Quotes

Poeme-se lança camisas com estampas de Frida Kahlo, Clarice Lispector, Bukowski e mais queridinhos da literatura

Já pode abandonar aquelas t-shirts com frases aleatórias e sair por aí desfilando coisas do tipo "Estamos condenados à civilização"

Publicado em 03/12/2014 | Por Alexandre Schnabl

*Por João Ker

A essa altura do campeonato, Frida Kahlo já assumiu o mesmo posto dos Ramones e de Clarice Lispector e se transformou em ícone pop para muitas pessoas que pouco sabem realmente sobre seus ideais ou sua trajetória antes de saírem postando imagens e/ou fotos pelas redes sociais. Pois bem, sendo ou não fenômeno viral, fato é que todos têm uma razão para amar a artista, inclusive Beyoncé, que escolheu a mexicana e sua arte naïf como fantasia de Halloween. Agora, os hipsters de carteirinha – e os românticos amantes de versos – poderão vestir Frida através da nova linha lançada pela Poeme-se, que leva poesia e inspiração para estampas de camisas.

Impulsionada pela febre do Natal, a marca dá um boom nas clássicas estampas literárias e, além de Frida Kahlo, lança novos modelos com versos de Euclides da Cunha, Octavio Paz e traz de volta os sucessos de Olavo Bilac, Clarice Lispector (não dissemos?), José Saramago, Luís de Camões, Charles Bukowski e Álvares de Azevedo. Nós amamos a iniciativa de colocar frases poéticas em camisas que normalmente estariam com coisas aleatórias do tipo “party hard” e “adventure without limits” (todo jovem tem alguma assim, né não?) ou outras que as pessoas usam sem nem saber o significado. Uma maneira criativa de honrar grandes da literatura nacional e mundial, não?

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Divulgação

Mas calma, que tem mais. O Natal já está chegando e sabe o que isso significa? O Carnaval também está relativamente perto! Sim, senhoras e senhores, a festa da carne está mais próxima do que parece e o tradicional Baile do Copa já até anunciou seu tema para 2015, como você viu aqui. Pensando nisso, a Poeme-se também abriu alas para o pessoal da Portela e homenageou a escola através de seu bamba Otto Henrique Trepte, o Casquinha. O mestre entra para o mesmo patamar que Candeia, Waldir 59 e Tia Doca, que também já levaram o azul e branco para as estampas. As camisas estão todas disponíveis pelo site oficial da marca e custam em torno de R$55.

Casquinha (Foto: Divulgação)

Casquinha (Foto: Divulgação)

Pesquisas relacionadas