Moda & Beleza

Shoulder lança coleção Inverno 2017 e apresenta contraponto fashion entre a correria do cotidiano moderno e a tendência slow fashion da moda internacional. Veja o resultado!

Nas araras, a coleção “Experiências Coletivas” traz para o Inverno da Shoulder peças ricas em texturas, detalhes e estampas que foram setorizadas em quatro temas: “Estado de Espírito”, “Futuro sem Pressa”, “Memórias que Constroem” e “Compartilhe”

Publicado em 25/01/2017 | Por Julia Pimentel

O contraponto entre a correria dos dias moderno e a proposta do slow fashion cada vez mais comentada e inserida no cenário da moda mundial serve de referência para a coleção Inverno 2017 da Shoulder. Para a próxima estação, a grife aposta no dualismo desses dois conceitos que ditam o dia-a-dia contemporâneo nas grandes cidades. Nas araras, a coleção “Experiências Coletivas” traz para o Inverno da Shoulder peças ricas em texturas, detalhes e estampas que foram setorizadas em quatro temas: “Estado de Espírito”, “Futuro sem Pressa”, “Memórias que Constroem” e “Compartilhe”.

Leia também: Shoulder promove liquidação especial com vários descontos que podem chegar a 50%

Na linha “Estado de Espírito”, os novos limites sociais, ou a ausência deles, funcionam como fios condutores da coleção. Ou seja, questões como idade, gênero e identidade servem para a Shoulder apenas como uma forma de destacar a essência de cada mulher. Para completar o conceito criativo desta linha da coleção Inverno 2017, a marca ainda apresenta a força espiritual como temática secundária. Desta vez, a proposta é ressaltar a necessária conexão entre corpo e alma para que consigamos sobreviver às constantes e surpreendentes transformações do cotidiano moderno. Na prática, a temática “Estado de Espírito” combina referências orientais nas estampas com shapes específicos, resultando em um contraponto de detalhes artesanais e linhas com aspectos mais gráficos. A temática traz ainda uma mistura de estampas de cashmeres e estrelas com alfaiataria minimalista e também aposta em padronagens mais tradicionais, que vão de poás a xadrez passando pelas listras e florais.

Coleção Inverno 2017 da Shoulder (Foto: Divulgação)

Leia também: É tempo de comemorar: Shoulder lança coleção de Alto Verão com ícone fashion para a estação mais quente a as festas de fim de ano

Em “Futuro sem Pressa”, o silêncio, a calmaria e o tempo livre ganham formas, estampas e cores na coleção da Shoulder. A ideia de uma rotina contrária a que vivemos traz a natureza como válvula de escape para o caos diário. Para esta temática, a grife bebeu das fontes mais naturais e trouxe as exuberantes folhagens, que ganharam texturas iluminadas e com detalhes metalizados, em shapes clean.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também: Um papo com Rosanne Azulay Majtlis, o nome por trás da Shoulder: “Nossa cliente é uma mulher moderna, urbana, feminina, bem resolvida e antenada”

Na cartela de cores, a cereja aparece em evidência e recebe acentos em ocre e mostarda nas padronagens étnicas. Outros tons que ganham destaque nesta temática da Shoulder são os mais neutros e as variações de animal print, que seguem em alta na próxima estação. Desta forma, a grife oferece uma linha da coleção de Inverno 2017 que atende a recortes mais estratégicos, cinturas marcadas e saias amplas. Para completar, a inspiração mood sporty ganha aspectos modernos e confortáveis e vem em forma de lounge pants e blazer em tecidos mais leves.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também: Campanha de verão da Shoulder reúne dream team na ficha técnica para apresentar coleção que reforça a necessidade do escapismo e da reflexão

Seguindo a proposta de fuga do dinamismo incontrolável da nossa sociedade digital atual, a Shoulder revisita o passado na temática “Memórias que Constroem”. Assim, a cultura dos estilos Art Déco e Art Nouveau ganham as estampas da grife em belíssimas peças coloridas, em que o abóbora e o verde garrafa são os verdadeiros destaques. No quesito comprimento, o midi e o longo predominam em shapes mais soltos e leves.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também: Shoulder reinaugura concept storeda marca na Oscar Freire com turma animada e projeto assinado por Bel Lobo e Bob Neri

Para completar a referência vintage, florais liberty e patcworks ganham espaço na coleção que, apesar da referência passada, se conecta constantemente com aspectos modernos e atuais. Prova disso é a mistura harmônica e acertada do mix de estampas e desenhos gráficos com a alfaitaria dos anos 1970 e os maxitricôs. A combinação inusitada e impensável é apresentada pela Shoulder em peças hiper fashion que apostam em golas altas, modelagens retas e peças mais justas ao corpo. Um arraso!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Já a quarta e última temática da Shoulder para este Inverno traz uma palavra que ganhou ainda mais força nos últimos anos: “Compartilhe”. Termo comum aos usuários das redes sociais, a referência fashion traz para a coleção contrastes de tamanhos, cores e formas. Seja na sobreposição de peças delicadas com outras mais pesadas ou em trajes máxis com mini florais, por exemplo, a proposta da grife é exaltar as diferenças do convívio em grupo. Na cartela de cores, tons mais quentes se contrapõem aos padrões geométricos e vetorizados enquanto os shapes limpos destacam a estampa de outros looks. Por fim, a linha ainda equilibra a vibe esportiva com o aspecto super feminino evidenciado em peças em malhas caneladas e listras bem marcadas.

Coleção Inverno 2017 da Shoulder (Foto: Divulgação)

 

Pesquisas relacionadas