Moda & Beleza

Inspiramais Verão 2018: Walter Rodrigues conversa com o site HT sobre apropriação cultural, inspirações, sustentabilidade, inovação em tempos de crise e mais. Vem ler!

Estilista e Coordenador do Núcleo de Design da Assintecal, ele conversou com o site HT antes de abrir as portas da 15ª edição do Inspiramais - Salão de Design e Inovação de Materiais: "Em tempos de consumo racionalizado, e da busca por resultados comerciais de sucesso, é importante reinventar-se, reconstruir e reformular seus legados".

Publicado em 15/01/2017 | Por Junior de Paula

A roda da moda está pronta para girar às vésperas da abertura do Inspiramais – Salão de Design e Inovação de Materiais – que chega à 15ª edição e será realizado no Centro de Eventos ProMagno, em São Paulo, segunda e terça-feiras, como já contamos por aqui. Uma das principais engrenagens por trás do único Salão de Design e Inovação de Componentes da América Latina e que abrange toda cadeia têxtil e calçadista, apresentando mais de 900 materiais inovadores para a indústria da moda, atende pelo nome de Walter Rodrigues.

Sim, ele mesmo, o grande estilista brasileiro que também é responsável por coordenar o Núcleo de Design da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal). Por isso, não pensamos nem duas vezes antes de chamá-lo para um bate-papo daqueles, cheio de conteúdo e pensamento sobre o universo da moda, para entender melhor o que os milhares de compradores, produtores, jornalistas vão poder conferir nos corredores do Inspiramais de Verão 2018. “É preciso mais que nunca estar atento em todos os processos de desenvolvimento de produtos, desde da criação das matérias até o produto final. Criando uma atmosfera de encantamento única que tornará o produto irresistível no ponto de venda final. O design cada vez mais se afirma como uma ferramenta imprescindível para o planejamento e produção de produtos desejáveis”, contou Walter.

_ERO9964

Depois de passar por 28 polos de moda do Brasil, com o Conexão Inspiramais – no qual ele e a equipe do Núcleo de Design dissecam todas as tendências e os caminhos que vão guiar os materiais para calçados, bolsas, vestuário, acessórios e móveis para o Verão 2018  – Walter desembarca em São Paulo para apresentar – a partir dessa segunda feira – aos visitantes do Salão a exposição resultante de toda a pesquisa de materiais e trabalho árduo na busca por mostrar o que vai virar desejo no fim da cadeia produtiva.

Leia também: Anote na agenda: a 15ª edição do Inspiramais – Salão de Design e Inovação de Componentes vai rolar nos dias 16 e 17 de janeiro em São Paulo e a gente tem todos os detalhes

O projeto conta com uma equipe de profissionais amplamente capacitados em suas áreas de atuação, que realizam consultorias com a finalidade de orientar as empresas participantes do projeto para o desenvolvimento de produtos que contenham elementos únicos e ao mesmo tempo globais, dessa forma, tornando-as mais competitivas no mercado. “Em tempos de consumo racionalizado, e da busca por resultados comerciais de sucesso, é importante reinventar-se, reconstruir e reformular seus legados”, ratificou Walter sobre o Inspiramais que é, hoje, uma grande vitrine de tudo que é produzido em componentes de moda e de inovação, proporcionando aos visitantes uma visão estruturada e também muitas indicações da próxima estação.

No dia 16, Walter Rodrigues apresentará os conceitos do Verão 2018, antecipando as inspirações para a estação. “O verão 2018 está intenso e cheio de surpresas. A missão do Conexão Inspiramais é dar continuidade ao ciclo que iniciamos com o Fórum de Inspirações, que semestralmente roda o Brasil disseminando informações e inspirações, até o momento que desembarcamos no Salão Inspiramais”, destacou.

HT: O contexto mundial ao qual se insere a edição de Verão 2018 do Inspiramais  é bem complexo e diverso. Quais seriam os pontos mais importantes e significativos nesse momento que vêm causando impacto direto nos produtos, materiais e inspirações?
WR: Buscamos sempre criar uma mensagem que possa ser compreendida por todos os associados da Assintecal, e nesta edição estamos ampliando a noção da mensagem anterior do Inverno 2017 – “Ubuntu – sou por que nós somos”, ao assinalarmos a importância da união do Sistema Moda, ainda mais agora com o Inspiramais promovendo o setor têxtil, assim enfatizamos neste momento de que “Juntos somos singulares”. E esta singularidade trará originalidade para a moda brasileira.

Estamos neste momento vivendo grandes mudanças com relação a percepção de novos valores seja com relação a criação de produtos sustentáveis, ou na hora de uma compra mais consciente.

Há também uma “fadiga de consumo” a exacerbação de imagens está gerando um cansaço no consumidor que após ser metralhado com tantas possibilidades de produto, acaba achando tudo velho. É preciso mais que nunca estar atento em todos os processos de desenvolvimento de produtos, desde da criação das matérias até o produto final. Criando uma atmosfera de encantamento única que tornará o produto irresistível no ponto de venda final. O design cada vez mais se afirma como uma ferramenta imprescindível para o planejamento e produção de produtos desejáveis, dai faz muito sentido quando nos apoiamos na frase do designer Stephen Burks – “ O que você faz e o que podemos fazer juntos”, estamos argumentando com as empresas, o que você faz de melhor, qual é seu produto que demostra seu DNA, e assim poderemos trabalhar juntos para transformar um produto já reconhecido em algo extraordinário. Em tempos de consumo racionalizado, e da busca por resultados comerciais de sucesso, é importante reinventar-se, reconstruir e reformular seus legados.

HT: Ainda falando sobre contexto, muito se questiona a apropriação cultural hoje em dia. Em um mundo globalizado, como evitar mal entendidos nesse sentido?
WR: A melhor maneira de compreender a apropriação é o respeito. Respeito com as tradições caso seja uma apropriação cultural, ou respeito com os direitos autorais no caso de uma criação. Num mundo volátil e facilitado pela tecnologia, o uso de imagens, tradições e ideias ficam à mercê de pessoas sem escrúpulos que não consideram o trabalho autoral de outros. Um mundo onde não haja a apropriação será um mundo sem graça, a troca estimula a criatividade, e inspira novos caminhos. Na moda a palavra apropriação sempre fez sentido, em um território onde 70% do que é produzido surge relacionado a outros produtos. Esta prática já faz parte do dia de milhões de designers pelo mundo.

A expectativa desta edição é superar os dois milhões de dólares negociados da passada (Foto: Divulgação)

A expectativa desta edição é superar os dois milhões de dólares negociados da passada (Foto: Divulgação)

HT: De que forma os produtores brasileiros podem driblar essa questão sem impactar negativamente? Chegaram a alguma resposta sobre isso nos trabalhos de pesquisa do Fórum?
WR: Temos a certeza de que muitos dos produtos hoje criados no mundo, recebem de alguma maneira uma inspiração através da apropriação, seja de ideias, processos e modos de operacioná-lo. O que entendemos com a pesquisa é que a apropriação pode ser construtiva, se conduzida com respeito. No Brasil, é comum replicarmos produtos sem ao menos saber por que, apenas porque vendem bem, mas isto está mudando, as empresas estão cientes da importância da originalidade, mesmo apropriando-se de uma ideia, compreendem que precisam decodificá-la e reconstruí-la e não apenas copiá-la.

HT: O Inspiramais moverá toda a indústria confeccionista e calçadista do país, chegando às fronteiras vizinhas, com a presença de compradores da América Latina, Estados Unidos e Europa. Quais os frutos – além dos negócios, claro – esse intercâmbio pode trazer? Tem algum exemplo prático que tenha acontecido em outras edições?
WR: Nossos materiais de moda, que hoje abrangem os territórios dos calçados e acessórios, vestuário e mobiliário, são reconhecidos e muito bem avaliados no mercado latino-americano. Através das exportações estamos presentes nos produtos dos países vizinhos, como Colômbia, Peru, Equador, Argentina, Chile e México. Eles valorizam o nosso senso de moda e todo o trabalho tecnológico feito na criação dos materiais. Sendo assim, torna-se extremamente importante convidar jornalistas para que divulguem o Salão Inspiramais, e empresários e designers para que possam vislumbrar materiais para suas coleções.

O Projeto Imagem – coordenado pela gerência internacional da Assintecal e por Lucius Vilar, é parte do convênio com a Apex Brasil e nesta edição contaremos com as presenças dos seguintes jornalistas: Beatriz Arango (Pregunta le a Bea), Brenda Diaz (Reforma), Carl Friedmann ( Leather Internacional), Elizabeta Tudor (Modizk), Jacob Pulido (Proyecto Moda), Mauricio Herzovich ( Cuero América), Monica Zanocchi ( Miranda Couture), Paul Palomino ( Serdandi) e Rosario Morabito ( Milano finaza Fashion e Vogue Talents).

HT: Nesta edição, o Salão assume uma lacuna deixada na cadeia: o setor de confecção. Por que o setor ficou tanto tempo de fora? Como foi esse processo de abertura para o novo segmento? De que forma ele modifica as engrenagens do salão?
WR: O setor de confecção brasileiro historicamente sempre teve bons projetos para expor seus produtos. No momento atual, são poucas as opções para este mercado tão grande. Sempre no Inspiramais incentivamos que as empresas participantes promovessem artigos para outros setores, como o vestuário, mobiliário e bijuteria. A Assintecal participa de forma atuante no comitê do Sistema Moda Brasil, que busca integrar os setores produtivos da moda, portanto é com um enorme prazer que nesta edição acolhemos as empresas de materiais para vestuário, pois entendemos que a moda no qual acreditamos está em todo lugar. Nesta edição a Abit e seus associados passam a fazer parte do Salão Inspiramais.

HT: A palavra-chave do Inspiramais Verão 2018 é “sustentabilidade”. De que forma esse tema chegou ao ponto central do debate e como ele pode transformar o universo da moda?
WR: A importância dos conceitos que estabelecem um produto sustentável é hoje fundamental para a criação de materiais de moda. Sem o consumo desenfreado dos últimos anos, consumidores estarão mais atentos e darão importância a certificados de origem, histórico ambiental e o real propósito do produto, ao adquiri-lo. Com menos dinheiro para gastar, ele escolherá a melhor proposta. A sustentabilidade é um tópico, não é uma paixão trend, ela deve ser incorporada nos processos de forma verdadeira, transparente e quem o fizer colherá bons frutos. Para tanto, todas as edições relacionadas ao verão terão este tópico, enquanto a inovação é a palavra chave para os eventos de junho.

A 15ª edição do Inspiramais - Salão de Design e Inovação de Componentes ocorre nos dias 16 e 17 em São Paulo (Foto: Divulgação)

A 15ª edição do Inspiramais – Salão de Design e Inovação de Componentes ocorre nos dias 16 e 17 em São Paulo (Foto: Divulgação)

HT: O Inspiramais integra o calendário da moda nacional com o lançamento dos materiais e produtos em que a indústria de componentes investiu e trabalhou um semestre inteiro. Conta um pouco do trabalho por trás da Salão nos últimos seis meses, antes do que se vê materializado lá no Inspiramais.
WR: Tudo começa com o início da pesquisa realizada pelo Núcleo de Design Assintecal e mais as diretrizes de Ilse Guimarães e Silvana Dilly. Após alinharmos as ideias, iniciamos o trabalho que servirá de base para a busca de inspirações nas áreas de design, artes plásticas, entretenimento, cultura de massa, exposições e música. A partir da construção dos temas, podemos construir a cartela de cores e reunir imagens inspiracionais para ilustrar nosso planejamento para a criação de materiais de moda inéditos. Pesquisa finalizada, temos a partir daí dois caminhos:

1) A pesquisa é apresentada às empresas participantes do Conexão Inspiramais, um projeto da Assintecal realizado através de um convênio com o Sebrae Nacional. Cada empresa desenvolverá uma média de seis novos produtos que serão apresentados no Salão. O projeto disponibiliza para as empresas consultores que formam o Núcleo de Design Assintecal e que são capacitados para entender o DNA de cada empresa e de como a pesquisa pode ser decodificada em cada uma delas, valorizando sua expertise, sua tecnologia e sua presença no mercado.
2) Num segundo movimento, iniciamos os roads show, visitando com um áudio visual, os principais polos produtivos de moda, no território nacional. Esta ação visa compartilhar novas ideias, confirmar tendências de consumo e incentivar a indústria local, seja de componentes ou de produtos de moda a fazerem contatos e a descobrirem inspiração para novos produtos.
Bom e, finalmente, próximo à data prevista para o Salão, os materiais desenvolvidos pelas empresas, são fotografados para o catálogo de produtos e para a Materioteca Virtual, e serão expostos para a apreciação dos visitantes do Inspiramais e estarão nos mostruários das empresas para serem comercializados.

Captura de Tela 2017-01-15 às 11.59.11

HT: Quais foram os maiores desafios da pesquisa para o Verão 2018? 
WR: A pesquisa se inicia na busca para entender o sentido da Apropriação, e de como empresas neste momento crucial, onde a sobrevivência de muitas delas depende de um produto já reconhecido, possa ser reconstruído utilizando a receita já consolidada, mas com um novo tempero, criando assim um novo sabor. Literalmente é tornar algo ordinário, comum em algo extraordinário. Nosso questionamento parte de que no momento atual todos querem inovar menos e apenas apostar em algo comercialmente viável. Portanto, nosso desafio foi criar situações para que as empresas compreendessem quais são suas commodities, o quanto isto representa em seu faturamento, e como poderiam inovar a partir dos conhecimentos adquiridos ao longo dos anos e também da tecnologia dominada e a partir deste reconhecimento criar novos materiais, que no futuro se tornarão seus carros-chefe, seguindo o ciclo natural do tempo de vida de um produto, até que ele precise ser reinventado novamente.

HT: Se vc pudesse resumir as principais inspirações da pirâmide para o Verão 2018, quais seriam?
WR: 10% – Fazer do ordinário o extraordinário – inovar com base no DNA, ser autoral, ser original – adaptando a tradição para hoje, subvertendo o sistema binário, buscando novas ideias e novos rumos, através da ironia, e da ideia do inacabado, procurando entender todo o histórico de um produto, para reinventá-lo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

30% – Continuamos a trabalhar com a emoção à flor da pele, através da ancestralidade, do ritmo, da cadencia, da flexibilidade, inerentes no jeito de ser do brasileiro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

60% Confirmamos a força dos aspectos celulares e estranhos, dos efeitos de luminescência, do total white, dos camuflados, da pop art e das artes gráficas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

HT: De que forma as palavras reconstruir, reformar, e ressignificar passam a ser essenciais, em momentos caóticos como o que estamos vivendo?
WR: Vindos de recente passado em que tudo ficava velho em dias…. horas, temos que repensar nossas atitudes em relação à moda e compreender que esta situação não será mais possível, temos que propor novas atitudes e novos conceitos. Diante de cenários políticos tão degradantes o prefixo “re” se tornou comum em nossos debates, sobre como reedificar uma democracia, reestruturar uma economia ou mesmo reviver uma esperança um tanto moribunda. Temos como propósito estimular a criatividade e fomentar o otimismo.

Leia também: Conexão Inspiramais adianta as inspirações para o Verão 2018 no contexto do Brasil moderno: “Ninguém precisa comprar muito mais para sobreviver”, analisou o consultor Marnei Carminatti

HT: Vocês rodam o Brasil com a Conexão Inspiramais ( novo nome do antigo fórum) e trocam informações com muita gente dos quatro cantos do país. De que forma a Conexão Inspiramais pode mudar a trajetória das pessoas que participam pelo Brasil? E de que forma esse contato com diferentes tipos de pessoas e pensamentos durante a “turnê” impacta vocês?
WR: Participar das viagens que permitem olhar mais profundamente o Brasil, é uma experiência única. Poder estar em lugares ricos de cultura e tradição e ainda assim necessitados de direcionamento para construir produtos originais, autorais usando suas próprias referencias é sempre um desafio. Cada consultor que participa do Conexão Inspiramais interage com o polo, buscando conhecer suas aptidões e suas necessidades, para um melhor aproveitamento da apresentação. É importante também estabelecer contato para compreender o quanto podemos ajudar a solucionar problemas e inspirar as pessoas. A cada visita é uma nova história, uma nova descoberta que nos inspira a trabalhar mais.

HT: O Premio Transformadores vai expor 20 materiais desenvolvidos pelas empresas que se destacaram em design e inovação. Esses produtos foram eleitos por um júri qualificado, composto por pessoas que fazem parte do setor de calçado e confecção. Qual o maior desafio de julgar um aspecto tão abstrato como inovação sem ser injusto? Como é composto esse júri? E o que podemos encontrar por lá?
WR: Inovação ao meu ver não é um conceito abstrato, um simples movimento que interage com mudanças de comportamento, de processo ou de pensamento é inovação. Ao buscarmos homenagear as 20 empresas que fazem a cada estação um trabalho transformador, presenteando-as com um troféu, significa valorizar e comunicar os progressos de pesquisa e desenvolvimento de cada empresa. O júri é composto por convidados, que podem ser designers e jornalistas que atuam no setor da moda, nos reunimos, apresentamos os 10% da estação. E eles, então, partem para a missão de buscar as empresas que melhor decodificaram as inspirações da estação em novos materiais. O desafio desta temporada foi estudar o seu produto mais vendido, mais conhecido e reconstruí-lo a partir da inovação, seja em processo ou insumo. Fazendo na prática a ação de transformar o comum em extraordinário. O resultado está impactante!

A programação do evento contará com diversas palestras sobre o universo da moda (Foto: Divulgação)

A programação do evento contará com diversas palestras sobre o universo da moda (Foto: Divulgação)

HT: De que forma as pesquisas e as propostas que vão ser apresentadas no Inspiramais podem ser uma solução para o momento de crise que o pais está passando?
WR: Nós entendemos que planejamento e estratégia são fundamentais, e temos vários exemplos de empresas que estão passando pela crise, com mais tranquilidade do que outras que não possuem o hábito de planejar seus passos.
Firmemente acreditamos que o design é um caminho para conhecer os processos, estabelecer metas e mais ampliar a visão de futuro. Não existe bola de cristal ou mágica, cada atitude vai gerar um resultado. Assim buscamos apresentar um cenário criativo, pois sempre digo que crise é bom, pois limpa o mercado de oportunistas e de maus gestores, eu só não aceito crise de criatividade.
Não apresentamos soluções fáceis ou milagrosas é preciso trabalhar muito e seriamente para se ter sucesso hoje.

Ilse Guimarães, superintendente da Assinteca: inspiração para Walter Rodrigues

Ilse Guimarães, superintendente da Assinteca: inspiração para Walter Rodrigues

HT: O que o inspirou, o que o inspira e o que vai ainda o inspirar?
WR: Olhar o mundo me inspira, trabalhar com pequenas empresas, no Rio Grande do Sul, com os empresários do setor de joalheria e bijuteria de Belo Horizonte, com empresários da cidade de Bogotá, sempre compartilhando ideias e mais ainda sempre aprendendo muito. Quem me inspira? Ilse Guimarães e sua contínua força de buscar o melhor resultado em tudo, seja na vida, no trabalho e nas empresas que ele tanto respeita. Continuarei sendo inspirado pelos consultores que compõem os dois núcleos que eu tenho prazer de coordenar, pois eles estão dentro das empresas, ouvido, e buscando soluções para fortalecer, esclarecer, apoiar e aplaudir o sucesso de cada uma delas, pois sou porque nós somos e assim cada dia mais, juntos seremos singulares sempre.

O Inspiramais – Salão de Design e Inovação de Componentes ocorre nos dias 16 e 17 de janeiro, segunda e terça-feira, no Centro de Eventos Pro Magno, na Casa Verde, em São Paulo. O evento fica aberto ao público das 9h às 19h e as incrições podem ser feitas gratuitamente pelo site www.inspiramais.com.br. O evento é uma realização da Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) e do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB).

Pesquisas relacionadas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,