Música & Badalo

Gaby Amarantos no Fashion Rio: “Moda e tecnobrega nasceram um para o outro”

Em dupla presença no desfile da Coca Cola Jeans, na first row e a trilha, a cantora deu entrevista exclusiva para nosso site

Publicado em 08/11/2013 | Por Heloisa Tolipan

Neste segundo dia de Fashion Rio (7), celebridades variadas pipocaram na passarela, nas áreas de convivência  e na primeira fila dos desfiles. A Coca Cola Jeans, por exemplo, trouxe para seu catwalk globettes como Isabelle Drummond e a toda boa Bruna Marquezine, a cobiçadíssima namorada do jogador Neymar. Mas, à parte de tudo aquilo que aconteceu na passarela, um fato merece destaque: a voluptuosa presença de Gaby Amarantos brilhando (literalmente, em um look todo colorido da marca),  tanto na plateia  quanto na trilha sonora do show. Explica-se: a diva tecnobrega compôs, em parceria com David Correy, uma trilha sonora composta de um pout pourri de hits da sua carreira. “Foi surpresa, eu não sabia de nada! Foi uma linda homenagem, não só à mim, mas a todo esse movimento cultural de periferia que veio do Pará”, afirmou, emocionada, quase vertendo lágrimas de diva com o coeficiente de prima-donna elevado à décima-oitava potência. “Chorei, borrei a maquiagem, fiquei super feliz”, completou, em rápida entrevista ao nosso site, enquanto saía discretamente do backstage rumo ao hotel, acompanhada por sua simpática equipe, valetes, camareiros, fãs, amorecos, enfim, aquele tipo de entourage que só as divas possuem.

5659958e480e11e3a2d60a029fa6100c_8

No Instagram, Gaby Amarantos divulgou foto ao lado de Isabelle Drummond e Bruna Marquezine, no backstage do desfile. (Foto: Reprodução)

Já que o assunto em voga nesta semana é fashion week, aproveitamos para saber aquilo que a artista acha sobre o encontro do brega com a moda. Ela não poupou palavras, abrindo o verbo: “São dois mundos que nasceram um para o outro, porque assim como quem é brega não tem medo de errar na produção, quem é fashionista também gosta de arriscar livremente. O pensamento coletivo que existe entre ambos os temas é muitos parecido: a liberdade de ousar e ser diferente”, disse, otimista e quase ingênua, acreditando piamente que o povo da montação é seguríssimo de si.

Depois de diminuir três números no manequim, graças ao fabuloso empenho no quadro ‘Medida Certa’ do ‘Fantástico’, a rainha do tecnobrega tem acompanhado cada vez mais de pertinho o universo fashion, arriscando até palpites e revelando seus preferidos: “Sou suspeita para falar, mas tenho usado muito a Coca Cola Jeans ultimamente. Estou entrosadérrima com a marca. O mineirinho Victor Dzenk também é um luxo, uma das minhas paixões, e, claro, amoooooo minha querida Patrícia Bonaldi“. Mas, para quem acha que a fofa não dispensa um luxo internacional, mandou logo um papo reto: “Lá de fora, sou muito fã do Thierry Mugler, meu eterno muso master, mas também adoro Alexander McQueen.”

Antenadíssima com todas as tendências, a cantora se revela uma verdadeira caçadora de novos talentos: “Acompanho muito novos estilistas também, e há pouco tempo conheci o Manish Arora (designer indiano que desfila na Semana de Moda de Paris). Fiquei apaixonada pelo trabalho dele”, contou toda saltitante.

Entre os shows a todo vapor e um compromisso e outro, a paraense não abre mão de cuidar de sua saúde, ainda mais agora, tão satisfeita com o resultado do programa. Para ela, os exercícios físicos, apesar de chatérrimos, são indispensáveis nesse processo e, por isso, para descontrair as horas de malhação, a musa do tecnobrega conta com uma trilha sonora especial: “Gosto muito de ouvir as músicas do filme ‘Flashdance‘. Assistia muito este clássico quando era criança e tem aquela parte que eu amo, quando ela dança enlouquecida enquanto malha, inclusive levando um balde de água gelada na cabeça, na cena da cadeira. É uma trilha que me dá o maior tesão! Além do Juan Luis Guerra, que é um cantor que eu amo também”. What a feeling!

Em agosto deste ano, Gaby viajou por diversos países por conta de sua primeira turnê internacional. Passou pelos Estados Unidos – onde se apresentou em um clube de jazz – Inglaterra (Londres e Bristol) e também arrasou nos decibéis em plena Bélgica, na cidade de Antuérpia, famosa pelos diamantes. “Foi muito bacana levar a música brasileira para o mundo. A recepção foi melhor do que eu esperava. Nos EUA, eu não havia ensaiado com a banda, cheguei lá em cima da hora e tudo fluiu bem. Ver a paixão deles pela música brasileira é algo emocionante”, revelou.

Entre todos esses momentos de puro estrelato no exterior, os melhores foram registrados durante o tour, deram origem à série ‘Gaby gringa’, exibida pelo canal BIS. Quanto aos próximos trabalhos, a cantora nos contou, mas em segredinho aberto, que já encomenda um novo DVD para o ano que vem e que está preparando seu segundo disco. “Estou muito feliz com tudo que está acontecendo, nem sobra nem tempo para agradecer por tantas bençãos”. A gente vai imolar um cordeiro e oferecer para Javé em nome da moça. Ela merece!

Fotos: Vinícius Pereira

Pesquisas relacionadas