Cinema & TV

As dores e delícias de um casamento compõem o enredo do filme “O Amor no Divã”: “A crise faz parte do relacionamento”, disse Fernanda Paes Leme

No elenco, Zezé Polessa, que é uma terapeuta de casais na trama, e Daniel Dantas interpretam uma experiente dupla que passa por obstáculos no convívio depois de muitos anos juntos. Casado por sete anos na vida real com Zezé, Daniel comentou que esta foi uma experiência diferente para a carreira. "A gente já possui certa intimidade e conhecimento mútuo que muda tudo no set de gravação"

Publicado em 05/12/2016 | Por Julia Pimentel

Casamento não é para principiantes. Este é o fio condutor do longa “O Amor no Divã” que estreia quinta-feira, dia 8. Com Zezé Polessa, Daniel Dantas, Paulo Vilhena e Fernanda Paes Leme no elenco, o filme, que teve sua pré-estreia semana passada no shopping Rio Sul, conta a história de um jovem casal em crise no relacionamento que decide procurar os serviços de uma terapeuta que se descobre na mesma situação de seus clientes. Contemporâneo, o longa mostra nas telonas o que observamos diariamente em nosso cotidiano com os casais. “É um tema que é muito comum e que nós vivemos na rua sempre. Eu acho que essa é uma discussão super válida, porque é a realidade dos dias de hoje. As pessoas querem se ver na tela, e o que nós fazemos é isso”, contou Paulo Vilhena que interpreta Miguel.

Paulo Vilhena e Fernanda Paes Leme na pré-estreia do filme "O Amor no Divã" (Foto: AgNews)

Paulo Vilhena e Fernanda Paes Leme na pré-estreia do filme “O Amor no Divã” (Foto: AgNews)

Sobre seu personagem, o ator contou que ele faz o papel romântico e sentimental do casal. Casado com Roberta (Fernanda Paes Leme) há alguns anos, eles passam a viver uma crise na relação por causa da rotina desgastante. “Ele é um personal trainer que está em crise no relacionamento. Na minha visão, ele assume muito a posição da mulher, no que conhecemos de um relacionamento normal e tradicional. Então, ele que dá mais amor, afeto, carinho e transa. Já a mulher está sempre muito preocupada com o trabalho. Ou seja, há uma inversão da polaridade da forma que conhecemos hoje”, apresentou Paulo Vilhena.

Paulinho Vilhena na pré-estreia do longa "O Amor no Divã" (Foto: AgNews)

Paulinho Vilhena na pré-estreia do longa “O Amor no Divã” (Foto: AgNews)

No outro lado, Fernanda Paes Leme definiu sua personagem como uma viciada em trabalho. Segundo a atriz, as rotinas diferentes do casal contribuem para esta crise que eles estão vivendo. “A minha personagem é super workaholic e está em um momento muito individualista. Enquanto ele é mais sentimental, ela é mais racional. O filme é muito contemporâneo porque mostra um casal real que qualquer um pode conhecer. Com o tempo, eles veem que aquela paixão do começo da relação vai ficando desgastada com a rotina, mas eles ainda têm o amor como fio condutor que acaba os levando à terapia”, explicou a atriz que acredita que as crises são boas e fundamentais para a manutenção de um relacionamento. “A crise faz parte do relacionamento e de um bom casamento. Eu acredito que uma relação sem problemas não pode ser boa. É importante e necessário que existam esses obstáculos para que, juntos, o casal possa superar. Até porque, não é fácil ficar o resto da vida com uma mesma pessoa, principalmente nos tempos de hoje. Mas, se você ainda tem essa vontade, não importa as ferramentas que permitirão esse relacionamento continuar bem”, argumentou Fernanda.

Paulo Vilhena é Miguel e Fernanda Paes Leme interpreta Roberta no longa (Foto: AgNews)

Paulo Vilhena é Miguel e Fernanda Paes Leme interpreta Roberta no longa (Foto: AgNews)

Se um casal em crise parecia pouco, o filme “O Amor no Divã” duplicou a dose. Especialista no assunto de reconciliação amorosa, a terapeuta de casais Malka Stein (Zezé Polessa) passa a experimentar o outro lado da situação em seu próprio casamento. Na pele de José, marido da psicóloga, Daniel Dantas adiantou os dramas desta parte da história. “O meu personagem é um empresário que, para a surpresa da mulher, decide em um determinado momento que cansou de trabalhar e que vai se aposentar. Só que ele vive um problema de não conseguir contar para a companheira da nova decisão”, disse o ator que contou uma história de amor, casamento e dificuldades ao lado de sua ex-mulher. Caso não tenha associado, Daniel Dantas e Zezé Polessa foram casados por sete anos e possuem um filho como fruto da relação. “Com certeza tratar desse assunto com a Zezé foi uma experiência diferente. A gente já possui certa intimidade e conhecimento mútuo que muda tudo no set de gravação. Eu acho que isso fez com que a gente conseguisse adequar e melhorar as cenas ao nosso estilo para que ficassem melhor pro resultado final”, relatou Daniel Dantas.

Zezé Polessa e Daniel Dantas (Foto: AgNews)

Zezé Polessa e Daniel Dantas (Foto: AgNews)

Para comandar todo este filme, Alexandre Reinecke foi escalado como diretor do longa. Sim, leitores. Desta vez, a história e os atores não partiram da mente criativa da direção do projeto. “Eu já estava batalhando para fazer cinema há três anos e, no ano passado, o elenco decidiu chamar um diretor de teatro que entendesse de comédia. Mas eles nem sabiam desse meu desejo particular. Por isso foi tão inusitado”, contou Alexandre que não sentiu muitas dificuldades na nova experiência artística. “Eu acho que a grande diferença é na questão técnica. Mas, ainda bem, eu tive uma grande ajuda do diretor de fotografia. Então, de resto, foi dirigir os atores e marcas posições. Eu acho que o grande prazer que eu descobri, além do set de filmagem, foi a edição”, apontou.

Zezé Polessa e Alexandre Reinecke (Foto: AgNews)

Zezé Polessa e Alexandre Reinecke (Foto: AgNews)

 

Pesquisas relacionadas