Cinema & TV

Com a saída de Xuxa da Rede Globo, relembre os 10 melhores e maiores momentos da carreira da apresentadora!

Do "Xou da Xuxa" à polêmica entrevista no Fantástico, a loura faz parte do imaginário nacional seja através de seus programas, músicas ou filmes

Publicado em 03/02/2015 | Por Heloisa Tolipan

*Por João Ker

O Brasil inteiro tem acompanhado de perto as negociações sobre o futuro televisivo de Xuxa, que após 29 anos de Rede Globo, sai da emissora depois de passar um ano inteiro “na geladeira”. Ela vai se dedicar novos projetos ainda não anunciados oficialmente. O último rumor e, aparentemente, o mais provável, afirma que a apresentadora fechou contrato com a Rede Record para ganhar R$1 milhão por mês, com um programa matinal similar ao de Ellen DeGeneres no EUA (Fátima Bernardes que se cuide).

Com todos esses anos de carreira, não restam dúvidas de que a apresentadora, com certeza, fará sucesso em qualquer emissora que for. Xuxa já tem 20 filmes no currículo, indo de  musa dos Trapalhões a “Xuxa e os Duendes” e “Lua de Cristal”;  mais de 900 músicas gravadas em dezenas de discos que já lhe renderam dois Grammys Latinos. Isso sem falar em todos os programas que ela manteve através dos anos, se tornando presença certeira na TV de brasileiros e lançando moda como a febre das Paquitas, sonho de qualquer adolescente na época.

Abaixo, HT separou dez momentos icônicos dessa trajetória, desde o início com “Xou da Xuxa” e “Clube da Criança”. Confira:

 

“Clube da Criança”, de 1983 a 1985: Cercada de crianças, a apresentadora fazia a sua estreia na programação infantil da TV Manchete. Foi nessa época que surgiu um dos bordões mais repetidos dos dias de hoje, o “aham, Cláudia, senta lá”.

“Criança Esperança”: Xuxa, ao lado de Renato Aragão, é o rosto que todos lembram quando se fala do especial anual da Rede Globo, não tem jeito. Desde o início, ela sempre faz discursos emocionados no evento, isso sem falar nos inúmeros shows que já foram veiculados lá. No vídeo, a apresentadora aparece cantando o clássico “Lua de Cristal”, em 2005,com sua filha Sasha, que, agora, já é moça crescida e linda, como você viu aqui.

 

“Xuxa e Os Trapalhões”: Falando da dobradinha Xuxa + Renato Aragão, é impossível não lembrar de quando a loura era musa de Didi, Mussum, Dedé e Zacarias. Seja através da “Sessão da Tarde” ou direto nos cinemas, onde os filmes foram sucesso de bilheteria, a maior parte dos brasileiros se lembra de ter visto essa turma reunida em uma das interseções mais marcantes entre a TV e o cinema nacional.

“A Princesa Xuxa e Os Trapalhões”

 

Especial de Natal: Com a participação de artistas consagrados, sua própria família e aquele clima de final de ano, Xuxa era presença certa nos meses de dezembro da Rede Globo até 2010.

Cinema: É difícil decidir entre “Lua de Cristal”, “Super Xuxa Contra o Baixo Astral”, “Xuxa e os Duendes” ou qualquer outro filme icônico da Rainha dos Baixinhos, qual o melhor papel da loura no cinema. Para fazer essa escolha de Sofia, HT pegou a maior bilheteria da apresentadora nas telonas: “Lua de Cristal, com 5.180.000 espectadores no total. Abaixo, Maria da Graça canta a música-tema do filme, encorajada por um Sérgio Mallandro que, em 1990, era o galã que andava a cavalo pelas praias do Rio.

 

“Planeta Xuxa”: DJ Fly, Paquitas, Paquitos, transformações de visual e muita música enchiam as tardes de sábado da Rede Globo. Sob a direção de Marlene Mattos, o programa era um dos maiores sucessos da emissora no final dos anos 1990, quando artistas do calibre de Ivete Sangalo assumiram a frente para cobrir a licença maternidade da loura, que, em 1998, tirou uma folga para o nascimento de Sasha. Em 2002, o programa de auditório foi encerrado por conta do fim da parceria entre Xuxa e Marlene.

“Xuxa Park”: Na mesma época do “Planeta Xuxa”, voltado para um público mais adulto, a apresentadora mantinha o “Xuxa Park” nas manhãs de sábado, com gincanas, provas e as coreografias que nunca faltavam em seus programas. O matinal de sábado chegou a um trágico fim após um incêndio tomar conta do estúdio.

 

“Xuxa Só Para Baixinhos”: Na mesma época em que apresentava o matinal diário “Xuxa No Mundo da Imaginação”, a apresentadora começou a sua série de discos infantis que lhe rendeu dois Grammys Latinos e milhões de vendas dos CDs e DVDs. A febre do Txutxucão e dos cinco patinhos que foram passear além das montanhas era algo maior do que a Galinha Pintadinha dos dias de hoje.

 

“TV Xuxa”: Veiculado de 2005 até o início do ano passado, o programa foi a despedida da apresentadora na Rede Globo. Apesar de ter passado por problemas de audiência, o TV Xuxa rendeu ótimas entrevistas, performances e quadros inesquecíveis.

 

Entrevista no “Fantástico”: Em 25 minutos, Xuxa falou ao quadro “O Que Vi da Vida”, do Fantástico, sobre todas as polêmicas e casos de sua vida, inclusive um suposto pedido de namoro do Michael Jackson, um abuso sexual sofrido na adolescência e seus relacionamentos com Pelé e Ayrton Senna, considerado por ela sua alma gêmea. Um depoimento honesto e emocionante, que marcou a história da apresentadora e sua relação com o público.

Pesquisas relacionadas