Moda & Beleza

Fantasias , sol, lotação e muito samba no pé: o melhor do Carnaval de Rua no Rio de Janeiro, 50 Graus!

Os highlights do 1º dia oficial de folia ficaram por conta de nomes como Favorita, Cordão da Bola Preta, Céu Na Terra, Barbas, Banda de Ipanema e Toco-Xona

Publicado em 15/02/2015 | Por Heloisa Tolipan

*Por João Ker

Sábado (14/2) marcou o início mais do que oficial do Carnaval de Rua no Rio de Janeiro, o que significa trânsito, metrô lotado e muita gente pelas ruas, mas tudo com aquele clima de alegria e descontração onde todo mundo é amigo e o que importa mesmo é chegar logo aos blocos para poder aproveitar ao máximo as poucas horas que o dia tem a oferecer. Entre ruas fechadas, blocos às oito da manhã e toda a pegação da folia, HT reuniu os highlights desse primeiro dia. Cofira abaixo:

Céu na Terra: Logo às 7h já havia folião acordando e colocando Santa Teresa abaixo com todas as marchinhas do “Céu Na Terra”, um dos mais tradicionais e lotados da cidade. Com pouca roupa para resistir ao calor e gente pendurada até pelas paredes, o bloco provou o por quê de ser um dos preferidos no Rio. E ah.. como foi em Santa Teresa, teve até aqueles “celestiais” mestres das fantasias que sairam procurando o Comendador pelas ruas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Cordão da Bola Preta: Escolhido para abrir oficialmente o Carnaval do Rio, o bloco é um dos mais tradicionais da cidade e mais uma vez bateu o recorde de público arrastando cerca de 2 milhões de foliões pelas ruas do Centro. Isso mesmo, você não leu errado: foram 2. Milhões. De. Pessoas. Não à toa, Com aquele calorzinho nada amigável, dá só para imaginar como cerveja não virou água na mão da galera. O que mais teve? Bolo de parabéns aos 450 anos da cidade, grito contra as drogas, Maria Rita como Madrinha e Leandra Leal como Porta-Estandarte oficial.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Favorita: Não contente em fazer um dos bailes funk mais disputados do Rio de Janeiro, o evento também invade a folia de Carnaval com o som de MCs Marcinho, Ludmilla, Leozinho, Andinho, Marcio G, Bonde do Tigrão, além de Carrossel de Emoções e dos DJs Helen Sancho e Wally. Claro, a praia de São Conrado foi pequena para tanta gente, o que foi a desculpa perfeita para o povo se jogar no mar logo às 9h (se a água estava própria para banho já é outra história). Entre a galera animada, Sheron Menezzes e Josie Pessoa, além de Carol Sampaio, que sempre se rende ao batidão do funk e a pequena Mel Maia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Botafogo:A tarde foi animada para os moradores do bairro, que se dividiram entre o clássico Barbas e o relativamente novo Toco-Xona, que caiu no gosto do público LGBT com suas músicas pop em ritmo de marchinha (também há espaço para clássicos nacionais como “Anna Júlia”, do Los Hermanos e “Evidências”, de Chitãozinho & Xororó). O único problema? Parece ter havido algum ruído de comunicação entre os organizadores do bloco e a prefeitura. Ela não permitiu o fechamento das ruas no entorno da Praça Joia Valansi. Mas, apesar de o som ter demorado até as 18h para começar, nada desanimou os foliões que se espremeram com muita boa vontade por ali.

Banda de Ipanema: Mais uma vez, a Banda de Ipanema conseguiu lotar a Vieira Souto com a clássica mistura de marchinhas que já tornou o bloco famoso pela cidade. Apesar de ter se tornado sinônimo de lotação (a essa altura, fica difícil dizer o que não está lotado no Rio, né?), a Banda é sempre uma boa pedida para turistas entenderem como funciona o Carnaval na capital. Afinal, 50 anos não é para qualquer bloco.

 

Pesquisas relacionadas