Moda & Beleza

Vitória Moda 2016 #day 3: vanguarda russa, dunas de Itaúnas, espírito olímpico e utilitarismo

Um time de marcas estreantes e consagradas fez bonito ao apresentar peças femininas, para todos os gostos e silhuetas. Destaque na passarela da Konyk para a presença do carioca Marcos Pitombo, que interpreta Felipe em Haja Coração, novela da 19h da Globo

Publicado em 08/07/2016 | Por Heloisa Tolipan

* Com Marcos Eduardo Altoé

O terceiro e último dia de Vitória Moda Ano 9 bombou com a moda praia das marcas Veronica Santolini, Sol de Verão e Maria Gueixa, além do prêt-a-porter felino de Hagaef, Duas e Zan.Bo. A marca Konyk trouxe o ator global Marcos Pitombo para desfilar sua coleção masculina descolada, inspirada na Vila de Itaúnas, capital nacional do forró, no Norte do Espírito Santo. O evento, uma iniciativa do Sistema Findes, em parceria com o Sesi/Senai e correalização do Sebrae, alcançou uma nona edição bastante elogiada sob o tema “Natural, original, tropical – mergulhando em nossas raízes”.

Leia também: Leia também: Chiara Gadaleta abre o Vitória Moda com palestra sobre nova era fashion: “Estamos exatamente aonde deveríamos estar. O futuro é agora”

Vitória Moda 2016 #day 1: liberdade estética, moda protesto e sereias abissais

Vitória Moda 2016 #day 2: moda country, pin-ups cubana e estilo sypset na passarela

LATINIDADE

O verão 2017 de Verônica Santolini traduziu sua visão das mulheres latinas para valorizar o universo feminino com uma atitude de vanguarda, a partir de roupas pensadas para o público feminino que almeja viver o luxo moderno em todos os momentos. Uma moda resort digna de balneários paradisíacos, construída, entretanto, para ser utilitária e funcional. Maiôs foram transformados em bodies, sutiãs em tops com tiras, e as saias em vestidos esvoaçantes. Tudo como parte da cartilha seguida à risca pela designer, na qual os traços de um estilo street-cool cotidiano convive em perfeita harmonia com uma rotina dinâmica. As peças estruturadas receberam recortes estratégicos, detalhes que fizeram toda a diferença. Destaque para as estampas expressivas que resgataram papoulas, cravos, orquídeas, e frutas tropicais como leit  motif, misturados às formas geométricas dos losangos, listras e detalhes artesanais. Uma ode ao tropicalismo que nós já conhecemos muito bem.

Este slideshow necessita de JavaScript.

UTILITARISMO TROPICAL

A marca Sol de Verão, sinônimo de moda praia e fitness no Espírito Santo desde a fundação, em 2002, desfilou uma moda praia tropical, repleta de referências à nova cultura de praia brasileira. As peças traduziram a vontade da marca de atender a nova mulher, que pode usá-las tanto para o lazer como para a prática esportiva, sem abrir mão da beleza e da feminilidade. Uma profusão de estampas tecnológicas elegeu os padrões encontrados na natureza brasileira para inspiração, como as  penas coloridas das aves tropicais e as escamas dos peixes, resultando em uma mistura bastante elogiada pela Fila A. Além dos biquínis diversos e dos maiôs engana-mamãe, a modelagem confortável apresentou também tops cropped de manga longa super utilitários, perfeitos para quem deseja correr ou remar, por exemplo. Um ótimo recurso foi a aplicação estratégia de franjas, metais e ferragens, e barbicachos, ideia que transportou as peças ao desejado status de tem-que-ter da temporada.

Este slideshow necessita de JavaScript.

SEXY SEM SER VULGAR

Uma moda praia exuberante. É o que propôs a Maria Gueixa, com sede em Vila Velha, município na Região Metropolitana de Vitória. Com um público cativo, a marca apresentou uma coleção ultra sexy para mulheres de atitude, seguras de si. A modelagem usou e abusou dos recortes, utilizando inclusive o tule como um recurso para suavizar os ânimos. A estamparia quente trouxe abacaxis, último grito da moda, desta vez em uma brincadeira inteligente, na qual as escamas foram substituídas por um animal print de onça. As folhas dos coqueiros também foram um motivo recorrente, impressas em um preto e branco elegante. Dentre as cores eleitas, o coral ganhou destaque absoluto. Destaque esse que também foi para a transparência de alguns materiais, algo fresco e a cara do verão senegalês que está por vir. Um jumpsuit chamou a atenção pela modelagem fluida, exalando conforto ao extremo e provando por A mais B que a mulher contemporânea pode ser sexy sem ser vulgar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

DIGNO DO PÓDIO

“O importante é competir”. Sob esse mote, a Hagaef, marca de Bia Comério e Maria Nazaré Comério celebra o espírito olímpico em uma coleção suntuosa que preza pelo trabalho excepcional de estamparia. A dupla apresentou uma aula de história clássica na passarela do Vitória Moda, colocando um casting de beldades para interpretar as divindades do panteão grego e os atletas do maior evento esportivo do mundo, marcado para ocorrer a menos de 1 mês no Rio de Janeiro. “Nada cabe mais nesse momento do que trazermos para a moda um pouco do que o evento representa para nós no Espírito Santo”, explica Bia. Com um conceito arrojado, várias modalidades esportivas foram traduzidas em modelagens ousadas, repletas de cores e atitude para reforçar a grandiosidade do evento. As estampas  digitais evocam a trajetória dos Jogos Olímpicos, desde a apresentação das delegações até o pódio. A entrega das medalhas inspirou, inclusive, a peça-chave da coleção: uma saia com mais de duas mil moedas douradas aplicadas deslizou pela passarela, soando como um chocalho hipnótico, colocando as pessoas em transe. Destaque, ainda, para o trabalho de serigrafia em tecidos, evocando materiais sintéticos de brilho cintilante, uma bela homenagem às armaduras douradas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

FEMINILIDADE

Inspirada na beleza da paisagem e dos pontos turísticos da região da Serra do Caparaó, localizada na divisa de Minas Gerais com o Espírito Santo e que abriga o Pico da Bandeira, o ponto mais alto de todo o Sudeste brasileiro, a Duas desfila pela segunda vez na semana de moda capixaba com um prêt-a-porter sofisticado. A marca de Néia Magnoni e Flávia Miranda mantém suas raízes em Iúna, município do sudoeste capixaba, localizado na mesma região a qual se presta a homenagem. A cartela de cores celebra as cores neutras, como o branco e o off-white, recebendo pinceladas dos tons terrosos, tão em alta neste temporada. Vestidos fluidos e saias de longo comprimento, peças-chave da coleção, imprimem leveza a uma atmosfera ultra feminina muito bem-vinda. Entre os materiais, destaque para renda, viscose, linho e crepe de seda, estes que conferiram um delicioso movimento às peças. Destaque para os belíssimos acessórios: brincos de papel criados artesanalmente pela paper designer Sara Andrade mimetizaram flores da região, como a flor de carambola. Um respiro naïf valoroso em meio a um segmento que tanto usa da tecnologia para incentivar o consumo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

SUPREMATISMO ARTSY

O designer baiano Marcelo Zantti, reconhecido por um savoir-faire impecável, foi ao encontro da empresária fashionista Maria Borgo, para, assim, lançarem a Zan.Bo. A dupla fez sua estréia no Vitória Moda com uma afiada coleção Cruise 2017 que buscou inspiração na obra do pintor Kazimir Severinovich Malevich, um dos nomes da vanguarda artística russa, mentor do movimento conhecido como Suprematismo. A marca propõe um passeio pelo mundo irreal e abstrato do Suprematismo de Malevich, traduzindo de forma não literal a verve contemporânea de suas pinturas. Formas geométricas receberam cores primárias em um color blocking singular e elegante, revelando peças estruturadas por um shape verticalizado e rigoroso, um bom contraponto ao perfume esportivo-chic que atravessou a coleção. Patchworks e costuras expostas deram o tom contrastante da cruise collection, enquanto os materiais eleitos, gazar de seda pura, couro, crepes e algodões, foram ingredientes de um composé repleto de personalidade e valor. O denim injetou frescor. Foi apresentado em versão leve e lavada, uma tendência recorrente da temporada. Azul, laranja, vermelho, preto e off white ganham destaque, resgatadas da cartela básica de Malevich. Aplaudidos de pé, Zantti e Borgo prometem conquistar as mulheres capixabas com sua estética ultra feminina, sexy na medida.

Este slideshow necessita de JavaScript.

ORANGE CRUSH

A Konyk buscou na idílica Vila de Itaúnas, distrito do município de Conceição da Barra, no Espírito Santo, a inspiração para criar sua coleção, especialmente para fechar a maratona de desfiles da nona edição do Vitoria Moda. A marca de José Carlos Bergamin trouxe o ator carioca Marcos Pitombo para compor seu casting exclusivamente masculino. Marcos, que também é modelo, está atualmente na novela global da faixa das 19h, Haja Coração, e entre gritos e suspiros de uma platéia de fãs desfilou quatro looks. Uma boa escolha para introduzir Itaúnas como tema, uma pérola escondida entre as dunas, o rio e o mar. Considerado a capital nacional do forró, o vilarejo recebe todos os anos milhares de turistas vindos de muitas regiões brasileiras. Na coleção, o rico trabalho de estamparia buscou movimento nas curvas das dunas de areia, paisagem icônica do do lugar, bem como nas ondas do mar. A cartela de cores aponta a tendência da temporada, com destaque para as cores laranja e vermelho, do pôr-do-sol capixaba, e a cor azul royal, pinçada do mar e do céu. As tonalidades lembram, ainda, as cores do Ticumbi, dança típica encontrada há três séculos no mesmo município. A dita paleta, vibrante e calorosa, norteia cores complementares sofisticadas, como areia e preto. Duas estampas, assinadas pela designer Patricia Valadares, foram desenvolvidas e aplicadas de forma artesanal nas peças: a estampa folha de coqueiro, revelando a claridade, e a de estrela, um tributo às noites de céu estrelado de Itaúnas. O linho, que lembra o frescor, e o moletom, conforto, entram em cena em produções descoladas, acompanhados da lycra e da microfibra. Bermudas, calças, camisas e blazers usam e abusam dos dois materiais, todos eles que, segundo a marca, passaram por beneficiamentos diversos, entre efeitos de estamparia e lavanderia. Um toque final para uma coleção que ousa pensar no novo homem contemporâneo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,