Música & Badalo

“A música me libertou de muitas amarras na vida. Foi um up na minha autoestima e aceitação”, conta Lucas Hawkin

O cantor e compositor que abre o line up do Espaço Favela, no Rock In Rio, dia 5, revela ao site HT que por meio da arte superou sua deficiência na mão esquerda e sonha grande: chegar a Broadway

Publicado em 04/10/2019 | Por Heloisa Tolipan

O cantor Lucas Hawking abre as atrações do 'Espaço Favela', dentro do Rock In Rio, no dia 05 de outubro (Foto: Evandro Junior)

Lucas Hawkin abre o line up do ‘Espaço Favela’, dentro do Rock In Rio, no dia 05 de outubro (Foto: Evandro Junior)

Por Rafael Moura

Como um felino de unhas longas, o cantor e compositor, Lucas Hawkin prepara o coração para cortar a fita do line up do Espaço Favela, amanhã, dia 5, no Rock in Rio, e mostrar que está pronto para conquistar o público com sua verve afroturista, com uma enorme liberdade estética, e com suas músicas que falam de força e superação. O artista de 23 anos conversou com o site Heloisa Tolipan e revelou detalhes desse importante marco na sua carreira. “A música me libertou de muitas amarras na minha vida. Foi um up no meu processo de aceitação e uma injeção de autoestima”, conta Lucas. A mãe de Lucas sempre viu no filho uma veia artística desde os dois anos de idade, mas por conta de uma deficiência na mão esquerda, esse talento ficou escondido por anos. “Essa deficiência me atrapalhava muito na minha infância, hoje eu entendo o motivo de ter sido uma criança muito agressiva, porque me zoavam muito. Eu tinha uma dificuldade muito grande me aceitar e a arte, principalmente, o palco me deu essa liberdade de estar e pertencer”, ressalta.

Morador de Jardim Novo (ou como gosta de dizer New Garden), Realengo, Hawkin que sonha em chegar a Broadway, revela que já cantou em muitos bares, e que estar no Rock In Rio é um passo muito importante na sua carreira. “É incrível estar aqui sendo representante para muitas pessoas. Estar no RIR acende um refletor nas nossas carreiras. É um espaço catalisador que abre uma porta muito grande para a gente. Acredito que a partir dessa edição do Rock In Rio, os artistas de comunidades terão mais visibilidade”, enfatiza. E acrescenta: “O público pode esperar muito close, muito gloss, muita música boa e eu estou prevendo um show incrível, sabe (gargalha). Vou falar sobre o meu trabalho, todos os meus relacionamentos (vira os olhos) que não deram certo, mas que são combustíveis para compôr e quem sabe um dia eu possa encontrar, uma pessoa que diga: ‘Quero estar contigo pra sempre!'”.

Com uma personalidade marcante, o músico conta ainda que para essa apresentação trará canções inéditas e de artistas que admira, além do single ‘Sonho Bom’, que foi lançada esse ano e fala sobre relacionamentos, verdades, utopias e liberdades. Lucas reconhece a responsabilidade de ser um representante da comunidade e acredita que há muitos artistas novos no meio que merecem ser ‘descobertos’. “Na hora em que eu puser os pés naquele palco, quero amplificar essa voz para que pessoas novas venham para cá nos próximos anos, para que outros talentos tenham a oportunidade de mostrar seus trabalhos, e que se consagre como um espaço para novos artistas”, pontua.

Lucas Hakin é uma das apostas do Espaço Favela, no Rock In Rio 2019 (Foto: reprodução Instagram)

Lucas Hawkin é uma das apostas do Espaço Favela, no Rock In Rio 2019 (Foto: reprodução Instagram)

Lucas em 2016 participou do reality ‘X Factor Brasil’, onde teve oportunidade de compôr a música ‘Não Mais’, uma faixa que “relata um relacionamento abusivo que eu passei. É a música mais ouvida no meu canal no YouTube e a que mais as pessoas se apegaram”. O artista conta que logo depois do RIR começará a produzir um EP com cinco canções, chamado ‘Hawkin’, com composições que refletem seus sonhos e mostram a sua verdadeira essência, mas ainda sem data de lançamento.

Apesar da pouca idade, Hawkin luta para construir uma carreira sólida e diz: “Não quero sucesso momentâneo, esse não é o propósito na minha profissão”. Segundo ele, sucesso é alcançar cada vez mais pessoas que curtam seu trabalho de verdade. “Quero cumprir a minha carreira para que o sucesso chegue através disso. Eu faço músicas que provocam a reflexão”. No fim da nossa conversa com esse novo talento, ele apenas agradece. “Eu agradeço a Deus, minha mãe, a Beyoncé, Rihanna e até quem achou que eu não poderia crescer como cantor”.

Pesquisas relacionadas