ToliBlog

Em terra lusitana, Adriana Calcanhotto vira professora e irá ministrar cinco master classes na Universidade de Coimbra a pedido da própria insituição

Nesta oportunidade, a cantora brasileira irá abordar temas como os trovadores, a sua carreira e a obra de Hélio Oiticica, Parangolés Pamplona. Sobre as aulas, Adriana contou que espera que haja uma troca entre ela e os 500 alunos confirmados em cada encontro. "Eu vou conversar sobre esses temas, vou cantar um pouco, e depois vou abrir um espaço para perguntas, que acho que é interessante. Não vou saber todas as respostas, mas quero conversar"

Publicado em 21/02/2017 | Por Julia Pimentel

“Eu larguei tudo no Brasil para viver essa maravilha”. A frase dita por Adriana Calcanhotto marca uma nova etapa na vida da cantora brasileira. De fevereiro a junho, a artista irá ministrar cinco master classes na Universidade de Coimbra, em Portugal. Por lá, Adriana irá aplicar seus conhecimentos de música e literatura em cursos-aulas que abordam temas como trovadores, Parangolé Pamplona – obra de Hélio Oiticica – e a própria carreira da artista. Em entrevista ao site “Diário de Notícias”, Adriana Calcanhotto contou que o conteúdo das master classes foram todos encomendados pela universidade portuguesa. Segundo a cantora, apenas a aula que trata da obra do artista Hélio Oiticica foi uma proposta da própria Adriana. “Eu me apaixonei por esse tema, fui descobrindo e vivenciando isso em algumas palestras que dei. Fora isso, ao longo do tempo, foram acontecendo algumas situações, como por exemplo, um problema elétrico que incendiou grande parte da obra do Hélio Oiticica”, lembrou Adriana sobre o caso em que muitos parangolés se perderam.

Em terra lusitana, Adriana Calcanhotto vira professora e irá ministrar cinco master classes na Universidade de Coimbra a pedido da própria insituição

Adriana Calcanhoto na Universidade de Coimbra (Foto: Paulo Spranger)

Já em “Eu Ando Pelo Mundo”, verso de uma de suas famosas músicas, Adriana traz histórias de sua carreira para os alunos da Universidade de Coimbra. Nesta master classe, que será nesta quarta-feira e marca o início da temporada da cantora na instituição, Calcanhotto irá contar suas influências, trajetória e a razão pelo seu trabalho dedicado às crianças. Sobre esse seu lado profissional, a cantora apontou que foram diversos motivos que a levaram para essa vertente artística. “No momento em que eu fiz o primeiro trabalho, no Brasil só havia um modelo possível de fazer discos para crianças. Depois as crianças e os adultos gostaram, fiz mais dois, fiz os concertos. Eu não imaginava. A personagem [Adriana Partimpim] existia e eu fiz questão de fazer um contrato separado para ela, para estabelecer o heterônimo. Se pudesse fazer as crianças ouvir Chico Buarque, gravar boas traduções de Augusto de Campos de Edward Lear, de Lewis Carroll, não faria mal”, explicou.

Adriana Calcanhoto em seu gabinete na instituição (Foto: Paulo Spranger)

E por falar na trajetória de Adriana Calcanhotto, a cantora revelou nesta entrevista ao site Diário de Notícias que sua relação com as artes é ainda mais plural e antiga. Filha de pai jazzista e mãe coreógrafa, a veia cultural sempre esteve presente na vida da brasileira. Mais do que uma estudiosa e dedicada à música, Adriana Calcanhotto também mantém uma relação superestreita com a literatura. Desde pequena, a cantora teve os poemas e poesias como melhores amigos. “Eu tenho uma tia que me passava livros e era professora de língua portuguesa. Então, ela fazia questão de falar dos autores antes de me entregar o livro”, lembrou Adriana que recordou da primeira obra que recebeu dessa tia. “O primeiro livro que ela me deu de Clarice Lispector para crianças foi ‘A Mulher que Matou os Peixes. E aquilo mudou a minha vida para sempre, porque a forma como a Clarice se dirige às crianças… Eu nunca tinha tido aquela experiência de ser tratada como leitora, e não só como criança. A partir dali ficou para mim muito difícil ler os livros para crianças”, contou.

Desde pequena, Adriana contou que mantém uma relação próxima com a literatura (Foto: Paulo Spranger)

Toda essa experiência artística estará presente nas master classes ministradas por Adriana Calcanhotto na Universidade de Coimbra. Assim como coleciona shows lotados pelo Brasil, a cantora também terá a experiência de ensinar seus saberes a uma multidão em terra lusitana. Por lá, cerca de 500 alunos irão lotar suas aulas – a primeira já está esgotada. Sobre a expectativa e ansiedade para mais um desafio de sua carreira, Adriana Calcanhoto se mostrou tranquila. “Eu vou conversar sobre esses temas, vou cantar um pouco, e depois vou abrir um espaço para perguntas, que acho que é interessante. Não vou saber todas as respostas, mas quero conversar”, explicou Adriana, que não escondeu a ansiedade e a felicidade de poder viver esta oportunidade depois de tantas experiências de sucesso como cantora. “Imagina, eu tenho uma biblioteca ali, outra ali, e outra aqui, e um gabinete, sozinha. Eu larguei tudo no Brasil para viver essa maravilha. Jamais ousei sonhar com uma coisa dessas”, confessou.

Pesquisas relacionadas