Quotes

Viola Davis critica hipótese de escalação de atriz para viver ativista negra no cinema: “Julia Roberts como Harriet Tubman é ridículo”

O filme já foi rodado e tem Cynthia Erivo no papel principal. No entanto, a recente revelação do roteirista - de que Julia foi cotada para o papel - deu o que falar

Publicado em 29/11/2019 | Por Heloisa Tolipan

*Por Karina Kuperman

Harriet Tubman é considerada uma das heroínas da história dos Estados Unidos por sua luta pela causa abolicionista e contra o racismo durante a Guerra Civil Americana, no século XIX. Na época, ela foi responsável por libertar centenas de pessoas da escravidão. Com uma história tão inspiradora, não surpreende que sua vida vire um filme. E é o que vai acontecer. A cinebiografia da ativista é dirigida por Kasi Lemmons e rendeu polêmica quando Julia Roberts foi sugerida como possível nome para interpretar a protagonista.

Julia Roberts foi cotada para viver a ativista negra Harriet Tubman. O papel ficou con Cynthia Erivo (Foto: Reprodução)

Anos atrás quando surgiu a ideia de fazer um filme sobre a ativista negra Harriet Tubman, um dos executivos chegou a pedir que a atriz Julia Roberts interpretasse a protagonista. O roteirista Gregory Allen Howard revelou essa sugestão recentemente, em entrevista publicada no “Los Angeles Times”. “Me disseram que um chefe de estúdio disse em uma reunião: ‘Esse script é fantástico. Vamos trazer Julia Roberts para interpretar Harriet Tubman’. Quando alguém explicou que Roberts não podia ser Harriet, o executivo respondeu: ‘Faz muito tempo. Ninguém vai saber a diferença'”, contou ele, ressaltando que, naquela época, ainda era difícil conseguir apoio para filmes com protagonistas negros: “Quando ’12 Anos de Escravidão’ se tornou um sucesso e faturou centenas de milhões de dólares em todo o mundo, eu disse ao meu agente: ‘Você não pode dizer que esse tipo de história não vai ganhar dinheiro agora'”.

Viola Davis criticou a ideia de Julia viver a ativista (Foto: Reprodução)

Em entrevista à revista MadameNoire, Viola Davis se pronunciou sobre o assunto. “É  simples: Julia Roberts como Harriet Tubman é ridículo. Isso quase não merece uma resposta, é ridículo. Eu entendo que a indústria de filmes é sobre comércio e dinheiro, eu entendo. Mas isso é ridículo”, criticou. “É sempre preocupante quando as pessoas questionadas sobre raça, diversidade e inclusão são as pessoas que precisam e não as que estão no poder”, afirmou a atriz, que foi além: “Como você não está informado o suficiente para saber quão importante é ter uma mulher negra como Harriet Tubman? Você pode olhar os livros e ver que se tratava de uma mulher negra”.

O filme  já foi rodado e teve sua estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Toronto, em setembro de 2019. No mês seguinte, foi lançado nos Estados Unidos, e, no começo do ano que vem, será lançado no Brasil. No longa, Tubman é interpretada por Cynthia Erivo.

Pesquisas relacionadas