Fotos

Taís Araújo e Lázaro Ramos são as estrelas da capa da Rolling Stone e são apontados como o casal mais poderoso da TV

No ar com Mr. Brau e nos palcos com peça que conta a última noite de Martin Luther King, o casal colhe os louros e fala sobre racismo

Publicado em 09/01/2016 | Por Junior de Paula

Se alguém tinha alguma dúvida, a capa da “Rolling Stone” de janeiro decreta: Taís Araújo e Lázaro Ramos foram o casal mais poderoso da televisão brasileira contemporânea. Algo como os novos Tarcísio Meira e Glória Menezes, sabe? Pois bem: em matéria assinada por André Rodrigues e cliques de Maurício Nahas, a revista traça um forte e longo perfil do casal, que, além de estar juntos nas telinhas, com a deliciosa série “Mr. Brau”, também sobe aos palcos – também juntos – com a peça “O Topo da Montanha”, que fala sobre a última noite do ativista norte-americano Martin Luther King, que lutou contra a segregação racial nos EUA. “Posso dizer um negócio? Eu acho que em 2015 nós vivemos um auge dos nossos desejos de artista. Ampliou a nossa voz e o discurso que a gente quer fazer. Pra mim é um auge”, contou Lázaro.

Taís Araújo e Lázaro Ramos (Foto: Maurício Nahas)

Taís Araújo e Lázaro Ramos (Foto: Maurício Nahas)

Apesar da pregação pacífica de Luther King, Lázaro confessou que talvez reagiria diferente na vida real a tudo que o personagem viveu. “Se eu sentasse numa lanchonete e alguém me jogasse leite na cara e me desse um soco, eu iria revidar e morrer no primeiro protesto. Eu não aguento tomar tapa, ser ofendido e ficar calado. Eu sou um dos que iriam morrer”, afirmou na entrevista.

Taís Araújo e Lázaro Ramos (Foto: Maurício Nahas)

Taís Araújo e Lázaro Ramos (Foto: Maurício Nahas)

Além de discutirem a questão racial todas as semanas no teatro e na TV, não dá pra esquecer que a página de Taís foi alvo de ofensas racistas em outubro. Ela, além de não se calar, processou os criminosos. “Não tem que atender demanda desse povo, né? Não devemos dar tanta importância. O fato não mudou em nada minha postura e minha atuação”, ela afirmou à Rolling Stone, enquanto Lázaro completou contando que a página dele também entrou na mira de comentários ofensivos: “Eu botei a resposta imediatamente. Falei: para os babacas de plantão que estão vindo aqui, eu estou muito bem. E a única resposta que tenho pra vocês é a hashtag ‘#vápraputaquepariu’. Sumiram todos. Pronto”.

Pesquisas relacionadas