ToliBlog

Depois de ficar entre as 13 mais bonitas do mundo no miss Universo, Raissa Santana comentou a experiência “Estavam querendo um novo conceito de beleza”

No entanto, apesar de não ter conquistado o título para o Brasil, a modelo destacou a boa experiência nas Filipinas. Para ela, estar entre as 13 melhores já foi uma vitória. "Afinal, nós éramos 87 concorrentes", lembrou

Publicado em 15/03/2017 | Por Julia Pimentel

Ela é espetacular. Dona de uma beleza singular, um carisma sem igual e uma alma super solar, Raissa Santana foi presença VIP na fila A do desfile da Ellus. A Miss Brasil, que já desfilou pela marca na última edição do Minas Trend, acompanhou de perto a apresentação comemorativa e arrasadora da grife que está completando 45 anos no cenário da moda em 2017. Porém, para além das paredes da sala de desfile da SPFWn43, Raissa Santana contou ao HT sobre sua experiência nas Filipinas. Em janeiro deste ano, a Miss Brasil foi nossa representante no concurso que elegeu a candidata da França como a mulher mais bonita do mundo. Sobre a participação no Miss Universo, a modelo contou que guarda a sensação de vitória, a alegria pelo carinho e torcida dos brasileiros e a dúvida pelo conceito de beleza adotado pelos jurados.

Raissa Santana marcou presença na Fila A do desfile da Ellus (Foto: Henrique Fonseca)

Segundo Raissa, a surpresa e o estranhamento pelos critérios adotados agitaram os bastidores do concurso que elegeu, embora lindíssima, uma candidata branca e dentro dos antigos e mais tradicionais padrões de beleza do mundo. “Eu não entendi direito o que aconteceu no concurso e achei que foi uma mudança muito grande. A gente não sabia que eles estavam querendo um novo conceito de beleza ou algo diferente. Não dá para eu julgar, porque isso é trabalho dos jurados e eu não sei o que passa na cabeça deles”, disse Raissa Santana que também destacou os bons momentos de sua passagem pelas Filipinas. “A experiência foi incrível e eu vivi momentos muito lindos com as meninas. Ter ficado entre as 13 não foi uma derrota. Pelo contrário, foi uma vitória. Afinal, nós éramos 87 concorrentes”, destacou.

A torcida por Raissa Santana no Brasil para o Miss Universo, de fato, gerou um grande engajamento virtual que surpreendeu a modelo. Este ano, uma das fases do concurso levava em consideração os votos do público pelas redes sociais. Em relação a esse carinho recebido de anônimos e celebridades brasileiras, Raissa era um misto de alegria e gratidão. Na verdade, este sentimento é um dos grandes combustíveis da vida recente de nossa Miss. “Foi uma mudança muito grande na minha vida. Em menos de um ano, tudo se transformou completamente. Mas o meu sentimento é de aproveitar cada um desses momentos da melhor forma que eu puder”, contou a modelo que, nos seus poucos e intensos 21 anos, já reconhece a evolução pessoal com todo esse fervor que a cerca depois do Miss Brasil.

Aos 21 anos, Raissa é Miss Brasile uma das 13 mulheres mais bonitas do mundo (Foto: Henrique Fonseca)

Outra mudança no cenário da moda depois da vitória de Raissa Santana no Miss Brasil está na questão negra. Com os novos pensamentos e o sucesso de uma representante negra e maravilhosa nas passarelas nacionais e internacionais, os castings passaram a ser mais plurais. Nesta edição da SPFW, por exemplo, modelos negras estão sendo cada vez mais vistas e aplaudidas pelas grifes. “Eu acho que eu fui responsável por passar um bastão, assim como a peça ‘O Topo da Montanha’, estrelada pela Taís Araújo. Eu sinto que estou passando uma ideia para frente e para as meninas que vão chegar nas gerações seguintes”, analisou Raissa Santana que comemorou sua contribuição ao cenário fashion e a representatividade negra.

Pesquisas relacionadas