Gente & Comportamento

Das telinhas às redes sociais, Leda Nagle embarca na evolução junto ao jornalismo do futuro

A apresentadora fez história na televisão com mais de 40 anos passando por diversas emissoras. Agora, ela está apostando nas mídias sociais criando canais no YouTube com conteúdo consistente e reflexivo

Publicado em 01/11/2018 | Por Ana Clara Xavier

Leda Nagle fez história no jornalismo televisivo ao nadar contra a maré a apostar nesta mídia não tão valorizada na época. Com 40 anos de carreira nas telinhas, chegou a apresentar jornais importantes na TV Globo, na Manchete, no SBT, na TV Educativa e na TV Brasil. Longe dos holofotes, a inquieta busca pelo novo a fez apostar nas novas mídias digitais. Em eras de ascensão da internet, a jornalista fez do YouTube o seu portal pessoal de notícia ao criar o canal que carrega o próprio nome. Com entrevistas que ultrapassam o usual e chegam a 40 minutos, ela aposta em um bate-papo intimista com celebridades e estudiosos. Prestes a ser avó pela primeira vez, a profissional também mantém um portal com o seu filho em um clima bem mais descontraído. “Os jornais vão ter que mudar para se adequar a esta realidade, assim como as revistas. Atualmente, nós vamos muito para o lado virtual, mas acho que o YouTube é a comunicação do futuro, assim como o Instagram. Gosto muito destas mudanças, mas também acredito que tudo pode coexistir. Gosto de começar o meu dia lendo jornal impresso e termino lendo o digital”, comentou. Vem conferir o papo exclusivo para o site HT!

Leda Nagle está investindo nas mídias sociais como novo portal de comunicação (Foto: Murillo Alvesso)

A profissional nunca teve a pretensão de migrar das telinhas para as mídias digitais. O YouTube acabou chegando em sua vida de forma despretensiosa e totalmente livre. “Quando saí da TV, não tinha nada em perspectiva. Meu filho já estava investindo neste tipo de formato quando me chamou. Acabou sendo um lugar que tem muito a ver comigo. Fui pioneira na televisão e, de alguma forma, estava na hora de abraçar algo inteiramente novo. Quando comecei, os jornalistas não queriam aparecer na TV da mesma forma que desprezam atualmente as mídias. De certa forma, acabei inovando também, já que os youtubers, no geral, são muito jovens. Foi um desafio, mas resolvi fazer diferente”, comentou. Até o momento, a apresentadora chegou a receber Rafinha Bastos, Elza Soares, Carolina Ferraz, Zezé Motta e muito mais em seu programa.

Com um olhar sempre mais à frente, Leda acabou percebendo que poderia ter um espaço dentro deste universo de jogos, beleza e viagens. Ao propor debates interessantes e super atuais, ela oferta conteúdos mais democráticos e expressivos. E ainda melhor: não existe nenhuma emissora por trás controlando o papo. “O YouTube é, por excelência, mais livre. A gente se sente desta forma. É sutil, mas tem um clima mais leve. Mas não me entenda mal, nunca fui muito polida. No entanto, posso falar mais palavrão, por exemplo, diferentemente da televisão”, salientou. Mesmo a TV sendo mais formal do que a internet, ela comentou que não chegou a adaptar a sua linguagem a partir desta descoberta midiática. “Acho que os entrevistados é que sofreram esta mudança no gestual, porque eles se sentem mais à vontade. Rola um clima mais intimista, afinal, gravo na minha casa”, informou. Com isto, a conversa tem uma desenvoltura melhor e, para completar, não segue nenhum roteiro pré-estabelecido.  “Acredito que a conversa deve seguir o seu fluxo”, completou.

Apesar de não ter sentido mudanças na sua linguagem, ao migrar para esta nova plataforma ela sentiu uma renovação considerável de espectadores. “Tenho um público muito mais jovem agora do que era na televisão, o que me surpreendeu muito. São pessoas diferentes em comparação com o que eu trabalhava antes”, salientou. Leda conseguiu esta aderência mesmo tendo um conteúdo mais longo e questionador, algo que não costuma aparecer nas redes.  “Pensei em fazer como os outros e publicar algo curto, mas isto me deixava muito frustrada e não fazia menor sentido interromper um papo super legal só porque precisava prestar atenção ao horário. Se o papo está bom, os inscritos vão aprovar. Cada conversa tem o seu tempo”, concluiu. Além do tamanho do material, não existe muito espaço para cortes na edição. Ela costuma subir os programas na íntegra.

Leda Nagle possui um canal junto com o seu filho, Duda Nagle (Foto: Murillo Alvesso)

Leia: Prestes a ser papai, Duda Nagle comenta sobre a expectativa para o nascimento e o momento atual da carreira

Além deste projeto pessoal, ela também lançou o canal Os Nagles junto com o seu filho Duda Nagle. Com um papo bem mais descontraído, os dois recebem convidados e também refletem sobre experiências pessoais. “A nossa ideia é trazer dois olhares, de diferentes gerações, sobre o mesmo tema. Através da juventude dele, ele oxigena a minha história. Enquanto eu construo, ele desconstrói, afinal, sou mais careta que ele.”, informou. Este foi o primeiro projeto mãe e filho e o start se deu a partir do canal da Leda. O mais novo se dedicava a dirigir e editar as entrevistas para o portal da mãe e, com o tempo, surgiu a vontade de criar algo juntos. “O barato do YouTube é que nós conseguimos mostrar várias faces de nós mesmos, não precisa focar em apenas uma coisa”, afirmou. Em Os Nagles, por exemplo, vemos a face mais materna e brincalhona da profissional.

Por falar na parceria com o filho, Leda Nagle está prestes a experimentar uma nova vivência de mundo proporcionada por Duda. O rapaz vai se tornar pai logo logo de sua primogênita com a esposa, Sabrina Sato. A avó de primeira viagem garantiu estar contando os dias para a chegada do nascimento da bebê que, por sinal, pode ser qualquer dia destes. “Estou com altas expectativas e muito ansiosa para viver este momento. Falam o tempo todo para mim como é ser avó! Já ouvi de tudo um pouco! (risos) Mas é claro que só vou saber na hora que acontecer, mas quero que tudo ocorra naturalmente. Como mãe, sempre fui amorosa, porém não era de passar a mão na cabeça. Acho que não vai mudar muito o meu lado avó. Vou ser babona, mas não vou estragar”, comemorou. Preste a encarar novos momentos de sua vida, a jornalista provou estar mais criativa do que nunca.

Pesquisas relacionadas