Moda & Beleza

Musa do verão da New Beach, Giovanna Ewbank fala sobre a filha, Titi, carreira e feminismo: “Sou intolerante ao machismo e à misoginia”

A marca de beachwear New Beach escolheu a atriz e apresentadora, pelo terceiro verão consecutivo, para assinar as peças em alusão às belezas e riquezas de Caraíva na Bahia, a inspiração da coleção da estação quente de 2019. "Verão para mim é época de renovação. É quando me reconecto comigo e com a natureza", celebrou Giovanna

Publicado em 27/08/2018 | Por Junior de Paula

Quem é um dos dos mais de 15 milhões de seguidores no Instagram de Giovanna Ewbank sabe que quando ela está em meio a à natureza, principalmente em contato com a água do mar, ela fica ainda mais iluminada. E não tem nada a ver com o sol, com o sal ou com o reflexo na água, tem a ver com um brilho que vem de dentro, mesmo. Apaixonada por verão, por praia e por Fernando de Noronha, onde ela e seu marido, Bruno Gagliasso, são donos da pousada Maria Bonita, Giovanna é a cara de um dia lindo de sol. E, por isso, a marca de beachwear New Beach escolheu a atriz a apresentadora, pelo terceiro verão consecutivo, para assinar as peças com alusão às belezas e riquezas de Caraíva na Bahia, a inspiração da coleção da estação quente de 2019. “Verão é época de renovação. É quando me reconecto comigo e com a natureza. O verão me remete a mar, sol, natureza, família, boa alimentação, energia e não existe combinação melhor”, contou Giovanna, em papo exclusivo com o site HT.

Por falar em combinação, as peças da nova coleção da New Beach refletem uma cartela de cores fortes e estampas icônicas, em uma linha completa composta por maiôs, biquínis e saídas com recortes inusitados e estampas variadas e exclusivas, como florais e étnicas, destaque para a as criações com tucano e arara. As cores são fortes, com tons vivos e vibrantes como: amarelo e laranja, rosa pink, azul, verde, vermelho e outras. Tudo, claro, provado e aprovado pela estrela da marca. “São três pontos que me atraem muito na marca: peças diferentes do que costumamos ver no mercado, o estilo próprio e único da marca e o conforto. Uma criação que eles fazem com maestria é o mix de estampas. Eu nunca gostei de usar conjuntinhos iguais na parte de cima e de baixo e a New Beach sabe fazer isso como ninguém”, afirmou.

Empoderada e dona de si, Giovanna ainda ressalta a importância que tem as marcas, assim como a New Beach, se preocuparem com a produção de biquínis e maiôs com modelagens e cortes diferenciados para todos os tipos de corpos, como tops de tomara que caia, bustiê, curtininha, tops esportivos, bodies mais cavados e também mais básicos, em lycra, que podem ser usados como roupa para sair. “Eu tenho uma relação de amor e de respeito mútuo com a New Beach. Todos sempre me deram abertura de criamos juntos as peças para que sempre sejam próximas a mim e ao meu universo. Eu amo quando uma parceria dá certo dessa maneira. Além de ter uma verdadeira paixão por todos os produtos da marca, nós falamos a mesma língua e isso é essencial para estarmos juntos até hoje”, enfatizou em papo exclusivo com o site HT, no qual ela ainda falou sobre sua filha, Titi, assédio, feminismo, carreira de apresentadora e o hiato em trabalhos no qual exerce seu papel de atriz. “As pessoas tem o péssimo hábito de rotular o artista, por que o artista não pode dançar, atuar e cantar ao mesmo tempo? Eu no caso prefiro fazer uma coisa de cada vez, mas isso não quer dizer que nunca mais vá atuar. Nesse momento quero apresentar”, definiu. Vem ler!

Heloisa Tolipan: Qual seu verão inesquecível?
Giovanna Ewbank: Todos os verões pra mim são inesquecíveis e têm suas histórias que nos marcam pro resto da vida, mas acho que os meus verões em Noronha são os mais especiais, pois lá me sinto completa com minha família e natureza. Recarrego as energias.

HT: Você é muito ligada ao mar, à praia, e tem até uma pousada em Fernando de Noronha. Como é essa Giovanna perto do mar? Muda algo em você?
GE: Eu acho que tem um lado meu natureza que fica muito aceso quando estou perto do mar e da natureza, eu amo isso. Acho que o meio ambiente traz o que eu tenho de melhor, eu fico mais leve e inspirada. Gosto de rezar no fundo do oceano, pensar em coisas boas dentro dele. Ali parece que tenho uma conexão direta com Deus.

HT: Como foi seu primeiro verão com Titi? E qual a relação dela com a água?
GE: Foi o verão de 2015 para 2016, e foi um dos momentos mais especiais da minha vida. Estávamos todos na pousada Maria Bonita, em Noronha, que é o lugar que mais amo no mundo, com toda minha família e meus melhores amigos. A Titi é ligada ao mar e a natureza assim como eu (risos) ela é minha parceira nesses momentos, curtirmos o que o mundo tem de melhor.

HT: Você agora está apresentando um programa na TV e tem o seu canal no YouTube. Esse é o seu caminho profissional? Como a função de apresentadora transformou sua vida?
GE: O meu lado apresentadora está muito aflorado no momento. Estou amando explorar esse mundo que tem tantas possibilidades para serem trabalhadas. Meu canal no YouTube e o Superbonita me completam como profissional no momento e estou extremamente feliz.

HT: E a carreira de atriz? Ficou para trás, ou ainda olha para ela com vontade de fazer mais?
GE: Quem é atriz, nunca deixa de ser. Você simplesmente não deixa de ser atriz, não é algo que eu nunca vá deixar de ser mas no momento me encontrei como apresentadora e está me fazendo muito bem. Costumo dizer que estou apresentando, estou com um canal no YouTube, assim como há dois anos eu estava atuando e posso estar em um ano. As pessoas têm o péssimo hábito de rotular o artista. Por que o artista não pode dançar, atuar e cantar ao mesmo tempo? Eu no caso prefiro fazer uma coisa de cada vez, mas isso não quer dizer que nunca mais vá atuar. Nesse momento quero apresentar. Mas eu não costumo planejar cada passo da minha vida. Então, se surgir uma personagem super interessante, eu poderia topar. O que importa é que estou feliz assim, e se surgir algo bem especial, eu posso aceitar, sim.

HT: Você é uma mulher empoderada, dona de seu destino e cheia de opiniões. De que forma o movimento feminista contemporâneo mudou seu pensamento?
GE:  O movimento sempre existiu, mas hoje é mais fácil entender o que ele engloba, porque discutimos sobre e isso trouxe voz para uma causa que foi abafada por toda uma vida. Acredito que eu não seja a única que vê nisso um momento histórico. É lindo. É coerente e veio para ficar. Acho impossível uma pessoa saber sobre o que se trata o feminismo e não aderir a um movimento limpo que busca apenas igualdade. Então, hoje sou intolerante ao machismo e à misoginia. Hoje estamos todas de mãos dadas. O que torna a luta mais forte.

HT: Você já se sentiu subjugada por ser mulher? 
GE: Sim, já me senti subjugada no meu ambiente de trabalho, mas graças a Deus tive a oportunidade de me provar. Hoje estou em um momento mais confortável, pois posso escolher onde e com quem eu trabalho. E sei que isso é um privilégio de poucas e fico imaginando o que tantas meninas e mulheres devem sofrer todos os dias no ambiente profissional e domiciliar.

HT: Muita gente tem ido embora do Brasil, por medo do futuro, da violência… Você já teve vontade de tentar a vida em outro lugar? Como vê o futuro do Brasil?
GE: Sim, já tive vontade de ir embora, mas a vida foi acontecendo e acabei estruturando minha vida profissional no Brasil, e sou grata por tudo que aconteceu comigo. Mas não digo nunca. Então, quem sabe um dia não passe uma temporada com minha família em Nova York ou Portugal? São dois lugares que amo e tenho vontade de ficar por um tempo.

Pesquisas relacionadas