Música & Badalo

Uma das apostas da MPB, Illy lança marchinha de Carnaval que promove o empoderamento feminino: “Unimos um estilo antigo a uma letra moderna”, informou

A cantora divulga canção composta por Luciano Salvador Bahia que fala sobre uma mulher segura que não tem medo de expressar os seus sentimentos. Inicialmente, a melodia era para ser calma, mas ela identificou de forma orgânica a necessidade de converter a letra para um estilo típico desta época do ano. A faixa faz parte do disco Voo Longe que sairá ainda este ano

Publicado em 06/02/2018 | Por Ana Clara Xavier

Em qualquer festa que remeta ao Carnaval é muito comum escutar as antigas marchinhas, um ritmo que não costuma ser muito reproduzido atualmente. Mas baiana Illy resolveu mudar isso lançando a música Fama de Fácil. “As marchinhas ainda são algo das antigas, mas acho interessante trazer este gênero”, informou a cantora. A canção fala sobre uma mulher moderna e segura que não se importa em se entregar facilmente aos seus desejos. “Na pesquisa por músicas de Carnaval, as pessoas realmente encontram letras racistas e machistas e isto é complicadíssimo de se cantar atualmente. Temos mesmo que mudar a letra e trazer coisas novas, que a sociedade, inclusive, está precisando ouvir”, contou. A ideia é que este lançamento atualize um gênero que é muito importante para a MPB. “Sendo assim, unimos uma marchinha, que é um estilo antigo, a uma letra moderna. Isto é importante no sentido de fortalecer a mensagem do feminismo, para ficar bem claro para todas as pessoas que a mulher pode ser o que ela quiser e se vestir da forma que pretender”, garantiu.

Apesar da cantora estar lançando esta música, a letra foi escrita por Luciano Salvador Bahia. “Ele é um grande compositor e nós já nos conhecíamos, já tínhamos feito outros trabalhos juntos. Ele resolveu me apresentar esta música e, na época, era mais lenta, uma melodia completamente diferente. Me apaixonei pela letra”, lembrou. Mesmo não tendo feito parte da composição, Illy deu o tom a canção e decidiu que seria interessante transformá-lo em uma marchinha. “Acabei tendo a ideia de transformar em marchinha, por causa da divisão das partituras. A própria canção chama este ritmo, foi bem orgânico”, informou. O single foi produzido por Moreno Veloso e apresentado ao público no Carnaval da Bahia, no trio elétrico da festa Furdunço.

Foto de capa do single Fama de Fácil (foto: Divulgação)

Fama de Fácil é uma das sete faixas do álbum Voo Longe que foram disponibilizadas antes do lançamento. O primeiro disco da artista conta com treze músicas e representa a apresentação dela ao mercado. “Já tinha escolhido as quatro primeiras músicas que seriam lançadas antes do CD, para promove-lo. Fui guardando as outras para ir soltando aos poucos. O mercado costuma fazer isso e achei bem bacana, pois assim posso valorizar cada faixa. Segui uma estratégia para divulgar cada uma no melhor momento possível e segurei ao máximo o lançamento de Voo Longe”, informou.

Voo Longe não pode ser definido por apenas um estilo musical. A palavra chave para entender este álbum é o dinamismo já que exibe canções completamente diferentes. Exatamente por isso, as faixas lançadas antes têm diversos ritmos. O resultado mostra uma Illy capaz de passear por diversas sonoridades, mantendo sempre a qualidade. “O que marca o álbum é o dinamismo. Tem samba, rock, marchinha e outros. Ao mesmo tempo, o elo que liga estas canções é a modernidade que está muito presente no disco. A sonoridade do disco conta com arranjos bem atuais, como a guitarra que é bem marcada”, explicou.

Illy foi nomeada pelo Google Play como um dos nomes mais promissores deste ano (foto: Divulgação)

No último ano, ela foi apontada pelo Google Play como um dos vinte nomes promissores. Illy teve a oportunidade de mostrar um pouco deste talento ao abrir o show de Gal Costa. “Era a primeira vez que eu estava tocando no Circo Voador, por isso foi emocionante. Ela é a minha musa inspiradora e ter me dado esta oportunidade foi algo grandioso para a minha carreira”, contou. A artista repetiu a dose mais tarde ao se apresentar na Fundição Progresso antes de Djavan. “No meu CD, tem uma única regravação que é de uma música dele. O nosso contato se deu a partir disso e foi igualmente maravilhoso”, comentou.

Apesar de ter o sonho de fazer algumas parcerias no futuro, a artista resolveu apostar somente na sua própria música ao gravar Voo Longe. No  entanto, agora que já conquistou este primeiro objetivo, ela  pensa em se juntar a alguns profissionais para tocar junto. “Rudimentarmente, já fiz algumas parcerias musicais. Fiz um projeto que era uma websérie chamada Illy e a MPB de todos os sons onde cantei com Caetano Veloso, Raimundo Fagner, Roberta Sá, Chico César, entre outros. A ideia era mostrar a minha música para as pessoas unindo a galera da nova cena com a antiga”, contou. Voe alto!

Pesquisas relacionadas