Música & Badalo

Péricles estreia turnê, “Em Sua Direção”, no Rio, e reflete sobre onda de ódio nos tempos atuais: “Vejo muita gente usando as redes sociais como escudo”

Em entrevista com o site HT, o cantor conversou sobre a nova fase, contato com os fãs jovens, música brasileira e representatividade. Ele apresenta hoje, no Km de Vantagens Hall, turnê com direção artística de Lázaro Ramos: “Ele é um homem visionário”

Publicado em 19/10/2018 | Por Vanessa Cutrim

Péricles é um dos principais nomes do pagode nacional. Com seu carisma, timbre suave e espontaneidade, ele encanta o público desde o fim dos anos 80. Começou sendo vocalista do grupo Exaltasamba, e, há seis anos, construiu uma carreira solo firme e cheia de sucessos, como os clássicos “Até que Durou”, “Linguagem dos Olhos” e “Melhor Eu Ir”. Na turnê “Em Sua Direção”, que estreia nesta sexta-feira (19), no Rio de Janeiro, ele vai apresentar canções antigas, inéditas e até hits internacionais no Km de Vantagens Hall. Em entrevista ao site HT, ele conversou sobre a nova fase, contato com os fãs jovens e representatividade.  

Péricles foi vocalista do grupo Exaltasamba por 25 anos, hoje, tem um carreira solo firmada e cheia de conquistas (Foto: Fábio Nunes)

Uma das novidades da turnê é a direção de Lázaro Ramos, artista que Péricles já admirava há muito tempo. “Nós começamos a pensar nessa parceria quando fomos trilhar o que seria o próximo CD. A ideia era fazer um grande lançamento e festa, queríamos ser dirigidos por alguém que buscava essa experiência. Lázaro prontamente aceitou. Eu conhecia o trabalho dele, porque sempre tivemos um apreço muito grande um pelo outro. Ficarmos juntos nesse projeto é algo muito bacana. Ele é um homem visionário”, elogiou.  

Lázaro Ramos, diretor artístico da turnê “Em Sua Direção”, Péricles, e o co-diretor dos shows, Jarbas Bittencourt (Foto: Fábio Nunes)

No setlist, vamos poder ouvir canções de Dona Ivone Lara, Arlindo Cruz e Wilson Moreira, inspirações do cantor: “aprendi muito com esses sambistas, eles mudaram minha forma de enxergar a música”. Uma surpresa no repertório? Havana, sucesso da cantora internacionalCamila Cabello, em uma versão cheia de ritmos e repaginada. “O Lázaro me viu cantando em inglês, e sugeriu que eu levasse vários idiomas aos palcos. Eu achei ótimo, a vida é cheia de desafios e eu queria encarar da melhor maneira. Ele deu a ideia de Havana, que é uma música popular, e que agrada o público. Usamos a base, que é toda latina, e acrescentamos Oye como Va, do Santana. Misturamos espanhol, inglês e português, um show de entretenimento”, adiantou. E é isso que Péricles gosta, ver a alegria nos olhos do público enquanto está se apresentado. 

O cenário atual da música nacional é algo que tem chamado sua atenção. “Muita gente nova que eu tenho visto e admirado muito. A Iza, Ferrugem, Dilsinho, a dupla Lucas e Orelha, que vem com um novo trabalho, gosto muito do som deles…A música brasileira está em boas mãos”, falou. Ele também não deixa de babar seu filho, o sambista de 22 anos, Lucas Morato, que já fez algumas participações em seus shows. “É um grande compositor. Pelo menos dois, dos grandes sucessos do samba hoje, são escritos por ele. Estou vendo ele crescer na música”, Péricles disse, todo orgulhoso.   

Em seus shows, Péricles dança, interage com o público e improvisa (Foto: Fábio Nunes)

Bem ativo nas redes sociais, o músico tem contas no TwitterInstagram e também está no Youtube, com mais de 100 mil inscritos, pelo “Canal do Pericão”, nome carinhoso que chamam sua figura irreverente. Para ele, é importante ter um contato direto com os fãs online. “Boa parte do meu público ainda está muito ligado ao rádio e à TV. Uma vez, conseguindo estar nas plataformas digitais, consigo alcançar os jovens, que são ansiosos para saber quem eu sou. A gente junta essa curiosidade deles, com minha vontade de mostrar a personalidade, o que faço e minha trajetória musical. Tem dado muito certo”, explicou. O cantor é uma sensação da internet, com seus tweets engraçados e gifs que fazem dele diariamente. “Eu virei o rei dos memes, eu acho um barato!”, se divertiu.  

Por estar sempre nessas plataformas, não é difícil se deparar com os haters da internet. Péricles, parece não dar a atenção que eles tanto almejam. “Eu acho que tudo está na falta da educação, não digo só a da escola, mas falo de um modo geral, o que aprendemos em casa. Quem respeita o limite do outro, não age assim. Eu vejo muita gente usando as redes sociais como escudo”, critica. Em tempos de eleição, com a onda de ódio se alastrando e a polarização do país, isso fica mais evidente. “É muito cobrado o nosso posicionamento, mas o cidadão brasileiro precisa primeiro observar o outro, entender sua condição. Vivemos um momento da total falta de respeito e isso não pode continuar. Se não pensarmos no próximo, não podemos compreender o que está acontecendo no país”, completou.

O repertório de “Em Sua Direção” vai das músicas inéditas do cantar aos clássicos de Stevie Wonder, como “Ebony and Ivory” e “Isn’t Lovely” (Foto: Fábio Nunes)

O paulista ficou por 25 anos no Exaltasamba e admite que bateu um nervosismo quando quis iniciar a carreira solo, em 2012. “Sempre existe o medo do novo, o ser humano tem um pé atrás com aquilo que não conhece. Procurei agir da melhor forma, me juntar às pessoas que entendiam aquele momento, e que pensavam exatamente como eu. Cheguei a uma ótima conclusão, porque estou rodeado de um bom time até hoje”, disse satisfeito. Ele já enfrentou barreiras por querer cantar pagode, mas lidou numa boa, e, atualmente, é um dos maiores cantores do gênero. “A gente sofre preconceito por tudo. As pessoas fazem um pré-julgamento, mas depois que conhecem a fundo seu trabalho, e você, isso cai por terra”.  

O cantor é um artista negro com visibilidade e relevância em todo o país. Ele adentra a casa do grande público através dos programas de TV, está nas rádios, palcos e trabalha sem cessar. Péricles acredita que há um avanço em relação à representatividade negra, mas ainda é preciso transformar o pensamento da população. “Eu vejo que a cultura brasileira é formada por brancos, negros e índios. O negro está muito inserido em tudo. Se a gente pensar que somente a união pode fazer a força, e entendermos que todas essas culturas são a base do país, acredito que a maneira como nós enxergarmos o mundo vai mudar”, enfatizou.  

No primeiro show da nova turnê, em São Paulo, Péricles se emocionou ao cantar “Em Sua Direção” (Foto: Fábio Nunes)

O novo álbum, “Em Sua Direção”, deve ser lançado ano que vem. Por enquanto, ele divulga as músicas a cada mês. “Foi Inevitável”, “Dona do Meu Camarim”, “Hoje Tem” e “Foram Tantas Coisas”, já estão disponíveis em todas as plataformas digitais. Péricles é só entusiasmo quando reflete sobre sua trajetória: “O momento de hoje é o mais especial de todos, porque conseguimos fazer com que todos prestassem atenção ao meu trabalho. Eu estou muito contente!”. Esta noite, será a segunda apresentação da nova turnê, que começou em São Paulo, semana passada. Ele adianta que os cariocas vão poder conferir as participações especiais de Jeniffer Nascimento e da bateria da Mangueira. Não dá para perder!    

PÉRICLES – EM SUA DIREÇÃO 

Datas: Sexta-feira, 19 de outubro de 2018 

Horário: 22h 

Local: Km de Vantagens Hall RJ – Rio de Janeiro
Av. Ayrton Senna, 3000 – Shopping Via Parque – Barra da Tijuca

Duração: Aproximadamente 1h40 Capacidade: 3.120 pessoas.
Ingressos: de R$40 a R$160  

Site: www.ticketsforfun.com.br

Pesquisas relacionadas