Música & Badalo

Ed Sheeran faz show para público quente de 16 mil pessoas no Rio e provoca brasileiros: “Quero que vocês me impressionem mais do que os argentinos”

Na plateia, que tinha vip list assinada por Carol Sampaio, uma turma da pesada passou por lá, como Adriana Esteves, Vladimir Brichta, Lucio Mauro Filho, Fátima Bernardes, Ana Furtado, Juliana Paes, Bruna Marquezine, Cláudia Abreu e muitos outros

Publicado em 26/05/2017 | Por Junior de Paula

Ed Sheeran sabe jogar o jogo. E quando encontra um jogador que o surpreenda – o público brasileiro, por exemplo – a partida já começa ganha. E foi exatamente isso o que rolou em seu show carioca, na noite dessa quinta-feira (25/05), na Jeunesse Arena, no longíquo Parque Olímpico, que, mesmo depois de toda a reestruturação viária da região, ainda sofre com longos engarrafamentos e dificuldade de encontrar um transporte público que atenda a demanda ou uma fila organizada de taxis na saída. Mas vamos falar de coisas boas, do que deu certo e da noite linda que os cerca de 16 mil espectadores – e o site HT, inclusive – viveu nas quase duas horas de apresentação do britânico, nessa sua segunda passagem pelo Rio.

Ed Sheeran (AgNews)

Ed Sheeran (Foto: AgNews)

Era 21h40 – 10 minutos depois do horário marcado – quando as luzes do palco se apagaram, o som ambiente se silenciou e o ruivo entrou no palco para cantar a primeira música do setlist, Castle on The Hill. Sozinho no palco, com é tradição, sem banda, acompanhado apenas de seus muitos violões, trocados a cada música, e uma parafernália eletrônica que possibilitava reproduzir outros instrumentos ou manipular a sua voz, Ed se mostra um exímio músico e com carisma suficiente para comandar a massa.  Com muitos pedidos de harmonizaçao à plateia – dividindo em dois grupos e fazendo cada extremidade do estádio cantar em um tom, por exemplo -, de jogar aos mãos para o alto e cantar junto, Ed alternou momentos cheios de energia, como em Sing e You Need Me, I Don’t Need You, com outros bem intimistas, fazendo os apaixonados suspirarem e os solteiros sonharem com um amor idealizado de Thinking Out Loud e Give Me Love.

Os telões poderosos do show de Ed Sheeran

Os telões poderosos do show de Ed Sheeran

Sheeran, inclusive, que se apresentou na Argentina antes de desembarcar no Brasil, ainda brincou com a rivalidade entre os países, fazendo o barulho do estádio crescer ainda mais. “Acabei de chegar da Argentina e eles fizeram bastante barulho por lá. Quero ver se vocês conseguem me impressionar mais do que Buenos Aires”, provocou. A quantidade de gritos nesse momento só não foi maior do que quando ele voltou para o bis cantando Shape of You com o combo camisa da seleção brasileira + bandeira do Brasil.

🇧🇷❤️ #edsheeran #teddysphotos #singer #singersongwriter #sheerios #followforfollow

Uma publicação compartilhada por 29/04/15 💘 (@eds_sheerans) em

Na plateia, que tinha vip list assinada por Carol Sampaio, uma turma da pesada passou por lá. Apesar da possibilidade de também descerem para a pista premium, a maior parte deles ficou, mesmo, no conforto do camarote lá no alto da Jeunesse Arena. Distante do palco, mas cheio de mordomias. Adriana Esteves e Vladimir Brichta levaram o filho, assim como Lucio Mauro Filho, Fátima Bernardes, Ana Furtado e Cláudia Abreu. Já Juliana Paes – que antes de subir para o seu espaço reservado confirmou à imprensa que vai, mesmo, ser rainha de bateria da Grande Rio – , Bruna Marquezine, acompanhada de Sasha, Fernanda Gentil e a namorada, Priscila Montandon, Thiago Martins, Luan Santana, Iza, Francisco e Rafael Vitti, Debora Falabella e Murilo Benício, entre muitos outros, foram para se jogar ao som cheio de sutilezas de Ed. E assim foi feito. Vem ver na nossa galeria com fotos de Reginaldo Costa Teixeira:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Set list do show

Castle on the Hill
Eraser
The A Team
Don’t / New Man
Dive
Bloodstream
Happier
Galway Girl
Feeling Good / I See Fire
Give Me Love
Photograph
Perfect
Nancy Mulligan
Thinking Out Loud
Sing

Bis
Shape of You
You Need Me, I Don’t Need You

Ed Sheeran sabe jogar o jogo. E quando encontra um jogador que o surpreenda – o público brasileiro, por exemplo – a partida já começa ganha. E foi exatamente isso o que rolou em seu show carioca, que durou quase 2 horas, nas quais ele permanece sozinho no palco acompanhado apenas de seus muitos violões, trocados a cada música, e uma parafernália eletrônica. Ah, e os telões de altíssima resolução que roubam o show em alguns momentos. Ed enfileirou seus hits e voltou para o bis com o combo camisa da seleção + bandeira do Brasil e desafiou: “Acabei de chegar da Argentina e eles fizeram bastante barulho. Quero ver se vocês fazem mais do que Buenos Aires”. E assim foi feito, pela plateia com idade meia de 16 anos. #edsheeran @midiorama

Uma publicação compartilhada por Heloisa Tolipan (@heloisatolipan) em

Pesquisas relacionadas