Quotes

Walmart, a conservadora rede de supermercados, se renova e lança vídeo publicitário estrelado por casal gay

Gigante americana enfrenta críticas de associações de direita como a American Family Association (AFA)

Publicado em 07/03/2019 | Por Heloisa Tolipan

*Por Jeff Lessa

E quando você imagina que já viu tudo, eis que a tradicional rede de supermercados Walmart surge com uma propaganda que simula o encontro de dois homens em uma de suas lojas. Eles conversam, brincam um com o outro e acabam dando uma chance ao amor depois de descobrir que têm em comum a paixão por uma frigideira de ferro (!)

Na verdade, o vídeo faz parte da campanha “Love Is In the Aisle: A dating show at Walmart” (algo como “O Amor Está no Corredor: Um Show de Encontro no Walmart”), que mostra encontros amorosos nos corredores das lojas da poderosíssima rede americana. No nosso caso aqui, o vídeo é o segundo da campanha e retrata uma espécie de reality show em que os protagonistas Pat e Andy comentam a quantas anda seu relacionamento olhando para a câmera, exatamente como ocorre em shows semelhantes na televisão. (Um relacionamento rapidíssimo, por sinal, pois precisa acontecer nos poucos mais de dois minutos que dura o comercial.)

Muito bem feito, o filme mostra os rapazes se encontrando pela primeira vez. Como em qualquer primeiro encontro, o papo que rola é completamente desajeitado por conta da timidez e, claro, da atração que já fica evidente entre os dois. A esquisitice de se iniciar um possível namoro num mercadão tipo Walmart é proporcional à graça que a história terá tempos depois, quando for contada a amigos e parentes. O resultado, para quem não tem preconceitos, é muito, mas muito fofo.

Andy e Pat são os protagonistas do vídeo polêmico da Walmart

De acordo com a imprensa especializada americana, a reação nas mídias sociais está rachada ao meio. Segundo o sdgln.com (San Diego Gay and Lesbian News), personalidades da internet como Nadleehi Leal e Chaz Antonelli elogiaram a campanha no Twitter. Antonelli chega a agradecer efusivamente à rede: “Eu não era um freguês do Walmart até AGORA! Obrigado por torcer por nós e nos fazer sentir normais”.

Andy gosta de tortas doces de aveia

É óbvio que as reações contrárias não tardariam. A direita americana está furiosa com a Walmart. O presidente da AFA (American Family Association, que dispensa tradução), Tim Wildmon, escreveu um e-mail afirmando que jamais imaginou que a Walmart se juntaria à revolução cultural e rejeitaria as crenças da sua base de fregueses”. Que crenças, Mr. Wildmon? “A ideia de que o casamento entre homem e mulher é sagrado”.

Pat experimenta uma tortinha de aveia pela primeira vez

Seria interessante alguém lembrar ao senhor Wildmon que o anúncio jamais fala em casamento. O que se vê são dois homens conversando e flertando, mas nunca tocando em assunto como a união conjugal.

A revista gay “LGBTQ Nation” acertou em cheio em seu diagnóstico: “É como se esses caras não dessem a mínima à sagrada instituição do casamento e apenas odiassem pessoas gays”.

A AFA está com uma petição em que pede aos fregueses da Walmart para entrarem em contato com o serviço de informação ao consumidor e pedirem para retirar o vídeo “pró-homossexual” do ar. Como se a peça fosse destruir o matrimônio entre homem e mulher.

Veja o vídeo e diga o que acha:

https://www.facebook.com/watch/?v=2382466795105675

Pesquisas relacionadas