Cinema & TV

Alex Morenno fala sobre o vilão Francisco em ‘Novo Mundo’, a repercussão de seu personagem e assalto no Rio

Nas redes sociais, Alex Morenno descobriu que Francisco recebe recados de amor e ódio. O personagem que foi inspirado em uma série norte-americana resume o jeitinho brasileiro dos políticos de Brasília, segundo o ator

Publicado em 02/08/2017 | Por Ana Clara Xavier

A novela das 6 da rede Globo, ‘Novo Mundo’, relembra uma época em que piratas, monarcas e índios conviviam no Rio de Janeiro. Os anos que antecederam a independência do Brasil foram marcados por brigas de poder e, entre as mulheres, uma grande disputa para descobrir quem ganharia o coração de Dom Pedro I. O jovem príncipe foi casado com Dona Leopoldina, mas isto não o impedia de colecionar amantes pela cidade. A mais famosa de todas é Domitila, a Marquesa de Santos, que era irmã de Benedita e Francisco Castro Canto e Melo. Na trama, Alex Morenno vive o irmão desta personagem tão icônica na historiografia brasileira. O rapaz vive um tenente que busca ganhar a simpatia do futuro rei visando melhorar seu status, mesmo que a integridade da irmã dependesse disso. “Acho o Francisco o típico brasileiro por causa da forma que ele usa alguns elementos para se dar bem. Ele é um político de Brasília, quer se sobressair sem importar os sentimentos dos outros. Quando vê a possibilidade de conseguir um destaque na política, vende a irmã e fica sempre do lado de Dom Pedro. Repreende a mesma quando se comporta de forma ruim pois isto pode levá-lo a perder o cargo. Antes de tudo, se ama e, por isso, acho a caricatura perfeita dos nossos políticos”, critica o ator.

Alex Morenno se inspirou em personagens de séries para fazer Francisco (Foto: Anderson Marques)

Leia mais sobre a Benedita, irmã mais velha de Domitila

No entanto, Alex nunca quis que Francisco fosse reconhecido apenas como um vilão. A ideia do ator é mostrar uma pessoa comum que tem traços bons e ruins em sua personalidade. Para encontrar estas diferentes camadas, se inspirou em uma série, finalizada no ano passado, chamada ‘Penny Dreadful’ que reúne vários personagens famosos do terror em um só espaço. “Sou muito fã de seriados e estava vendo este quando recebi o papel e acabei me apoiando no conjunto de todos. Nessa série, os personagens têm uma dualidade que os expectadores ficam indecisos se são pessoas boas ou não, porque o amor deles os redime. Ao mesmo tempo que ele parece ser frio por fora, por dentro o Francisco é quente. A irmã talvez seja a coisa mais preciosa que tem na vida. Não sei porque escolheu a Domitila ao invés da Benedita, mas de fato é apaixonado pela mais nova. Francisco é humano. Nós fazemos coisas erradas pelo amor”, afirma Alex. O mesmo acredita que o amor pela irmã seja o lado bom da humanidade do seu papel.

Alex Morenno ao lado de Agatha Moreira, que vive Domitila (Foto: Divulgação)

De certa forma, Alex consegue perdoar as escolhas erradas de seu personagem ao imaginar a época em que o mesmo existiu. No início do século XIX, os brasileiros viviam em uma sociedade escravocrata, com uma medicina muito limitada e com a ascensão quase nula entre as camadas população. “Naquela época, a vida das pessoas era muito mais complicada do que hoje em dia. A família Castro tinha um status muito bom, mas não imaginamos o que isso significa para eles. Sempre havia os desejos e necessidades de conseguir um lugar melhor, uma qualidade de vida”, defende o ator.

Entretanto, é importante destacar que as tramoias de Francisco seguem a linha de licença poética na história, já que pouco se sabe de sua existência. Não há dúvidas que a convivência da família Castro Canto e Melo era conturbada tendo em vista que Benedita também teve filhos com o imperador. “Temos poucas notícias do Francisco, mas acho importante pensar no que significa essa família e questionar como eles viviam e atuavam na sociedade. Nós três, Domitila, Francisco e Benedita, somos o núcleo mais quente da novela por conta de todas as desavenças. Apesar de não ser biográfico, temos um respeito muito grande por esses seres humanos que, um dia, habitaram este Rio de Janeiro. A construção do personagem é muito diferente do que uma pessoa fictícia. Tento equilibrar os fatos da vida real com o lado de criação do ator”, explica.

Alex Morenno conta que o público vive uma relação de amor e ódio com seu personagem(Foto: Anderson Marques)

Para o ator, Francisco ainda não é um grande vilão. No entanto, Alex não conteve a curiosidade e acessou as redes sociais para ler um pouco sobre as impressões de seu personagem. Resultado: ele conta que já quase ‘apanhou’ no mercado. “Adoraria que ele acumulasse ódios como o Gabriel Braga que vive Thomas. Mas percebi que estava me destacando quando li comentários no Twitter sobre o meu personagem. Me chamam de ‘cobra’ e de ‘pior coisa que existe’. Isso foi uma surpresa. Quero que o ódio piore muito e chegue ao ponto que eu não consiga sair de casa. Mas, ao mesmo tempo, recebi até proposta de casamento e pedidos de uma noite de amor. Fico até com vergonha de dizer isso. As pessoas não sabem se me amam ou me odeiam”, brinca o artista.

Por incrível que pareça, não são apenas as mensagens de ódio e amor que Alex e Francisco compartilham. Coincidentemente, o ator também é paulista e veio morar no Rio de Janeiro. No entanto, as semelhanças não se restringem ao sotaque. Assim como seu personagem, o ator busca um futuro melhor para si mesmo dentro de sua carreira artística. “Eu vejo como está sendo difícil levantar um projeto e ganhar dinheiro dentro da minha profissão. Me sinto privilegiado de ter vindo para o Rio de Janeiro para trabalhar com o que gosto”, garante. Ganhar este papel faz parte desta busca do ator por algo melhor.

(Foto: Divulgação)

Mas a mudança de endereço reservou algumas situações ruins para o ator. Acostumado a viver na cidade de Atibaia, a violência do Rio de Janeiro o preocupa tanto que ofusca a beleza da Cidade Maravilhosa. “Estou sofrendo por morar no Rio. Fui assaltado na Páscoa por três homens que fecharam o meu carro e saíram armados do veículo. Já tinha passado por isso antes, mas nunca foi tão traumático. Além disso, comecei a ver mais o jornal e percebi como estamos reféns de tanta violência. Não me sinto seguro na cidade, minha rotina, por exemplo, é ir de casa para o trabalho e de lá para a academia. Não estou aproveitando tanto as coisas como gostaria. Fico triste por nós, porque esta cidade realmente encanta, se não é o lugar mais lindo que já vi é um deles”, lamenta o ator.

Além de cantor, Alex dança, dirige e faz trabalhos corporais (Foto: Anderson Marques)

Além de ator, Alex já atuou em várias funções como coreografo, bailarino e diretor. Atualmente, não executa nenhuma destas por estar sobrecarregado com a novela. Dentro da dança, prefere o trabalho de diretor coreográfico por ter ficado muito tempo longe das salas de aula. Apesar disso, a atuação é a sua forma de arte favorita. “A dança foi fundamental para a minha carreira, mas sou apaixonado pela minha profissão. Estou focando muito nela com projetos de fazer o Van Gogh no teatro quando a novela terminar. Dar a vida à outra pessoa me instiga”, conta. Fora este trabalho, Alex sonha em participar de seriados, mesmo que este seja um ramo novo no Brasil. “Tenho muita vontade de fazer série. O produto final me interessa muito e seria muito prazeroso participar. A novela tem um caminho incerto, já a série é fechada como o teatro”, explica o ator que está ansioso para participar de um projeto diferente como este.

Apesar de atuar como um sério tenente em ‘Novo Mundo’, Alex Morenno fundou, em 2002, o grupo humorístico ‘Os Cretinos’ ao lado de Oscar Filho, onde ficou durante oito anos. “Fico feliz que as pessoas falem para mim que não me veem fazendo humor. Significa que estou fazendo o meu papel certo. Participei da novela ‘Cama de Gato’ onde fazia um gay muito doido e bem-humorado. Voltar para a tv fazendo o Francisco, um personagem sério, é maravilhoso”, comenta.

Pesquisas relacionadas