Quotes

Em passeata pelo Dia Internacional da Mulher, no Rio, Bruna Linzmeyer compartilha mensagem do movimento na internet: “Lésbicas resistem e existem”

A atriz, que namora Priscila Visman, já havia comentado seu posicionamento sobre o assunto anteriormente. Em entrevista na época da novela "A Força do Querer", Bruna destacou a atualidade dos discursos em nossa sociedade. "O fato de ser gay ou bissexual está tão atrás. Temos uma conversa muito importante que está depois disso, sobre gênero. Precisamos estar atentos, aprender, porque é novo"

Publicado em 09/03/2018 | Por Julia Pimentel

As comemorações e homenagens pelo Dia Internacional da Mulher se estenderam por toda quinta-feira e seguem destacando mensagens nesta sexta. Ontem, Bruna Linzmeyer foi uma das participantes de uma manifestação que tomou as ruas do Centro do Rio com as mulheres ocupando o espaço público pedindo igualdade de direitos, respeito e o fim das violências físicas e sexuais. A atriz, que namora Priscila Visman, compartilhou registros do movimento feminista em suas redes sociais e estampou algumas frases destacadas pelo grupo. Em um dos cartazes, Bruna Linzmeyer destacou o lema da manifestação: “O corpo é da mulher, ela dá para quem quiser. Inclusive para outra mulher”.

o corpo é da mulher ela dá pra quem quiser inclusive pra outra mulher 💜

Uma publicação compartilhada por bruna linzmeyer (@brunalinzmeyer) em

Além desta frase, o grupo desfilava com outros dizeres registrados pela atriz. Em um deles, estava a mensagem: “Lésbicas resistem e existem. Nenhum direito a menos”. Desde que revelou seu namoro com Priscila Visman, Bruna Linzmeyer já comentou algumas vezes sobre sua relação e engajamentos em causas feminista e contra homofobia. Em um dos relatos, a atriz destacou a modernidade dos assuntos na sociedade. “De fato, me apaixono por uma pessoa, não importa o gênero que ela tenha. É importante se abrir para entender o que é que te encanta. O fato de ser gay ou bissexual está tão atrás. Temos uma conversa muito importante que está depois disso, sobre gênero. Precisamos estar atentos, aprender, porque é novo, deixar nosso preconceito de lado”, disse Bruna em entrevista à revista Contigo na época de “A Força do Querer”.

Pesquisas relacionadas