Música & Badalo

Zalon, ex-backing vocal de Amy Winehouse, se apresenta no Rio de Janeiro. “Uma das cidades mais bonitas do mundo”

O britânico aproveitou a passagem pela cidade maravilhosa para gravar o clipe de "When I See You". Segundo ele, foi a partir de uma apresentação para o público brasileiro em 2013 que ele ganhou confiança para sair em turnê solo pelo mundo

Publicado em 11/05/2016 | Por Julia Pimentel

Dos bastidores para o backing vocal de Amy Winehouse (1983 – 2010) e, agora, para a turnê solo pelo mundo. O britânico Zalon, que comandou o microfone da banda da diva até a sua morte, em 2010, se apresenta no Rio de Janeiro nesta sexta-feira (13) com “Valerie”, clássicos do soul e músicas autorais no setlist. O artista será acompanhado pela banda brasileira Cash Cash, que tem João Pedro Bonfá, filho de Marcelo Bonfá, da Legião Urbana, no comando da guitarra.

Além do show no Acqua Bossa Lounge, em Ipanema, o músico também está gravando o clipe da música “When I See You” em solos cariocas. “Eu queria uma cidade linda no vídeo, e o Rio de Janeiro é um dos lugares mais bonitos do mundo. Por isso eu quis filmar aqui. Eu gosto das praias de Ipanema, Copacabana e Arpoador, e, claro, do Pão de Açúcar. As pessoas do Rio são lindas, umas das mais bonitas do mundo. A cultura carioca é muito interessante. Estou muito animado com as gravações”, disse ao HT. E tem mais: Zalon acrescentou músicas de Tim Maia e Jorge Ben Jor ao repertório soul. Segundo ele, o contato com a obra dos artistas brasileiros veio por indicação de seu diretor musical, o mesmo da banda de Sandy.

Zalon vai se apresentar no Acqua Bossa Lounge, em Ipanema, nesta sexta-feira (13) (Foto: Divulgação)

Zalon vai se apresentar no Acqua Bossa Lounge, em Ipanema, nesta sexta-feira (13) (Foto: Divulgação)

E a relação do artista com o país vai além das belas paisagens. Zalon, que já tinha se apresentado com a cantora Amy Winehouse no Brasil, contou que foi a partir de uma apresentação solo por aqui há dois anos, que o músico ganhou força para seguir na turnê pelo mundo: “Em 2013, eu voltei para cá para fazer meu próprio show em Santos. Essa apresentação mudou minha vida, me deu confiança para cantar pelo mundo. Hoje em dia, eu me apresento na Itália, Hungria, Alemanha, Reino Unido… Eu tenho um lugar especial para o Brasil no meu coração”, contou Zalon. Fofo, ?

Amy Whinehouse foi até aos bastidores de um festival para elogiar a voz do artista (Foto: Divulgação)

Amy Whinehouse foi até aos bastidores de um festival para elogiar a voz do artista (Foto: Divulgação)

Enquanto fazia parte da banda da diva Amy, o britânico teve a chance de se apresentar para grandes públicos – na turnê “Back to Black” da cantora, Zalon tinha 15 minutos para cantar suas próprias canções. Segundo ele, esse foi um dos principais aprendizados durante a amizade com a diva. “Foi uma excelente experiência, um tesouro para o resto da minha vida. Ela vivia a vida conforme sentia as coisas, era uma grande verdade ambulante. Eu aprendi muito sendo da banda dela e eu uso toda essa experiência que eu vivi na minha carreira, na minha turnê”, afirmou o artista.

Além da parceria nos vocais, Zalon nos contou que Amy foi fundamental para que progredisse no processo de composição. De acordo com o britânico, foi a partir dos conselhos de Amy Winehouse que seu trabalho passou a se conectar mais com o público. “Ela dizia que eu tinha que ser honesto com a música e comigo mesmo. A partir do momento em que eu comecei a fazer isso, as pessoas passaram a gostar do meu som de verdade. Quando ela morreu, eu escrevi ‘You Let Me Breathe’, que foi uma das minhas músicas mais honestas e verdadeiras, porque foi ela que me fez respirar arte. Eu acho que essas características em uma canção são muito poderosas. É muito importante fazer letras que transmitem uma mensagem para quem ouve”, explicou Zalon.

Mas se a sua curiosidade é saber como começou essa relação de amizade e profissionalismo entre os dois, aguenta aí que o HT te conta. Zalon fazia parte do backing vocal de um festival que ocorria na Inglaterra. A cada semana, um artista diferente se apresentava. “Uma vez foi o Will Smith, na outra semana o Pharrell Williams, também teve Black Eyed Peas. E em uma ocasião, foi a Amy que veio para esse festival. Quando eu estava cantando nos bastidores, ela foi até lá e disse que eu era incrível. E eu fiquei muito chocado, porque eu estava me apresentando na coxia e ela apareceu. Eu disse que ela que era incrível e viramos grandes amigos. Foi então que ela me chamou para fazer parte da banda dela e começou a nossa relação”, relembrou, emocionado.

Serviço:
Zalon: the soul experience
Dia 13 de maio, às 21h, no Aqua Bossa Lounge
Rua Prudente de Morais 416, Ipanema
Tel.: 2522-0627
Ingressos antecipados a R$ 40
Na bilheteria, no dia do evento: R$ 80

Pesquisas relacionadas