para datas. (…) Fiz vários tratamentos pagos pelo SBT, mas não adiantava. Minha alma é que estava doente”, desabafou.

“O rei das manhãs” ainda não tem data de estreia.

Pesquisas relacionadas