ToliBlog

Em post sincero, Yasmin Brunet desabafa: “Padrões de beleza não me definem. Sou muito mais que meu cabelo, minha aparência”

A modelo e atriz foi ao seu Instagram para criticar a pressão que meninas jovens sofrem para se adequarem a determinadas pressões sociais, admitindo que já se sentiu insegura e ansiosa por acreditar que não era bonita o suficiente

Publicado em 11/11/2015 | Por João Ker

Desde antes de se aventurar (e suceder) na carreira de atriz, Yasmin Brunet sempre foi uma das modelos que nunca teve medo de falar o que pensa. E nessa noite, em seu Instagram, a musa fez exatamente isso: se livrou dos fantasmas e das críticas que a perseguem, com um desabafo sincero em seu perfil. “Não sou apenas ‘filha da Luiza Brunet‘. Tenho meus próprios pensamentos, opiniões e ideais. Sou um ser humano assim como você. Ter cabelo loiro e comprido não me define. Sou muito mais que meu cabelo, do que a minha aparência”, escreveu.

Desabafo de Yasmin Brunet no Instagram (Foto: Reprodução)

Desabafo de Yasmin Brunet no Instagram (Foto: Reprodução)

Yasmin já havia se irritado na época de exibição de “Verdades Secretas”, quando seus seios se tornaram manchete nacional após uma cena com João Vitor Silva. Agora, ela reforça novamente o fato de ser muito mais do que uma mulher linda: “Padrões de beleza não me definem. Desde pequena nunca me achei bonita, magra ou boa o suficiente. Sempre fui insegura e ansiosa. Mas, hoje, sei que isso não faz de mim quem eu sou porque não sou só minha aparência. Tenho mais a oferecer do que isso”.

Yasmin Brunet: "Padrões de beleza não me definem. Desde pequena nunca me achei bonita, magra ou boa o suficiente. Sempre fui insegura e ansiosa" (Foto: Reprodução | GQ Brasil)

Yasmin Brunet: “Padrões de beleza não me definem. Desde pequena nunca me achei bonita, magra ou boa o suficiente. Sempre fui insegura e ansiosa” (Foto: Reprodução | GQ Brasil)

Em uma entrevista exclusiva com HT, Yasmin Brunet já havia admitido que a carreira de modelo lhe causou depressão, principalmente quando precisou morar fora do Brasil. Na mesma ocasião, ela comentou como era fácil meninas adolescentes se perderem na indústria, assunto que voltou a abordar em seu post: “Me deixa triste quando vejo meninas querendo algo inatingível. Querem se encaixar em um padrão que é para loucos. Meninas que são lindas, mas não se aceitam. Não deixem que isso defina vocês. Vocês são melhores do que isso! Do que um número, uma medida. Eu sei, porque cresci com isso na cabeça. Hoje, posso dizer que sou eu mesma com toda minha ansiedade, medos e inseguranças. E tenho orgulho disso. Tenho orgulho de ser quem eu sou todos os dias e ser verdadeira a mim mesma. Somos todos iguais nos nossos sofrimentos e vitórias. O que pensam sobre mim não me define. Seus julgamentos não me definem. #IssoNaoMeDefine“. Yasmin, HT te apoia e sente orgulho da mulher que você se tronou.

Pesquisas relacionadas