Quotes

Presidiário entra com processo na justiça para provar que é o único herdeiro de Prince

Carlin Q. Williams, de 39 anos, tornou-se a primeira pessoa a reclamar a paternidade do astro, que morreu aos 57 anos, em 21 de abril ainda de causas desconhecidas

Publicado em 10/05/2016 | Por Leonardo Rocha

Um homem que atualmente se encontra detido por transporte de armas, nos Estados Unidos, entregou documentos à justiça que provam que ele seria o único filho biológico do cantor Prince. Carlin Q. Williams, de 39 anos, da cidade do Kansas, Missouri, tornou-se a primeira pessoa a reclamar a paternidade do astro, que morreu aos 57 anos, em 21 de abril ainda de causas desconhecidas. Não satisfeito em causar reboliço na família de Prince, o presidiário ainda deseja que o tribunal o considere o único herdeiro vivo do cantor.

Prince (Foto: Divulgação)

Prince (Foto: Divulgação)

No entanto, o caso será investigado com exames de DNA, já que advogados obtiveram permissão do juiz responsável pelo caso para que fosse retirada uma amostra de sangue do músico, caso houvesse qualquer reivindicação de paternidade. A mãe de Carlin, Marsha Henson, alega que conheceu o artista em julho de 1976 no hotel da cidade do Kansas. No seu depoimento, ela conta que tivera relações sexuais com Prince e que conceberam um filho, o qual nasceu a 8 de abril de 1977.

Em 1996, o músico teve um filho fruto do casamento com a bailarina Mayte Garcia, mas o bebê só viveu durante uma semana, pois nasceu com o síndrome de Pfeiffer, uma doença rara genética, que afeta a estrutura óssea e o cérebro. Pouco tempo depois, Mayte voltou a engravidar, mas sofreu um aborto. Perder dois filhos acabou por contribuir para o fim do casamento, em 2000. O valor estimado do império de Príncipe, apenas com direitos autorais de suas canções, foi estimado em 500 milhões de dólares.

Pesquisas relacionadas