Música & Badalo

Cordão da Bola Preta: um papo exclusivo com a rainha Paolla Oliveira e Pedro Ernesto Marinho, presidente do centenário bloco do Rio

Presente na maior manifestação popular do Brasil há 101 anos, o tradicional bloco promete um desfile mais uma vez memorável neste ano com a presença da atriz, que tem em comum a paixão por essa festa

Publicado em 06/02/2019 | Por Bárbara Tenório

São dez anos de um relacionamento para lá de amoroso entre Paolla Oliveira e a mais animada celebração brasileira: o carnaval. A atriz já deixou todo mundo sem fôlego ao marcar presença na Sapucaí por anos consecutivos e fez parte de desfiles memoráveis para a história da Avenida. Depois de alguns anos distantes ela vai voltar a desfilar e, dessa vez, de um jeito muito especial. Paolla será rainha do histórico bloco de rua carioca, o Cordão da Bola Preta, que no desfile desse ano “O Primeiro de mais 100” promete animar os foliões com o repertório repleto das melhores marchinhas. Em uma conversa exclusiva com o site HT a atriz falou sobre a sua relação com o carnaval e Pedro Ernesto Marinho, presidente do bloco, nos contou sobre as expectativas para o desfile de rua e a escolha da atriz para abrilhantar o grande dia. “Este ano convidamos a Paolla para ser a rainha do 101º desfile do Bola Preta, por ser uma legítima representante do carnaval, muito querida pelo grande público e, pelos comentários em nossas redes sociais, muito querida pelos bolapretenses”, destacou o presidente do bloco.

Apaixonada pelo carnaval, Paolla já desfilou várias vezes na Sapucaí e estará pela primeira vez como rainha no Cordão da Bola Preta (Crédito: Divulgação/Cláudio Carpi)

A atriz ressurge no carnaval perto de muitos foliões de rua apaixonados como ela por essa festa. Voltando com tudo, o bloco que a atriz vai representar é um marco na tradição da festividade na cidade e foi fundado em 1918. “Ser rainha de bateria foi uma emoção e, agora, compartilhar esses momentos com o bloco mais tradicional do Rio de Janeiro vai ser um luxo. Faz algum tempo que não  participo do carnaval de rua aqui. Tenho certeza que será uma experiência deliciosa estar na rua com outros colegas que já fazem parte desse bloco lindo, e com esse convite tão querido”, destacou a rainha.

O bloco histórico desfilou pela primeira vez em 1919, e desde a estreia sempre se preocupou com a escolha de cada um dos participantes do grande desfile. “O Cordão da Bola Preta tem escolhido nos últimos anos grandes personalidades para serem suas rainhas, compatíveis com a importância do mais antigo bloco de carnaval do Brasil. Verdadeiras representantes de uma das maiores festas do planeta”, analisou o presidente.

Pedro Ernesto Marinho, presidente do bloco, tem ótimas expectativas para o desfile de 2019 (Crédito: Divulgação)

O start está marcada para o dia 2 de março, às 9h. O bloco seguirá um percurso pelas ruas do Centro do Rio e se depender da paixão de Paolla, que não pensou duas vezes em aceitar o convite, será um dia inesquecível. “Eu sempre gostei de carnaval, mas as primeiras vezes que estive na Sapucaí eu me encantei mais ainda. Mas lembro sim de ir a bailes de carnaval quando criança, com meus irmãos. De a minha avó fazer as fantasias. Carnaval é um momento de alegria e magia. Uma grande manifestação popular. E tenho certeza que vou curtir esse ano na rua com muita alegria”, afirmou a atriz, que está no elenco de “Dias Felizes”, uma produção de Walcyr CarrascoAmora Mautner.

“Compartilhar esses momentos com o bloco mais tradicional do Rio de Janeiro, vai ser um luxo”, disse Paolla (Foto: Divulgação/Cláudio Carpi)

A Banda do Cordão da Bola Preta é comandada pelos maestros, Altamiro GonçalvesRaymundo SantosPeixotinho, e o desfile vai contar ainda com a presença da atriz Leandra Leal como Porta-Estandarte, a cantora, Maria Rita como madrinha do bloco, Neguinho da Beija Flor representando o padrinho e Selminha Sorriso como Musa das Musas. O presidente nos contou sobre as expectativas para o próximo dia 2. “Vamos manter a receita que marcou e continua marcando a vitoriosa trajetória do Bola Preta: ‘Tradição, Paz, Amor e Folia’, com o desfile ‘O Primeiro de mais 100’. Com a certeza de que, mantida esta fórmula, com a Banda do Bola Preta fazendo a alegria do povo, tocando seu repertório repleto das melhores músicas do carnaval carioca de todos os tempos e as marchinhas, agregaremos sempre mais admiradores e apaixonados foliões”, afirmou Pedro.

Presidente do histórico bloco carioca fala sobre a paixão que moveu a criação do Bola Preta há 101 anos atrás (Crédito: Divulgação)

Em tempos de falta de incentivo à cultura, o tradicional bloco carioca segue firme entregando um carnaval animado e organizado para o povo. “Dificuldades existem e existirão sempre, sejam elas políticas ou econômicas. Caberá a seus dirigentes buscar soluções criativas de forma a não interromper a brilhante história do Quartel General do Carnaval, que nem mesmo nos anos em que aconteciam as duas guerras mundiais deixou de realizar essa grande festa popular. O Bola Preta nasceu da paixão dos seus fundadores pelo carnaval e, enquanto existir a festa, estaremos juntos na rua com os foliões”, destacou o presidente.

O Bola Preta recebe apoio e patrocínio de empresas privadas como a Dimona, a Farm, que lançou uma coleção homenageando o bloco. “Este ano ficamos muito felizes com a parceria com a Farm. A coleção que está neste momento nas lojas, ‘Abre Asas’, homenageia três instituições, cada uma representando um segmento do carnaval: Estação Primeira de Mangueira, Olodum e Cordão da Bola Preta. A coleção tem todo um segmento em preto e branco que leva o nome Cordão da Bola Preta e os desfiles de apresentação ao atacado e ao varejo foram realizados ao som das marchinhas de carnaval tocadas pela Banda do Bola Preta. Algumas das roupas que os membros da Corte do Bola Preta vão usar no desfile serão criadas e produzidas pela Farm. E os músicos do bloco organizado por eles, o Glorioso São Cristóvão, irão se apresentar na sede do Bola Preta”, explicou o presidente.

Outras parcerias também foram fechadas, como os Supermercados Extra responsáveis pela organização das ‘Feijoadas do Bola’ marcadas para acontecer mensalmente a partir de março e, durante os meses de janeiro e fevereiro com mais de uma por mês. “Também somos parceiros da rádio FM O Dia, que divulgou as feijoadas durante o ano de 2018 e tem participado dos nossos desfiles como apoiador. Historicamente o Bola Preta sempre contou com o apoio de empresas para realizar sua programação carnavalesca, como mostra a Caderneta de Ouro, em que várias empresas assinavam dando sua contribuição. Antes de existir a Ambev, que tem sido um grande patrocinador do carnaval carioca e do bloco, as cervejarias que foram a base de sua criação, Brahma e Antárctica, já contribuíam para a nossa festa e ao mesmo tempo, apesar da concorrência que havia entre as duas marcas, como mostra o caderninho que é parte do acervo do Bola e conta com as ilustrações feitas pelo sócio Potoca uma para cada carnaval”, acrescentou Pedro Ernesto.

E para o próximo centenário o presidente já sabe que caminho percorrer sempre guiado pelo samba: “Manter e consolidar o Cordão da Bola Preta como Quartel General do Carnaval, aquisição de uma sede própria e implementar o seu Centro de Memórias de forma a disponibilizar ao público todo o seu rico acervo de 100 anos de história, que se confunde com a própria história do carnaval, especialmente do carnaval de rua. E a importância da construção de um modelo administrativo que preserve a tradição do Bola como uma associação sem fins lucrativos, mas que tenha uma administração cada vez mais eficiente, buscando sempre a sustentabilidade da Instituição”, disse Pedro.

Confira na galeria de fotos alguns momentos do centenário bloco:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas