Música & Badalo

Adriana Calcanhotto, A Mulher do Pau Brasil: cantora lança música autobiográfica depois de hiato de três anos

A canção foi escrita nos últimos dois anos durante a sua estadia em Portugal por ter sido nomeada a Embaixadora da Universidade de Coimbra. Na letra e no clipe, ela exalta a sua origem

Publicado em 26/11/2018 | Por Ana Clara Xavier

Além da turnê exitosa que tomou o Brasil e a Europa, Adriana Calcanhotto acabou de lançar uma nova canção – com o mesmo nome da turnê – depois de três anos! ‘A Mulher do Pau Brasil’ é um passeio autobiográfico originado a partir das recentes experiências da cantora em Portugal. “Dai-nos, senhor, a poesia de cada dia”, afirma Adriana logo no início no clipe. E Ele deu. Em um vídeo extremamente poético, ela levanta a questão do feminino na sociedade.

Disponível em diversas plataformas de streaming on-line, a canção relembra toda a potência das composições de Adriana. A letra retoma a própria história da cantora e ainda recebeu o título da árvore que é o berço da sociedade brasileira. Composta e produzida pela artista, a melodia possui uma pegada autobiográfica e ainda relembra o final dos anos 80, quando ela começou a ser influenciada pela obra do modernista Oswald de Andrade (1890-1954) que a levou, posteriormente, para o movimento tropicalista.

Adriana Calcanhoto lança música empoderada que revela a sua identidade brasileira (Foto: Divulgação)

O clipe marcante foi gravado em uma de suas apresentações mais recentes, que deram o start para a nova temporada de shows pelo mundo. Em preto e branco, o destaque fica por conta da coloração vermelha que lembra ao pigmento extraído do Pau Brasil –árvore que deu o nome ao nosso país, tendo sido a primeira riqueza nacional explorada do território. Em jogos de luzes e ilustrações sobrepostas, eles trazem a ideia da explosão musical de talento, além de chamar a atenção para a sua boca, e o que é exposto em sua letra.

Capa do novo disco de Adriana Calcanhoto (Foto: Divulgação)

‘A Mulher do Pau Brasil’ foi escrita nos últimos dois anos durante a residência da artista em Portugal, entre cursos e apresentações. Em 2016, ela foi nomeada Embaixadora da Universidade de Coimbra, o que a levou a se mudar para a cidade portuguesa. Mesmo estando longe do seu país, a distância a fez se conectar ainda mais com as suas origens culminando nas estrofes desta canção.

Pesquisas relacionadas