Música & Badalo

“A guerra do algoritmo, views e seguidores tem deixado tudo artificial”, diz Porto da banda Banca 021

Aposta da Sony Music, a Banca 021 traz em seu novo single “Lua” a reflexão e incentivo para que as pessoas encontrem sua melhor versão. “A essência de todos nós, todo ser vivo, que chora, que ama, que sente, que sonha, que corre atrás, é principalmente despertar aqueles que ainda não acreditam que é possível. É um privilégio de muita responsabilidade poder dizer pra quem nos ouve: vocês não estão sozinhos. Está difícil, mas vamos nessa”, frisa Porto

Publicado em 06/11/2019 | Por Heloisa Tolipan

*Por Domênica Soares

Com melodia leve e marcante, “Lua” chega às plataformas digitais e promete ganhar destaque no cenário da música. Carregado de sonoridades urbanas, é sucesso da Banca 021, composta por Ursoleone, Porto e GB. O grupo busca levar ao público um recado essencial de reflexão: enquanto o mundo for louco e parecer não ter mais jeito, a missão de sermos o melhor de nós é de cada um e de mais ninguém. “A essência de todos nós, todo ser vivo, que chora, que ama, que sente, que sonha, que corre atrás, é principalmente despertar aqueles que ainda não acreditam que é possível. É um privilégio de muita responsabilidade poder dizer pra quem nos ouve: vocês não estão sozinhos. Está difícil, mas vamos nessa”, frisa Porto. 

Os músicos são determinados e estão sempre conectados com as tendências e mudanças. Neste ano, estiveram presentes pela primeira vez no palco do Rock in Rio, um dos festivais de música mais famosos do mundo. Porto diz que o dia foi repleto de conquistas e momentos únicos. Estreia da banda, lançamento do single, entrevistas para a TV, tudo isso marcou o inesquecível momento da Banca 021 no palco Supernova. “Muita emoção e euforia. Esse dia foi muito marcante. Vindo de onde viemos, estar naquele palco representa muito. O sentimento é além”.

Os jovens falam sobre o mercado da música e nova geração (Foto: divulgação)

O single chegou nas plataformas acompanhado de um clipe. Com produção musical feita por Carlos do Complexo, co-produção de Ariel Donato e uma narrativa dirigida por Jesus Mendes com lindas cenas que trazem olhares de consciência e encontros. A banda vem conquistando o público e seus números de plays já são incríveis. Só no Spotify, a música “Libra” já ultrapassa as 11 milhões de reproduções. Grande parte das composições mesclam as rimas dos cantores, que, na maioria das vezes, são em tom romântico, a instrumentos brasileiros e beats envolventes. Mostrando que apesar do rap ser a raiz, eles não deixam de usar outros ritmos para compor e criar. Ainda sobre o clipe, Porto diz que há um tempo atrás existia uma ideia de que quando a música é destinada a ser um sucesso, alcançava grandes números mesmo sem clipe. Contudo, hoje em dia, a entrega é mais intensa quando vem acompanhada dessas narrativas audiovisuais. “Tudo mudou e vem mudando. No entanto, com essa guerra do algoritmo, views, seguidores e marketing voltado para polêmicas, tudo está cada vez mais artificial e plástico. Nós precisamos do que é real. Tem muita gente ficando doente nessa paranóia toda”, afirma.

A banda esteve presente no Rock in Rio 2019 (Foto: divulgação)

Sobre o mercado da música atual, Urso analisa que a banda aproveita as oportunidades para abordarem questões de raízes já que todos os integrantes vieram de uma origem humilde, com histórias de muita luta e consequentemente, nada chegou de forma fácil até os integrantes. “Nos quase sete anos que estivemos no mercado independente, fizemos nossas oportunidades trabalhando, dedicando e acreditando muito no nosso som. Hoje em dia, viver nossa relação com a indústria da música, no final das contas, é a parte mais fácil. Difícil é ver a maioria de nós ainda implorando por saúde, educação, segurança e por aí vai. A lista é extensa. Mundo louco por tão pouco”.

Ursolene, Porto e GB fazem parte da banda Banca 021 (Foto: divulgação)

A banda nasceu em janeiro de 2013 no bairro de Campo Grande, no Rio de Janeiro, mas antes disso, Ursoleone e Porto já haviam arriscado suas rimas juntos nas primeiras rodas de rap da região. Depois, decidiram que a hora de se entregar de vez a esse cenário já havia chegado e iniciaram buscas por parcerias para produzir suas primeiras músicas e clipes, conhecendo o GB, que se tornou o terceiro integrante da Banca 021. Urso diz que os artistas perceberam que a música era uma paixão e que queriam viver dela. Quando muitos começaram a dizer que esse sonho não era possível, eles mergulharam ainda mais no projeto e no engajamento com o público. Ele divide que o sentimento de iniciar ainda é o mesmo e explica que isso acontece porque estão sempre pensando que ainda há muito para ser feito. Morando juntos há mais de um ano, o trio conta que fora dos palcos leva uma vida simples. No dia a dia, os rapazes curtem assistir filmes, documentários, escutar música o tempo inteiro e buscam sempre estar conectados com a natureza. “Trocamos ideias sobre carreira, livros, e todos os assuntos possíveis. E claro, para três suburbanos que sempre moraram longe da praia e agora moram perto, quando é possível, achamos um tempo para estar ligados com o mar e todas as coisas boas que a natureza tem para nos oferecer”, afirma Urso.

O trio conta que levam uma vida simples e buscam sempre aproveitar a natureza (Foto: divulgação)

A inspiração da banda vem da vida, dificuldades, desafios, conquistas e, principalmente, das músicas que mais gostam de ouvir, indo desde os LP’s mais antigos até os artistas novos que estão surgindo em sua geração, com a mesma sede de mudar o mundo, assim como eles. O trio, que luta para atingir suas metas e objetivos dá dicas para quem está começando agora: “Tenham calma, o início é a fase mais importante, a liberdade de experimentar dessa fase é única, desapegar de prazeres antigos, encontrar a sua tribo e entender que sem coletividade a gente não chega em lugar nenhum. Muito foco e se divirtam pelo caminho”, frisa GB.

Mostrando toda dedicação e empenho nessa jornada que está só começando, Ursoleone, Porto e GB querem atingir patamares cada vez mais altos com seu som. O trio frisa ainda que está mais inspirado e com muito a dizer e fazer com o atual momento conturbado que a sociedade se encontra. “No país que a gente vive, poder gerar o maior número possível de oportunidades, com certeza é o maior sonho dessa banda”, comenta. 

Pesquisas relacionadas