Música & Badalo

Novidade na avenida: após a estreia do CandyBloco, CandyBox deste ano promete show diferente no primeiro dia de desfiles na Sapucaí

Há oito anos como o primeiro camarote LGBTQI da Sapucaí, o CandyBox ultrapassou as fronteiras da passarela do samba e estreou no fim do ano passado como bloco na varanda do MAM. "No Rio, não existia nenhum bloco para as pessoas irem montadas e foi atrás desse público que eu quis investir", disse Mickael Noah

Publicado em 25/01/2018 | Por Julia Pimentel

Já é tradição! No primeiro dia de desfiles na Marquês de Sapucaí, na sexta-feira com as escolas da Série A, a avenida ganha cores, purpurinas e diversidade. Há oito anos, o CandyBox, camarote LGBTQI que é sucesso no Carnaval carioca, inaugura o espaço que nos outros dias ganha folhas e animais no Folia Tropical. Porém, este ano, a festa será ainda mais especial. Em 2018, o CandyBox ultrapassou as fronteiras da Sapucaí e virou bloco, o CandyBloco, que se transformou na maior novidade do Carnaval, ao lotar a varanda do MAM. “Nós fazemos o CandyBox há oito anos e nesse tempo, as pessoas sempre nos diziam que tínhamos que sair da avenida. Porém, não sabíamos o que poderia ser inovador e diferente”, lembrou Mickael Noah, responsável pelo marketing do Folia Tropical e um dos sócios do camarote.

Leia também: Depois de ter virado o maior camarote LGBT da Sapucaí, CandyBox apresenta o CandyBloco: “Vamos fazer a diferença”, afirmou Bernardo Falcone, um dos idealizadores

E foi em um estalo publicitário que a nova ideia surgiu. Segundo Mickael e Guilherme Barros, outro nome importante nos bastidores do Folia e do CandyBox, esse desdobramento do camarote tinha que ser interessante e que motivasse o público gay. Até que uma lacuna foi preenchida. Com milhares de blocos pelas ruas do Rio de Janeiro, Mickael Noah, Guilherme Barros e os sócios do CandyBloco foram os responsáveis por lançar o primeiro encontro LGBT do Carnaval de rua carioca. “Eu achava que a Banda de Ipanema era um bloco gay, mas há duas semanas descobri que isso nunca existiu. Então, eu quis fazer uma versão gay nas ruas. No Rio, não existia nenhum bloco LGBT para as pessoas irem montadas e foi atrás desse público que eu quis investir”, contou Mickael.

Deu certo. Com a ideia pronta e o nome do ator e cantor Beni Falcone definido como vocalista e condutor da festa, sete meses de preparação separaram a teoria da prática. No final do ano, o CandyBloco nasceu em seu primeiro ensaio para 150 pessoas e, depois de alguns encontros, chegou a reunir quatro mil foliões no último evento na varanda do MAM. “Existia uma demanda muito boa e nós aproveitamos isso”, disse Mickael Noah que reforçou a falta de opção para o público gay. “Nós temos alguns blocos que são mais democráticos e outros que são para simpatizantes. Mas, com a identidade do CandyBloco, é novidade”, apontou.

Inclusive, o novo bloco do Carnaval do Rio deu tão certo que a prefeitura da cidade convidou os sócios fundadores do projeto para desfilar pelas ruas este ano. E vai. Neste sábado, 27, o CandyBloco faz sua estreia na programação de rua do Rio de Janeiro e se apresenta no MAM para um público estimado de dez mil pessoas. (Confira os detalhes aqui!)

Guilherme Barros e Mickael Noah, uns dos sócios e responsáveis pelo sucesso do CandyBox e CandyBloco (Foto: Igor Mota)

Mesmo assim, a oportunidade de curtir a energia da novidade não está tão longe. No CandyBox deste ano, o repertório será diferente. Além da atração principal que vem da passarela do samba, na Marquês de Sapucaí, o camarote ainda promete um momento especial comandado pelo vocalista do bloco, Beni Falcone. “Esse ano eu posso dizer que vamos ter um show diferente”, adiantou Guilherme sem dar muitos detalhes.

Outro detalhe importante do CandyBox deste ano é a campanha por trás da folia. Na camisa do camarote, que sempre destaca uma mensagem essencial, o lema da vez é “Ninguém substitui você”. Em 2018, o tema resgata o sentimento que contagiou o Setembro Amarelo em uma valorização da vida e combate ao suicídio. “É com esta mensagem estampada na camisa do Camarote Candybox 2018 que vamos celebrar a vida na avenida”, disse Guilherme Barros. Afinal, o sorriso no rosto é a melhor fantasia para qualquer época do ano!

Neste sábado tem ensaio gratuito do CandyBloco no MAM (Foto: Divulgação)

 

Serviço: FOLIA TROPICAL 2018
– Localizado no setor 6, no meio da avenida com 2 mil m² divididos em Frisa, Espaço Beleza, Espaço Zen, Boate, Lounge.
– Open Bar ( Vodka Absolut, Wisky Chivas 12 anos, Gin Beefather, Espumante, Cerveja Amstel, Red Bull, Drinks variados, Aperol, Cachaça )
– Open Food ( buffet Laguiole com comida o tempo todo, jantar e café da manhã)
– Transfer de ida e volta saindo da lagoa do Clube Monte Libano.
– Shows:
Domingo – Alexandre Pires
Segunda – Maria Rita
Campeãs – Zeca Pagodinho e Alcione

Pesquisas relacionadas