Quotes

Lanternagem esperta: obras restauradas de mestres da pintura em expo no MAM Rio!

Na mostra "Acervo MAM – Obras restauradas", quadros de Djanira, Ivan Serpa, Lygia Clark, Manabu Mabe e Nelson Leirner, entre outros, são devolvidos ao público novinhos em folha!

Publicado em 03/02/2014 | Por Alexandre Schnabl

O verão continua a todo vapor e, nessa levada, as exposições também.  No dia 8 de fevereiro, o MAM Rio inaugura a exposição “Acervo MAM – Obras restauradas”, com treze obras pertencentes à coleção do MAM Rio restauradas. Desta vez, serão exibidas obras agora novinhas em folha de artistas importantes, brasileiros e estrangeiros, como Djanira, Ivan Serpa, Lygia Clark, Manabu Mabe, Nelson Leirner, Alberto Magnelli, Michel Patrix e Serge Poliakoff.

“A mostra apresenta o resultado do esforço do MAM em devolver uma parte da história de uma coleção memorável, que tem crescido e prosperado”, afirma Fátima Noronha, conservadora e restauradora do Departamento de Museologia do MAM Rio. O Museu abriga 6.466 obras em seu acervo próprio, mais 6.400 da Coleção Gilberto Chateaubriand – considerada internacionalmente como uma das mais importantes do modernismo e contemporaneidade brasileiros –, e perto de duas mil fotografias da Coleção Joaquim Paiva, ambas em comodato, totalizando perto de 15 mil obras. Imperdível!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Das treze obras apresentadas – em quase sua totalidade pinturas a óleo sobre tela – apenas quatro (de Serge Poliakoff, Ivan Serpa, Oton Gliha e Nelson Leirner) nunca haviam passado por restauros anteriores e estavam bastante danificadas devido ao incêndio ocorrido no Museu em 1978, que tinha, na época, um acervo de cerca de mil obras. As demais haviam sido restauradas no final da década de 1970, mas, agora, precisavam de pequenas recuperações.

Curiosamente, a obra de Nelson Leirner – único artista ainda vivo da expo -, em tecido e zíper, por exemplo, estava bastante danificada e muito frágil estruturalmente para ser restaurada. Por isso, ele criou uma nova obra, um múltiplo da série “Homenagem à Fontana”, de 1967, baseando-se na original existente no Museu.

Serviço:

Acervo MAM – Obras restauradas
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
Abertura: 8 de fevereiro, às 16h
Exposição: até 13 de abril de 2014
De terça a sexta, das 12h às 18h.
Sábado, domingo e feriado, das 12h às 19h.
Ingresso: R$12,00
Estudantes maiores de 12 anos: R$6,00
Maiores de 60 anos: R$6,00
Amigos do MAM e crianças até 12 anos: entrada gratuita
Quartas-feiras a partir das 15h: entrada gratuita
Domingos ingresso família, para até 5 pessoas: R$12,00
Endereço: Av. Infante Dom Henrique, 85
Parque do Flamengo – Rio de Janeiro – RJ 20021-140
Telefone: 21. 3883.5600
www.mamrio.org.br

Pesquisas relacionadas