Fotos

Luís Miranda e Mateus Solano estreiam a comédia ‘O Mistério de Irma Vap’

Escrita em 1984, pelo americano Charles Ludlam, a peça estreia no Teatro Oi Casa Grande, com nova roupagem pelo diretor Jorge Farjalla e fica em cartaz até 28 de julho

Publicado em 21/06/2019 | Por Heloisa Tolipan

Mateus Solano e Luis Miranda estreiam no Teatro Oi Casa Grande em O Mistério e irmã Vap. (Foto: Cristina Granato)

*Por Rafael Moura

O texto original, da segunda metade do século XX, é de Charles Ludlam (1943 — 1987) que é considerado um dos mais inovadores escritores do teatro americano. Irma Vap é uma peça teatral em dois atos que faz uma sátira de vários gêneros teatrais e cinematográficos, incluindo melodramas vitorianos, farsa e o filme Rebecca (1940) de Alfred Hitchcock. A história que virou filme, no Brasil, pelas mãos da diretora Carla Camurati, ‘Irma Vap – O Retorno’, estreou em 2006, chega ao palco do Teatro Oi Casa Grande, com os astros Luís Miranda e Mateus Solano, que ganhou uma nova roupagem sob o comando do diretor Jorge Farjalla. “Imaginei essa história como um grande parque de diversão. Criei a trama acontecendo dentro de um trem fantasma, que é o fio condutor do espetáculo. Trouxe para essa montagem, quatro jovens atores, nossos vodus, que fazem as trocas de figurino do Luis e Solano, executam parte da trilha sonora ao vivo e ajudam a contar a história”, revela Farjalla.

A fotógrafa e produtora cultural Priscila Prade detém, desde 2009, os direitos autorais da montagem. Em 2018, já com parte da equipe de criação definida, se associou ao também produtor Marco Griesi, juntos convidaram Farjalla para dirigir a nova encenação da comédia, que teve sua primeira encenação brasileira em 86, dirigida por Marília Pêra (1943 – 2015), com Marco Nanini e Ney Latorraca no elenco (que também estrelaram o filme). A montagem se transformou em fenômeno mundial, entrando no Guiness World Book of Records como o espetáculo teatral que se manteve mais tempo em cartaz, com o mesmo elenco, em todos os tempos.

Todas as trocas e mudanças no cenário acontecem na frente do público, nada é escondido. “Nossa montagem é uma homenagem ao teatro, aos atores que fazem a magia teatral acontecer”, conta Mateus Solano. “Improvisamos em cena, cantamos e dançamos também. A peça contextualiza o momento artístico que vivemos. Irma Vap nos tempos de hoje, em 2019.”, destaca Luis Miranda.

Este slideshow necessita de JavaScript.

São seis personagens na trama de suspense e terror cômico. O diretor propôs um prólogo. Luís e Mateus entram em cena, com o figurino base e desejam MERDA. Abrem as cortinas e começa o desenrolar da história de Lorde Edgar Montepico, que está radiante de alegria com a chegada de sua nova mulher, Lady Enid, fruto de uma fulminante paixão. Mas a criada Jane, leal à ex-patroa, já morta, não admite a possibilidade de alguém substituir o lugar de Irma Vap – a falecida mulher de Lorde Edgar – e se tornar a segunda Lady Montepico.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Serviço:

O Mistério de Irma Vap, de Charles Ludlam

Até 28 de julho no Teatro Oi Casagrande

Quintas, sextas e sábados, às 20h e domingos, às 18h

www.shoppingleblon.com.br/lazer/teatro/o-misterio-de-irma-vap.htm

Pesquisas relacionadas