Cinema & TV

Dedicada e engajada, Isabelle Drummond comenta trabalhos sociais e nova protagonista na novela “Verão 90”

Além da carreira de atriz, Isabelle tem uma ONG, e é dona de uma empresa de alimentos saudáveis, a Levê. Ela exalta o empoderamento feminino na sociedade: "Eu acredito muito no papel da mulher"

Publicado em 09/10/2018 | Por Vanessa Cutrim

Aos 23 anos, Isabelle Drummond cada vez mais se consagra como uma das grandes atrizes de sua geração. E isso não é sua única motivação. Empreendedora e ativista, Isabelle é embaixadora deste ano da campanha de combate ao câncer de mama da Fundação Laço Rosa, além de estar à frente de uma ONG que abriga diversas iniciativas sociais, ajudando a população carente do país. Mês passado, viralizou nas redes uma foto dela construindo uma casa para uma família de Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, fato que comoveu todos seus fãs. “Eu tenho uma ONG e, dentro dela, existem vários projetos, como o de construção de casas. Aquela família a gente conhece há muito tempo e a gente já fazia um trabalho com eles”, explicou, em papo com o site HT. Rodando o Brasil, a atriz gravou um documentário dessa jornada. “O documentário foi uma maneira de registrar os processos da instituição para que várias pessoas pudessem participar também”, destacou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na próxima novela das sete, Verão 90, Isabelle fará Manuzita, uma ex-estrela mirim em busca do sucesso, com direção de Jorge Fernando. A atriz já mudou o visual para a trama, com um loiro ousado, em look assinado por Marcos Proença e Lu Moraes. As gravações começaram semana passada e ela demonstra estar muito empolgada com o novo desafio. “É uma novela que se passa nos anos 90, e é um reencontro meu com o Jorge e a Izabel de Oliveira. Com a Paula Amaral, estou tendo o prazer de trabalhar agora. Eu faço par com o Rafael (Vitti), e somos um triângulo amoroso desde a infância com o Jesuíta (Barbosa), que é o grande vilão da história”, anunciou. A novela vai retratar a cultura pop do país da década dos anos 80 e 90. “Tem uma pegada musical, de programas de televisão, da época que tinham emissoras de TV voltadas para a música”, contou entusiasmada.

Isabelle Drummond será Manu, uma menina em busca do sucesso depois do ostracismo (Foto: Reprodução/Instagram)

Além dos trabalhos sociais, Isabelle tem uma empresa de marmitas saudáveis, a Levê, que inaugurou ano passado. Se dividir em mil funções, faz parte da personalidade dessa mulher contemporânea e proativa. “Eu acredito muito no papel da mulher. Eu gosto de ver a evolução da sociedade no sentido desse espaço que temos conquistado. Tenho muita alegria em ver que estamos vivendo isso”, defendeu.

Pesquisas relacionadas