Música & Badalo

“São 50 anos de carreira, mas no palco sinto a alegria e energia do passado e presente”, diz Martinho da Vila

Com as bênçãos de Nossa Senhora Aparecida, o mestre de Vila Isabel apresenta no sábado (dia 12), no Vivo Rio, o show 'Viva o Rio de Janeirooooo'. Vem conferir!

Publicado em 11/10/2019 | Por Heloisa Tolipan

Martinho da Vila faz amanhã (12) um show em homenagem ao Rio de Janeiro (Foto: reprodução)

Martinho da Vila faz amanhã (dia 12) show em homenagem ao Rio de Janeiro (Foto: Divulgação)

*Por Rafael Moura

Um cronista do Rio de Janeiro. Um menestrel da cultura carioca. Um trovador da história brasileira. Todas essas definições são perfeitas para explicitar o talento de Martinho da Vila, mestre dos versos que iniciou sua carreira concorrendo com a música ‘Menina Moça’, no III Festival da Record, na década de 1960, e alcançou o sucesso na quarta edição do mesmo festival, lançando ‘Casa de Bamba’. E como na sua “casa todo mundo é bamba”, Martinho aos 50 anos de carreira, 40 discos, 11 livros, sambas-enredo e muitos prêmios apresenta amanhã (dia 12) um show especial, em homenagem ao Rio de Janeiro, no Vivo Rio. “Meio século de carreira, mas cada vez que subo ao palco é a com mesma alegria e energia do passado e presente. E vibro, pois esse show é uma crônica amorosa sobre o Rio de Janeiro e uma homenagem às crianças”, comenta Martinho da Vila, em entrevista ao site Heloisa Tolipan.

Com as bençãos de Nossa Senhora Aparecida, o espetáculo ‘Viva o Rio de Janeirooooo‘ será um momento para dançar e batucar celebrando a Cidade Maravilhosa. “Eu fiquei pensando nessa temática do Rio, minha cidade e fui montando o roteiro com músicas que falam sobre essa terra, sobre as pessoas, samba de breque e da ‘malandragem’ carioca. É um show no qual adicionei antigos sucessos com músicas novas do álbum ‘Bandeira da Fé’ e ainda vou abrir o espetáculo com uma a inédita ‘O Rio Chora, o Rio Canta’“, revela o cantor.

Martinho da Vila no auge dos seus 80 anos, tem 50 deles dedicados a música (Foto: Diego Bavarelli)

A intenção é brindar com leveza, nos compassos, levadas e interpretações de suas canções mescladas à sabedoria adquirida em oito décadas dedicadas à música. Como eternizou Noel Rosa (1910 – 1937): “Quem nasce lá na Vila, nem sequer vacila, ao abraçar o samba”, por isso traz a força da banda Família Musical, com Wanderson Martins, no cavaquinho, Cláudio Jorge, no violão, Ivan Machado, baixo, Victor Neto, sopros, Paulinho Black, bateria, Marcelinho Moreira, Bernardo Aguiar e Gabriel Policarpo, na percussão e Juliana Ferreira, vocais, além das com participações especiais de dois expoentes da música brasileira: a pianista e cantora, Maíra Freitas e o sanfoneiro Kiko Horta.

Martinho idealizou uma apresentação bem interativa em que o público vai se divertir e acompanhar as músicas, pois “quem canta seus males espanta”, frisa ele. O roteiro traz ainda os sucesso ‘Meu off Rio’, música em homenagem a Duas Barras, terra do compositor, e os clássicos ‘Ex Amor’, ‘Tom Maior’, ‘Devagar Devagarinho’, ‘Disritmia’, ‘Madalena’, ‘Canta, canta minha gente’ e o samba enredo campeão da Vila Isabel, ‘Festa no Arraiá’, de 2013.

O nosso poeta está em estúdio gravando seu quadragésimo primeiro álbum. “É um disco que também trará a temática do Rio de Janeiro. Eu gosto de reverenciar a cidade. E prometo que será lançado depois do carnaval e, de preferência, com a minha Vila Isabel campeã”, ressalta. Afinal, “Lá, em Vila Isabel, quem é bacharel, não tem medo de bamba”.

Pesquisas relacionadas