Quotes

O blogueiro internacional Perez Hilton compra briga com brasileiros, Globo e a família de Monteiro Lobato por lançar produtos com a imagem da Cuca do Sítio do Picapau Amarelo

A vilã Cuca virou meme internacional na semana passada e o sucesso fez Perez Hilton resolver lucrar vendendo camisetas com a cara da personagem. Nas redes sociais, os brasileiros estão reclamando muito, mas o blogueiro afirma que tem respaldo da lei

Publicado em 22/06/2017 | Por Ana Clara Xavier

Todo mundo sabe que a internet brasileira não perdoa ninguém. Os internautas não deixam de soltar o verbo sobre o que pensam e acreditam. Desta vez, o blogueiro norte-americano Perez Hilton foi o pivô da discussão. A grande vilã da história de Monteiro Lobato, Cuca, virou um meme internacional. Os gringos não param de compartilhar gifs sobre o tema. Aproveitando a ocasião, Hilton resolveu lançar camisetas, moletons e capinhas de celular com desenhos da personagem e a frase ‘Lemme see that cucussy’, o que deixou a galera furiosa no Twitter.

Além da camiseta, Perez Hilton está vendendo um moletom e capinhas de celular (Foto: Divulgação)

Os brasileiros começaram a questionar o influenciador digital e alguns chegaram a marcar a rede Globo para processar o rapaz. No entanto, Hilton se defendeu dizendo que o caso já havia sido avaliado por seus advogados e não havia nenhum problema com os direitos autorais da camiseta já que havia sido produzida por sua equipe e se tratava de uma história antiga do Brasil.

Agora, o Twitter está cheio de respostas onde os brasileiros postam memes e gifs mostrando a sua indignação com a publicação. Um deles, inclusive, chegou a fazer sua própria camiseta com a imagem do rapaz.

O blogueiro internacional Perez Hilton compra briga com brasileiros, Globo e a família de Monteiro Lobato por lançar produtos com a imagem da Cuca do Sítio do Picapau Amarelo

Imagem feita por um internauta criticando a decisão de Hilton (Foto: divulgação)

A galera sempre comenta que memes são a nova matéria prima que o Brasil exporta. Sendo assim, nada mais justo que cobrar os direitos autorais por isso. Para quem não lembra, a Cuca que virou meme fazia parte do programa ‘Sítio do Picapau Amarelo’ que era exibido na rede Globo. O mesmo foi baseado na literatura de Monteiro Lobato. Cuca nada mais é que uma bruxa em formato de jacaré que entra nos livros do autor que era apaixonado pelo folclore brasileiro.

Álvaro Gomes, empresário que cuida do legado de Monteiro Lobato, disse ao UOL que estuda processar o blogueiro. “Não pode, tem que pedir autorização. Quando as pessoas pedem, eu dou até de graça quando vejo que é beneficente ou cultural. Mas uma pessoa ganhar dinheiro às custas da obra do Monteiro Lobato não concordamos. Espertinho tem em qualquer lugar. Vou pedir para a Globo entrar com uma ação contra essa pessoa. Se a Globo demorar, aciono um escritório em Los Angeles para entrar com o processo.”

Já o Estadão entrou em contato com a Globo e a emissora respondeu que “não licenciou o direito de uso da personagem para comercialização das camisetas e está analisando as medidas cabíveis“.

O blogueiro se defende dizendo que está respaldado pela lei (Foto: Divulgação)

Entenda a história:

O blogueiro postou um tweete convidando as pessoas para comprarem a sua #Cuca no site dele. Uma brasileira respondeu que isto poderia dar muito problema para ele devido aos direitos autorais da história. Ele a respondeu afirmando que isto já havia sido examinado e se tratava de um trabalho autoral, além da Cuca ser uma história antiga do país.

A mesma internauta respondeu, em inglês, e enviou uma foto de um texto em português explicando o porquê da camiseta ser um problema. “Há uma diferença entre a Cuca do folclore e a Cuca dos Gifs. A Cuca dos Gifs pertence à família do autor e a Rede Globo”, afirmou. Um outro brasileiro concordou e escreveu que a imagem da personagem foi criada pela rede Globo. O blogueiro respondeu que a camisa não se baseia nesta representação e era uma imagem original com seus prórprios direitos autorais.

Uma outra internauta desejou boa sorte à Hilton no tribunal, pois acredita que se a Globo descobrir o caso, irá processar o blogueiro. O rapaz não se preocupou muito dizendo que a mulher podia informar a empresa, mas ele estava protegido, de qualquer forma, pela lei. A mesma respondeu que não queria ser grosseira, apenas estava informando-o sobre o que poderia acontecer. Hilton respondeu, mais uma vez, que havia consultado os advogados e que não havia problema nenhum. Afirmou que criou uma obra de arte baseado no folclore e por isso ele era muito bom.

Outra pessoa escreveu que aquilo era uma apropriação cultural, mas Hilton respondeu que o rapaz poderia mencionar no twitter todos os jornais e programas de televisão do país.  Outra mulher afirmou ser um desrespeito com a cultura e literatura brasileira. O rapaz respondeu que já havia visitado o país duas vezes. “Eu amo as pessoas e o país. Acho hilário alguém estar chateado com esta camiseta”, escreveu.

 

 

Pesquisas relacionadas