Quotes

“É o mais sincero e pessoal que sai através da minha voz”, diz Rodrigo Vellozo, filho de Benito di Paula, sobre o disco “Cada lugar na sua coisa”

O cantor comenta sobre o processo de criação, composições e as inspirações por trás do projeto, que conta com a participação do pai Benito di Paula

Publicado em 12/04/2019 | Por Iron Ferreira

Rodrigo Vellozo, filho do talentoso e aclamado Benito di Paula, revelou um pouco sobre o processo criativo do terceiro disco de sua carreira. “Cada Lugar Na Sua Coisa” foi inspirado em seu recente mergulho no mundo do teatro, que despertou uma necessidade de renovação em sua carreira musical. O disco nasceu de um processo natural de troca entre Rodrigo e os produtores Marcus Preto e Alexandre Fontanetti: “O processo de gravação me ajudou a entrar em contato com o mais pessoal e sincero que eu posso expressar através da minha voz. Um exercício libertador e muito sensível de aceitação das minhas possibilidades e limitações como cantor. Sinto como se fosse o meu primeiro disco. Acho que a entrega e o empenho de todos os envolvidos, tanto na parte artística quanto na parte técnica, foram essenciais para que eu pudesse chegar o mais perto possível da minha essência enquanto pessoa e artista”.

Capa do disco “Cada Lugar Na Sua Coisa” (Foto: Divulgação)

O álbum, que já está disponível nas plataformas digitais, conta com regravações de músicas famosas nas vozes de Luiz Melodia e Marina Lima, além de uma canção composta em parceria com Xande de Pilares: “O Xande é um artista muito querido. Um excelente sambista, que tem uma voz linda e me deu a honra de participar do meu segundo disco, no qual eu homenageava meu pai. É um profundo conhecedor de samba e música brasileira em geral e uma pessoa por quem eu e minha família temos muito carinho. Além de ser um compositor sensacional”.

O cantor falou sobre o processo criativo do álbum e da primeira parceria musical com o pai (Foto: Divulgação)

Rodrigo falou também sobre a música “You”, a primeira a ser gravada com seu pai: “Essa é a única parceria que tenho com Benito. Foi a primeira música que escrevi, quando ainda era criança, logo após a separação. Fala de uma ausência que é preenchida pelo significado da relação. Para mim, é muito emocionante porque me remete diretamente ao momento em que na sala de casa, cantando essa música, eu entendi que esta talvez fosse a minha vocação, ao mesmo tempo em que eu falava diretamente da minha relação com meu pai”.

 

 

Pesquisas relacionadas