ToliBlog

Não foi dessa vez: “Pequeno Segredo”, longa de David Schürmann, fica fora da lista de pré-selecionados do Oscar 2017

O longa de David Schurmann é baseado em fatos reais que envolveram os pais do diretor, Vilfredo Schürmann (Marcello Antony) e Heloísa Schürmann (Júlia Lemmertz), que adotaram Kat (Mariana Goulart) na Nova Zelândia

Publicado em 16/12/2016 | Por Junior de Paula

Depois de tanta polêmica e crise no mundo cultural, “Pequeno Segredo“, filme dirigido por David Schürmann e estrelado Júlia Lemmertz e Marcello Antony, não foi escolhido para a disputa do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2017. Na noite desta quinta-feira, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood divulgou a lista dos nove pré-selecionados que seguem na disputa e o longa brasileiro ficou de fora. Para quem não se lembra, muita gente ficou indignada pelo desconhecido “Pequeno Segredo” ter sido nomeado em detrimento do elogiado “Aquarius“, com Sonia Braga e dirigido por Kleber Mendonça Filho, que concorreu à Palma de Ouro, em Cannes.

pequeno-segredo-2

O longa de David Schurmann é baseado em fatos reais que envolveram os pais do diretor, Vilfredo Schürmann (Marcello Antony) e Heloísa Schürmann (Júlia Lemmertz), que adotaram Kat (Mariana Goulart) na Nova Zelândia e conviveu com a delicada escolha de manter ou não um segredo que vai além da adoção. Na vida real, a menina morreu em 2006 em complicações decorrentes da AIDS. A última vez que o Brasil teve um filme indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro foi em 1999, com “Central do Brasil“.

pequeno-segredo-20160914-005

Para quem ficou curioso, os escolhidos para a pré-seleção do Oscar foram “Tanna” (Austrália), “It’s Only the End of the World” (Canadá), “Land of Mine” (Dinamarca), “Toni Erdmann” (Alemanha), “The Salesman” (Irã), “The King’s Choice” (Noruega), “Paradise” (Rússia), (“A Man Called Ove” (Suécia) e “My Life as a Zucchini” (Suiça).

 

Pesquisas relacionadas