Música & Badalo

De passagem pelo Rio, Imagine Dragons faz show enérgico, mostra presença de palco e procura fã na plateia

Vencedores do Grammy de Melhor Performance de Rock, os meninos da banda de Las Vegas fazem sua primeira performance solo no Brasil, onde tocaram no Lollapalooza 2014

Publicado em 17/04/2015 | Por João Ker

Antes de migrarem para São Paulo, onde se apresentam no próximo sábado, os roqueiros do Imagine Dragons, uma das melhores bandas da nova geração, fez um show memorável no Citibank Hall, na noite desta quinta-feira (16/4). Com abertura dos brasileiros da banda Baleia, os fãs do grupo se amontaram na grade até antes do show, todos à espera de verem um espetáculo dos vencedores de Melhor Performance de Rock no Grammy, algo que quem compareceu ao Lollapalooza 2014 pôde presenciar quando os garotos foram a atração principal do festival.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Após passarem o dia fazendo passeios turísticos pelo Rio, com direito a água de coco e voltinha de bike na orla de Copacabana, Dan Reynolds, Ben McKee, “Wing” e Dan Platzman, fãs confessos do público brasileiro, rumaram para a Barra da Tijuca, onde apresentaram um show que durou cerca de 1h30. O tempo foi o suficiente para fazerem uma seleção dos seus dois discos de estúdio, “Nightvision” (2012) e “Smoke and Mirrors”, lançado no início deste ano.

O trabalho mais recente do grupo de Las Vegas foi o foco principal da apresentação, que abriu com “Shots” e trouxe logo no início um cover de “Forever Young”, antes de cantarem sucessos do próprio Imagine Dragons, como “It’s Time”, “Radioactive” (sempre vale rever aquela apresentação incrível que rolou no Grammy do ano passado, com a participação de Kendrick Lamar), “Gold”, “I Bet My Life” e todos os singles da carreira. Para não deixarem os fãs furiosos, um medley mais para o final do espetáculo dá conta de acalmar os ânimos de quem queria mais músicas do primeiro disco, emendando “Monsters”, “Warriors”, “Hear Me”, “Bleeding Out”, “Amsterdam” e “The River” em um fôlego só.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fato curioso: um tal de Mateus foi procurado pela banda em determinado momento da noite, provavelmente algum fã que deve ter chegado ao grupo de alguma forma. O pior de tudo? Mateus não apareceu! Poxa, Mateus, assim fica difícil te defender. Provando que carma não é brincadeira, Mateus pode até não ter dado as caras, mas Allan subiu ao palco, a convite da própria banda, e teve direito até a selfie. Fofos demais, sim ou sim?

Allan, o fã dortudo que foi convidada a subir ao palco pelo próprio pessoal do Imagine Dragons (Foto: Vinícius Pereira)

Allan, o fã dortudo que foi convidada a subir ao palco pelo próprio pessoal do Imagine Dragons (Foto: Vinícius Pereira)

Pesquisas relacionadas