Música & Badalo

Anitta fala sobre o clipe de “Essa mina é Louca”, parceria com Giovanni Bianco e abre o jogo: “Não tenho medo de falhar porque terei outras oportunidades”

Em papo com jornalistas na Zona Oeste do Rio horas antes de lançar o novo trabalho, a funkeira ainda disse que queria um clipe com "uma pegada divertida" que agradasse "crianças e os adultos" e fosse "leve, sem preconceito e padrões"

Publicado em 14/01/2016 | Por Lucas Rezende

Com Karina Kuperman

(Fotos: Alex Palarea)

(Fotos: Alex Palarea)

Sem expectativas. É assim que se mostrou Anitta, na tarde desta quinta-feira (14), poucas horas antes de lançar o clipe de “Essa mina é louca”, seu atual single. “Não tenho medo de não repetir o sucesso de ‘Bang’, porque sei que é tudo diferente: o tempo, o mês. Tudo muda. Por isso, não tenho medo de falhar porque terei outras oportunidades”, disse em entrevista na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. E a preocupação (ou a falta dela) entre um clipe e outro vai além dos acessos. “Nesse novo nem coreografia tem, já que em ‘Bang’ tinha. Eu não queria uma competição, e sim um clipe somando o outro. Mas, ao mesmo tempo, mantém a característica do CD, que é colorido, tem humor. Não perdeu o contexto”, explicou ela, que também disse gostas de estar sempre mudando na carreira: “Se eu vejo que algo está parecido com algum outro trabalho meu, eu jogo tudo fora”.

No clipe de “Essa mina é louca”, dirigido e editado por Bruno Ilogti com direção criativa de Giovanni Bianco e participação de Ísis Valverde; Anitta circula por uma casa (supercolorida) montada em estúdio para contar a história da canção, que diz: “Que te ensina certin, faço tudin, bem devagarin, pede gostosin, vem cá meu pretin, desse jeito você me deixa louquin”. Quem ajuda na explicação é o próprio diretor: “Queríamos uma releitura sem ficar uma coisa óbvia. Chegamos no conceito de fazer como se fosse uma casa de boneca dentro da comunidade (na letra: “Vagabundo pira com a mina na favela”). São três ambientes que conversam entre si . É um ambiente atemporal. Cada cena é como se fosse um dia diferente. Cada vez que ela passa por um cômodo as coisas mudam”.

Ainda segundo Bruno, eles quiseram “trazer várias coisas do cotidiano” e todo o processo “teve um preciosismo muito grande com a imagem e com a estética muito pelo lado do Giovanni Bianco”. É de Giovanni, aliás, a concepção.  “Nesse clipe eu deixei na mão do Giovanni e do Bruno. Falei que queria uma pegada divertida, agradar as crianças e os adultos. Eu queria um clipe leve, sem preconceito, sem padrões. E foi isso que eu consegui. Não participei porque encontrei o que eu sempre sonhei: encontrei pessoas que fazem o que eu sempre quis fazer”.

É de Bianco, por exemplo, o aspecto colorido do clipe. “Eu estive em Nova York, nos estúdios dele, e ele passou tudo que tinha de referência para o clipe vindo da moda e eu fui amando”, contou Anitta. Já com Jhama, o rapper com quem compôs “Cravo e canela” e “Sim” e que convidou para cantar “Essa mina é louca” no novo álbum, a parceria já “faz um tempo”. Quando ela foi apresentada à canção, lembra que achou tudo “incrível” e não pensou duas vezes em propor a parceria. Após exibir o clipe com exclusividade para HT e uma turma de jornalistas, a poderosa pediu um favor: “A gente vai causar – eu espero! – uma sensação de surpresa no público com o final do clipe. Então, a gente só queria que vocês não contassem”. Divulgado o clipe, agora é notório: no finalzinho, as duas poderosas, Isis e Anitta, se beijam.

Anitta clipe

Em tempo: A atriz Isis Valverde foi convidada especialmente por Anitta e Giovanni para ajudar a contar a história do casal protagonista de “Essa mina é louca” e dar vida a uma “versão” de Anitta. Isis atua ao lado da cantora e de Jhama, e conta que ficou feliz ao ser chamada para participar do clipe: “Foi muito divertido ser uma versão da Anitta, sou uma atriz e amo me transformar! Quando me fizeram o convite aceitei na hora. Já conhecia o Jhama e foi maravilhoso conhecer melhor a Anitta, uma pessoa do bem e muito doce. Dançamos, rimos e nos divertimos”, declarou.

Ficha técnica:

Direção: Bruno Ilogti

Direção Criativa: Giovanni Bianco / GB65

Fotografia: William Etchebehere

Edição: Bruno Ilogti

Ass de direção: Diego Martins

Finalização: Marcelo Howard Hossell

Motion Graphics: João Pedro Costa

Composição de efeitos: Bernardo Neder

Styling: Daniel Ueda

Make Up/ Hair: Henrique Martins

Produtora Executiva: Cristiane Façanha

Pesquisas relacionadas