Música & Badalo

Visceral e arrebatador: Ana Cañas dilacera seu “Coração Inevitável” em show lindo, mas à vontade, na Miranda

Cantora apresenta o resultado de seu primeiro DVD - com direção de Ney Matogrosso e Vera Egito -, no Rio de Janeiro, para uma plateia que se derrama em sentimento

Publicado em 06/10/2014 | Por Alexandre Schnabl

*Por João Ker

Com a direção de Vera Egito (vídeo) e Ney Matogrosso (iluminação e espetáculo), Ana Cañas esperou sua carreira completar uma década para lançar seu primeiro DVD. Batizado “Coração Inevitável”, o trabalho foi gravado no Teatro GEO, em São Paulo, e os cariocas puderam conferir o show referente a este trabalho neste sábado (4/10). Bem à vontade, com os pés descalços, vestido comprido, tatuagens à mostra, cachinhos no rosto e violão em mãos, a  cantora  subiu ao palco da Miranda para dar um pouco de mais sentimento à noite do fim de semana.

“Traidor”, retirado do DVD “Coração Inevitável” No repertório, Ana mistura covers, sucessos antigos e poemas de sua própria autoria. Entre os artistas escolhidos por ela, Led Zeppelin (“Rock And Roll”), Cazuza (“Codinome Beija-Flor” “Blues da Piedade”), Chico Buarque (“Retrato em Branco e Preto) e Edith Piaf (“La Vie En Rose”); de sua autoria, os versos fortes de “Louca, Louca, Louca” e “A Minha Vingança é Sorrir”, além das já conhecidas “Urubu Rei” e “Volta”, que apareceram entre as inéditas “Traidor” “Te Ver Feliz”. Esta última, por sinal, é uma homenagem ao pai falecido em 2006 e foi escolhida como a primeira música de divulgação do trabalho, sendo distribuída entre todas as rádios do país.

“Te Ver Feliz”, retirado do DVD “Coração Inevitável” HT esteve na casa de shows para registrar o espetáculo nas fotos que você confere em primeira mão:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Vinícius Pereira

Pesquisas relacionadas