Música & Badalo

Spotify e Cia de 4 Mulheres lançam primeira série de ficção em podcast do Brasil

Andrezza Abreu, Anita Chaves, Karina Ramil e Lorena Comparato idealizaram, roteirizaram, produziram, interpretaram e dirigiram os 12 episódios de Prato Frio, que conta com mais de 40 personagens vivendo tramas onde impera a vingança

Publicado em 18/01/2019 | Por Ana Clara Xavier

Alguém tem dúvida de que as mulheres estão ganhando cada vez mais espaço na sociedade? Pois nós não temos e a prova viva disso é que mais uma iniciativa girl power de brasileiras está dominando o mundo. O podcast Prato Frio é a primeira série de ficção por áudio a ser produzida por aqui e quem assina o roteiro, a atuação e a direção do conteúdo são as atrizes da Cia de 4 Mulheres, Andrezza Abreu, Anita Chaves, Karina Ramil e Lorena Comparato. Em parceria com a empresa de renome internacional Spotify, a plataforma Hysteria e a 2D Produções, os 12 episódios foram idealizados pelas quatro que interpretam mais de 40 personagens em cerca de 48 esquetes teatrais.

“Para nós é uma honra liderar este novo caminho de ficção pelos podcast. O nosso grupo começou a partir de uma identificação mútua. No curso de teatro, percebíamos que tudo era feito por homens, seja cenário, direção ou atores. Quando havia uma mulher em cena, tínhamos que brigar pelo papel que geralmente representava uma figura objetificada. Percebemos que tínhamos mais para dar. Queríamos colocar a mão na massa e o protagonismo feminino em todas as camadas. Sendo assim, ter o Spotify ampliando a nossa voz e apostando no nosso grupo é incrível. A nossa ideia é trazer uma visão feminina do mundo, atraindo cada vez mais diretoras e mulheres para todos os espaços. Ficamos felizes por ver a mudança acontecendo”, afirmou Anita Chaves. A série de ficção pode ser ouvida na plataforma de streaming e a cada semana um novo episódio está sendo lançado.

A Cia de 4 Mulheres idealizou a primeira série de ficção de podcast do Brasil ao lado do aplicativo de streming Spotify (Foto: Camilla Maia)

Tudo começou no início de 2018. Ouvir conteúdos em áudios era algo comum entre as quatro atrizes, pois sempre continham informações que elas julgavam interessantes para se aprofundarem em diversos assuntos. No entanto, todos os podcast que consumiam tinham uma pegada mais documental ou, até mesmo, continham entrevistas sobre determinados assuntos. A partir desta paixão em comum, elas tiveram a ideia ousar e fazer uma série de ficção. “Não fazíamos ideia se as pessoas gostariam da nossa iniciativa, mas era algo que fazia sentido para nós. A gente se identificava”, comentou Anita. Fora isso, a maioria dos áudios que consumiam eram estrangeiros e, por isso, queriam inovar a postando nesta nova plataforma.

Tendo a ideia definida, a Cia de 4 Mulheres fez uma reunião em janeiro do ano passado com a plataforma Hysteria para levantar esta proposta. No mês seguinte, o quarteto gravou e apresentou um piloto deste projeto que acabou sendo aprovado. “Eles acharam que seria uma iniciativa diferente e rápida de ser executada”, salientou Anita. Durante os meses de abril e maio, as atrizes gravaram os 10 primeiros episódios.

A Cia de 4 Mulheres roteirizou e atuou em Prato Frio (Foto: Camilla Maia)

Foi no final deste período que o Spotify entrou na jogada. “Eles se reuniram com o Hysteria porque queriam apostar em conteúdos produzidos por nós, brasileiros. Por sorte, foi o nosso projeto o escolhido para iniciar esta parceria”, relembrou. A partir disso, mais dois episódios foram idealizados de forma que a série pudesse ser lançada ao longo de três meses, já que cada semana um novo conteúdo é disponibilizado. “É muito bacana ter uma empresa tão grande acreditando em ideias tão novas e ousadas”, comemorou. Sendo assim, a previsão é que o décimo segundo material do Frato Frio seja disponibilizado no início de fevereiro e, depois disso, todo o conteúdo estará disponível na integra no aplicativo.

Além do formato ser inusitado, o conteúdo também é excepcional, afinal, cada enredo acontece a partir de áudios do WhatsApp. Ao todo, são mais de quarenta papéis diferentes idealizados, roteirizados, interpretados e dirigidos pelas próprias atrizes. “Cada história é nova e possui outro universo por trás”, garantiu a atriz Andrezza Abreu. O que liga este universo são as tramas polêmicas que giram em torno da vingança, seja feita pelos próprios personagens ou por algum familiar. “Nós perguntávamos aos nossos amigos e conhecidos sobre casos de vingança que conheciam. Procuramos ideias em depoimentos nas redes sociais… Tudo foi motivo de inspiração para nós, desde uma voz diferente até uma relação familiar inusitada. Foi um longo trabalho de pesquisa, nos reuníamos sempre e escrevíamos três textos cada uma a cada encontro. Foi um projeto que exigiu muita parceria”, comentou Anita. A cada episódio, o quarteto tentava inovar de alguma forma para surpreender o ouvinte.

O Prato Frio está disponível no Spotify (Foto: Camilla Maia)

Apesar de estarmos falando de algo super atual e tecnológico, também é possível enxergar um passado deste projeto. Afinal de contas, estamos falando de uma série de ficção por áudio que acaba relembrando o grande passado da história da rádio brasileira que é precursor das grandes telenovelas atuais. “Nós nos inspiramos neste grande passado que o radialismo. Conversamos muito com o nosso designer de som para entender ainda mais sobre o pano de fundo que era preciso ter para localizar aquele personagem no mundo. Dessa forma, o ouvinte consegue saber se a pessoa está em casa fazendo o jantar ou na academia correndo. Estudamos muito para isso relembrando estes grandes folhetins. Fico feliz de poder fazer referência ao nosso maior produto cultural”, comentou Anita Chaves.

Mas é claro que esta referência histórica precisa ser atualizada, afinal, os tempos são outros. Andrezza Abreu, Anita Chaves, Karina Ramil e Lorena Comparato encararam o desafio de criar um conteúdo dinâmico em tempos de grandes produções visuais. A rapidez, dessa forma, era imprescindível, por isso cada episódio dura no máximo 10 minutos e contam com cerca de quatro histórias diferentes. “Queríamos que os nossos ouvintes pudessem escutar em qualquer break que tiverem, seja no trânsito ou no almoço”, explicou Andrezza Abreu. Por causa disso, o texto precisou ser adaptado diversas vezes para caber neste espaço e dar ainda mais fluidez para as histórias.

A Cia de 4 Mulheres já recebeu o feedback de ouvintes que moram na Alemanha por conta do aplicativo de streaming (Foto: Camilla Maia)

Prato Frio já nasce pioneiro e precursor do que espera-se ser um grande movimento de volta para os grandes conteúdos em áudios. “Estamos falando de um mercado muito promissor, porque os números de ouvintes aumentam cada vez mais no exterior. Já está dando certo, por esse motivo empresas como a Spotify estão produzindo este tipo de material em vários países”, explicou Anita. E a prova disso é que a Cia de 4 Mulheres já recebeu, até mesmo, feedbacks positivos de ouvintes que moram na Alemanha! “Não sabemos quais os números de audiência do Spotify, mas estamos recebendo muita resposta de mídia espontânea, ou seja, pessoas que foram nos procurar a partir do Prato Frio”, comemorou Andrezza. Sucesso, meninas!

Pesquisas relacionadas