Música & Badalo

Nívea VIVA 2017 celebra o samba rock de Jorge Ben Jor levando um espetáculo que reúne Skank, Céu e o próprio Jorge para seis cidades do Brasil.

O inventor do samba rock se junta a dois artistas da nova geração - com os quais já tinha ligação emocional - para celebrar a música e relembrar seus sucessos.

Publicado em 15/03/2017 | Por Rodrigo Cohen

Era para o dia 14 de março de 2017 ter sido uma terça-feira comum, mas em um ponto da cidade a energia e a animação estavam em alta e conseguiram afetar toda a vibração da cidade. O Nívea VIVA voltou esse ano e fez a sua avant-première ontem à noite em um evento recheado de convidados especiais. Esse ano o grande homenageado é o mestre do suingue Jorge Ben Jor. As músicas são cantadas por artistas como Skank e Céu, que possuem relações pessoais com o cantor marco da música brasileira. Pensa que acabou? O próprio Jorge também sobe ao palco para alegria do público que poderá conferir esse espetáculo em breve.

Jorge Ben Jor (Fotos: RT Fotografia/CS Eventos Divulgacao)

O Nívea VIVA chega ao seu sexto ano em 2017. Ele estreou em 2012 levando para o Brasil todo a cantora Maria Rita cantando as músicas de sua mãe, Elis Regina. O projeto, que hoje leva shows gratuitos Brasil a fora, já contou com Vanessa da Matta homenageando Tom Jobim e uma turnê celebrando o rock brasileiro com Os Paralamas do Sucesso, Paula Toller, Nando Reis e Marjorie Estiano. A proposta é fazer o encontro entre grandes nomes da música brasileira que marcaram a história com grandes nomes que estão escrevendo a sua história no momento.

Skank, Céu e Jorge Ben Jor (Fotos: RT Fotografia/CS Eventos Divulgacao)

Entre os convidados de ontem à noite, o ator Thiago Lacerda era um dos estava ansiosos pelo show. “É o cara que inventou o samba rock. Como a gente poderia deixar de vir homenageá-lo? Eu sou muito fã. O Jorge é um dos bons de verdade. Nunca vi ao vivo e estou animado por ter essa oportunidade agora”, celebrou.

Thiago Lacerda, Carol Sampaio, Marco Luque e Rafa Brittes (Fotos: RT Fotografia/CS Eventos Divulgacao)

Outra carinha que não conseguia conter a alegria era a promoter Carol Sampaio, responsável pela vip list, passou o dia do seu aniversário no evento. “Hoje eu estou trabalhando. Eu amo trabalhar. Acho que quando a gente gosta, tudo o que fazemos sai bem feito. Depois de um festão para comemorar o meu aniversário fiquei pensando o que eu iria fazer no dia mesmo. Surgiu o convite da Nivea e eu não podia ter ficado mais feliz”, explicou a RP, que ainda ganhou bolo e parabéns.

O evento começou recepcionado por Dan Stulbach e por Tatiana Ponce, diretora de Marketing da Nívea Brasil. Os dois falaram sobre o sucesso dos seis anos de projeto, mas principalmente do grande fenômeno que é Jorge Benjor.“Vamos celebrar a alegria, a sátira e muito bom humor”, disse Ponce. “A intenção é revitalizar a música de uma forma democrática. Levar artistas de outras gerações para todas as idades”, completou o ator. Os escolhidos para a revitalização da vez Céu e Skank não foi um mero acaso do destino. No primeiro álbum da banda mineira, eles gravaram uma música de Ben Jor chamada “Cadê o pênalti?”, que intitulou a compilação também. Já Céu é filha da musa que inspirou o rei do suingue a compor “Carolina Carol Bela”.

A noite começou com Skank e Céu dominando os palcos e cantando sucessos como “País Tropical”, “Chove Chuva” e “Balança Pema”, mas foi quando Jorge subiu ao palco e chegou ao microfone que todos os convidados abandonaram as suas mesas e foram prestigia-lo à beira do palco. Entre os nomes que curtiam a noite era possível destacar a animação e emoção de outros astros marcantes da música brasileira: Erasmo Carlos e Gilberto Gil. Os dois acompanhavam todas as músicas com um sorriso no rosto e o ritmo no corpo. Benjor cantou seus maiores sucessos em uma seleção e arranjo que fez todos relembrarem o nome do seu disco de estreia “Samba esquema novo.”

Erasmo Carlos, Rosemary e Gilberto Gil (Foto: AgNews)

Ao som de “Taj Mahal”, as vozes de Jorge, Céu e Samuel Rosa animaram a todos os presentes na noite de ontem no Vivo Rio. Parece que, observando o gran finale, a frase do ator Luís Miranda resume bem a noite: “Quem é da balada ou foi da balada, ama Jorge. Jorge é música para dançar, para se acabar, para pular e comemorar. Quem nunca se acabou cantando ‘País Tropical’ em uma festa?” E foi exatamente assim que se encerrou a noite… Com direito a bis de “País Tropical” e “Fio Maravilha” .

Este slideshow necessita de JavaScript.

O show contava com um telão de LED onde imagens eram projetadas para ajudar na construção da narrativa da história musical de Benjor. A necessidade do telão surgiu por todos os seis shows que o público poderá conferir gratuitamente acontecerem ao ar livre e com a luz do dia. Nívea VIVA Jorge Benjor chegará em Porto Alegre no dia 02 de Abril, depois retornará ao Rio no dia 09. Depois fará sua passada pelo Nordeste em Fortaleza (07 de maio) e Recife (21 de maio). Por fim, o show visitará a capital do país, Brasília, no dia 11 de junho e o encerramento ficará para a cidade de São Paulo no dia 25 de junho. Vão ser três meses de muita intensidade musical Brasil a fora.

Pesquisas relacionadas