Cinema & TV

De estudante de direito a funcionário de imobiliária, Gil Coelho não sabia que seria ator: “Pensava que tinha que ser bonito para aparecer na TV”

No ar como Tiago, O Justo, na novela Jesus da TV Record, conversamos sobre como Gil se descobriu na profissão, os personagens mais marcantes e algumas polêmicas da carreira

Publicado em 14/01/2019 | Por Bárbara Tenório

Foi depois da leitura do seu mapa astral, que Gil Coelho foi trilhar o caminho da atuação. Quando o ator tinha 16 anos e ainda morava em Duque de Caxias, região da Baixada Fluminense, a mãe dele foi em uma astróloga para tentar saber um pouco sobre o futuro profissional do filho. O que ela descobriu? Gil Coelho nasceu para atuar. Este é o início da história do ator no mundo teatral. Ele fez o primeiro curso com a Natália Grimberg e como ele mesmo disse: “Fui mordido por um mosquitinho e me descobri ali”. O site HT conversou com o ator sobre o início da carreira, os personagens e o atual papel na novela Jesus da TV Record.

No seu primeiro papel bíblico, Gil Coelho começou na Oficina de Atores da Globo em 2008 (Foto: Edu Rodrigues/ Stylist: Humberto Correa/Make: Flavia Rodrigues)

Batizado como Gildo Vinicius Coelho de Almeida, Gil Coelho ensaiou seguir pela área do direito, mas logo depois mudou para o curso de cinema, enquanto trabalhava na imobiliária dos pais. Mesmo depois de ser conquistado pela arte, o ator ainda não tinha certeza se conseguiria alçar grandes vôos na profissão de artista. “Nunca imaginei chegar onde cheguei, porque eu era muito gordinho e pensava que tinha que ser bonito para aparecer na TV”, afirmou Gil que fez o teste para a Oficina de Atores da Globo em 2008 e foi aprovado.

Sua estreia na televisão se deu em 2009, na série Beijo, Me Liga, exibida no Multishow. E dois anos depois, Gil ganhou notoriedade com o personagem Guido na trama teen Malhação. Mas é ao Lindomar da novela I Love Paraisópolis que o ator é muito grato. “Ele foi uma guinada na minha carreira, eu não tinha tido uma oportunidade dessas antes. E foi aí que eu pensei que os caminhos estavam começando a serem abertos para o meu trabalho”, contou Gil que acrescentou: “Foi com o Lindomar que eu descobri o que mais amava na vida: fazer as pessoas rirem. Eu amo fazer comédia, mas amo drama também”.

Participou de Malhação e I Love Paraisópolis agora está na novela Jesus (Foto: Edu Rodrigues/ Stylist: Humberto Correa/Make: Flavia Rodrigues)

No ano de 2017 o ator ficou um ano longe das novelas, apenas se dedicando às séries, formato que ele ama fazer e assistir. Ele esteve na primeira temporada da comédia A vila, do Multishow, na pele de Bené, a participação foi um convite do próprio Paulo Gustavo. Depois participou de um episódio do seriado nacional (Des)Encontros. Na trama Gil interpretou o único casal gay da série que acompanhou em 10 episódios diferentes histórias de amor. Ele nos contou como foi: “Fui convidado para essa série pelo diretor Rodrigo Bernardo e ele me disse que eu faria casal com o Rainer Cadete. E o Rainer é muito meu amigo, desde a época do Oficina da Globo. Para gravar fomos morar em São Paulo juntos e aí vivemos essa relação de amizade e de muito intimidade lá. Conversávamos o dia todo sobre os personagens, saíamos juntos com os amigos. Vivemos dois meses de amizade intensa e uma intimidade maior ainda”, afirmou Gil que também explicou não ter tido dificuldades para interpretar um homossexual, ele disse: “Não pensei muito sobre isso, apenas vivi o personagem que eu tinha que viver”.

(Foto: Edu Rodrigues/ Stylist: Humberto Correa/Make: Flavia Rodrigues)

Logo após a série da Sony, Gil Coelho voltou aos folhetins, só que desta vez para Jesus da TV Record. “O Tiago apareceu de uma forma muito louca, eu estava fazendo um personagem gay, ou seja, totalmente diferente e quando eu fechei com a novela eu fiquei sabendo que em 15 dias eu viajaria para Marrocos, então comecei a ler a Bíblia para perceber como eram os personagens daquela época”, contou o ator que no ano passado, no início das gravações de Jesus, ele e o elenco passaram um tempo no país do norte da África para gravar as últimas cenas da novela. “A primeira passagem que eu gravei lá é o capítulo 140, que nem foi ao ar ainda. Comecei pelo final e foi bom porque já iniciei o trabalho entendendo toda a história”, completou.

O ator interpreta o irmão de Jesus, Tiago, O Justo, na produção bíblica e segundo ele está em um desafiante momento da carreira. “Está sendo um dos trabalhos mais difíceis que eu já fiz na minha vida, porque nunca tinha feito nada de época. Os meus outros trabalhos eram todos mais contemporâneos, do século XXI. Foi o trabalho mais complexo até agora pelos diálogos, os movimentos e o linguajar. O modo como movimentamos o corpo atualmente são totalmente diferentes do passado. A velocidade de uma coçada na cabeça é diferente, por exemplo. O corporal para mim foi bem complicado, exigiu que eu prestasse muita atenção em tudo”, destacou Gil.

Depois das gravações o ator pretende viajar por 45 dias pela Ásia (Foto: Edu Rodrigues/ Stylist: Humberto Correa/Make: Flavia Rodrigues)

No ano passado, Gil Coelho e o amigo também ator, Maurício Destri, foram flagrados por paparazzi na saída de um restaurante carioca, pelo ângulo das fotos pareceu que eles estavam se beijando, entretanto, ambos negaram o beijo. Gil também falou sobre isso no papo com o site HT: “Sou muito bem resolvido em relação a minha sexualidade. Foi uma questão de ângulo e o fotógrafo ficou esperando o melhor momento para isso. Eu me senti bem invadido nos primeiros dias até porque eu não estava fazendo nada escondido, estava em um local público, portanto, não tenho o que falar, isso já passou e ficou no passado”, explicou Gil que completou: “Maurício é o meu melhor amigo há muito tempo e a maioria das pessoas sabem disso. Enfim, eu não entendi porque gerou tanta polêmica”.

Sem novos planos para retornar aos palcos onde tudo começou, o ator que vive Tiago está só aguardando o fim das filmagens da novela no final de fevereiro para fazer as malas e viajar para o continente Asiático. “Eu já viajei para os outros continentes e agora os que faltam é a Ásia e Oceania. E eu amo fazer viagem longa de 45 dias. Já tenho o roteiro pronto, assim que eu tiver um tempo eu vou. Amo viajar e filmar para colocar na internet. Pelo fato de algumas produções que fiz estarem em 193 países pela Netflix eu acabo tendo seguidores de muitos países diferentes e recebo muitas mensagens”, analisou. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos, Gil.

Pesquisas relacionadas