Cinema & TV

Após temporadas de sucesso no teatro, a história dos amigos Ney e Marcos chega às telonas batizada de “Depois de tudo”

Além de Marcelo Serrado e Otávio Muller, o longa traz ainda Maria Casadevall, Rômulo Estrela, César Cardadeiro, Bárbara Paz e outros em uma adaptação jovem e divertida do texto de Marcelo Rubens Paiva

Publicado em 13/10/2015 | Por Karina Kuperman

Marcelo Serrado e Otávio Muller voltam a dar vida aos amigos Marcos e Ney após o sucesso da peça “No retrovisor”, de Marcelo Rubens Paiva. A história, que ficou quase cinco anos em cartaz em diversas cidades do Brasil e do mundo, agora ganha as telonas em uma adaptação cool, divertida e jovem. Dirigido por João Araújo, o longa “Depois de tudo” aborda o idealismo dos jovens, as aventuras dos amigos nos anos 80 e sua separação. O reencontro é o ponto de partida do filme. Aos 30 anos, Ney é um cantor brega, rico e famoso e Marcos tornou-se um bancário frustrado. Enquanto nos palcos os dois atuam quase que sozinhos, o filme ainda traz os nomes estrelados de Maria Casadevall – que bateu um papo delicioso com a gente, Rômulo Estrela, César Cardadeiro, Bárbara Paz e outros.

“Sempre tivemos o desejo de fazer o filme baseado na montagem. Precisávamos criar o passado que não existia no palco e foi daí que selecionamos os outros atores”, explicou o diretor, João Araújo. Rômulo Estrela e Cesar Cardadeiro são os responsáveis pela versão jovem dos amigos, que se apaixonam pela mesma garota na adolescência. O que os distancia, porém, não é o amor em comum que sentem por Bebel, mas o acidente que deixou Ney cego.

depos6

O clima leve entre o elenco do filme era visível durante a sessão especial no Festival do Rio (Foto: AgNews)

É a antiga paixão dos dois que promove o reencontro. Casada com Marcos, Bebel faz de tudo para que o marido volte a falar com Ney e os dois percebem que, mesmo tendo tomado rumos diferentes, a antiga sintonia continua. Se a personagem de Maria Casadevall tem a função de reunir os amigos, o mesmo ocorre na vida da atriz. Durante a sessão especial do filme no Festival do Rio, diversos amigos do elenco de “I Love Paraisópolis” foram prestigiá-la. Bruna Marquezine chegou animada para assistir ao resultado do longa e contou que dividiu com Maria a ansiedade durante o processo. “Não tive tempo de ver nenhum filme do festival, mas hoje vim a convite da Maria. Estou muito feliz, porque dividi com ela a expectativa. Quero ver o trabalho pelo qual ela tanto se dedicou. Já sei algumas coisas do filme, mas não tudo, para não perder a surpresa. Soube mais do processo, da maneira como foi feito. Parece ter sido tão incrível que o resultado não vai ser muito diferente”, disse.

depois5

Bruna Marquezine foi prestigiar a amiga Maria Casadevall e se declarou ansiosa para ver o resultado nas telas (Foto: AgNews)

A amizade entre as duas, que surgiu no set da novela das 19h, já virou eterna. “A Maria foi uma surpresa muito grande. Já a admirava como profissional e depois que começamos a contracenar e vi como ela leva a sério a arte dela, como é precioso, sagrado, me encantei ainda mais. Ela é muito importante para mim e uma alma que inspira qualquer pessoa. Parece que ela é uma poesia com pernas, é muito bom poder trabalhar com pessoas assim. Esse meio é muito bom porque proporciona grandes encontros”, declarou Bruna.

depois

Os atores de “I Love Paraisópolis” brincam com pipoca durante a sessão especial do filme estrelado por Maria Casadevall (Foto: AgNews)

Caio Castro também foi prestigiar a amiga – e, dizem, namorada desde que contracenaram em “Amor à Vida” – e, entre trocas de olhares, carinhos, abraços e muitas graças para os fotógrafos, contou que também acompanhou parte do processo. “A Maria me falou muito do filme. Já estou esperando para ver tem tempo”, disse, emendando que não opinou na construção de Maria. “O trabalho do ator é uma troca, porque contracenamos, mas o processo de criação é muito solitário, pelo menos para mim. Procuro não dar palpites, a não ser que me perguntem algo”, confessou.

depois3

Caio Castro e Maria Casadevall: muitos abraços e troca de carinhos durante o Festival do Rio (Foto: AgNews)

Se Marcello Serrado e Otávio Muller já eram nomes garantidos, todos os passos da adaptação do longa foram acompanhados de perto pelo autor Marcelo Rubens Paiva. “Ele opinou em tudo, esteve presente em cada momento, desde o começo”, entregou o diretor, João Araújo, ressaltando, ainda, a importância de ter um filme no Festival do Rio. “Estar aqui é maravilhoso, ainda mais nesse momento tão difícil no Brasil. É uma honra e um incentivo para continuarmos trabalhando”, declarou. Que assim seja!

depois4

Bárbara Paz e Maria Casadevall durante a sessão especial de “Depois de tudo” (Foto: AgNews)

 

Pesquisas relacionadas