Fotos

Dizendo que o mercado “está mais volúvel”, Isabeli Fontana: “Acho um absurdo, nesse país em que a gente mal sobrevive, comprar roupas tão caras”

Em conversa exclusiva com HT no backstage de Fabiana Millazo no Minas Trend, Isabeli falou sobre o êxodo de modelos rumo aos trabalhos como atriz: “Eu acho o que todo mundo acha. Essas pessoas não falam, né? Engraçado”, gargalhou

Publicado em 05/04/2016 | Por Lucas Rezende

Sabe aquele vestido que você vê na passarela, morre de amores, mas quando procura o preço quase infarta? E aquela sob medida que você sempre sonhou mas só de lembrar da carteira quase desiste? A gente te entende. Aliás, não só a gente. A top Isabeli Fontana, do alto de seu 1,77 m de altura, também. “Os tempos mudaram ou terão que mudar na moda. A gente não quer gastar muito dinheiro em roupa. Eu não quero, nunca gastei. Acho um absurdo, nesse país em que a gente mal sobrevive com o básico, comprar roupas tão caras”. Em conversa exclusiva com HT no backstage de Fabiana Millazo no Minas Trend, Isabeli demonstrou total felicidade com o movimento de aproximação da moda com o varejo – stardado pela Burberry e seguido pelo São Paulo Fashion Week. “A gente não consegue alcançar a velocidade do desejo dos consumidores. É muito mais fácil você fazer uma coleção só, mas que agrade a todos, do que ficar fazendo várias, várias, várias. As pessoas querem tudo muito, muito e fica difícil alcançar esse público”, disse.

Isabeli Fontana veste Fabiana Milazzo no Minas Trend (Foto: Henrique Fonseca)

Isabeli Fontana veste Fabiana Milazzo no Minas Trend (Foto: Henrique Fonseca)

Mudanças também na vida das modelos, acreditem. Com mais de duas décadas de carreira, Isabeli Fontana, paranaense de Curitiba, e que tem trabalhos para grifes como Givenchy, Giorgio Armani, Hugo Boss, Michael Kors e Versace no currículo; o mercado “está difícil”. “Mudou muito de um tempo para cá. Está mais volúvel. A gente não tem um cliente que seja muito fiel. Há vinte anos era tudo muito diferente. O mundo, no geral, está mudando. As pessoas estão mais ligeiras. Nós estamos capengando, querendo alcançar as novidades. Está tudo muito rápido. Eu, enquanto modelo e mulher, vou ficar calma, quero ficar calma”, garantiu. Mas como? “Meditação. Não fazer parte desse mundo louco fashion. Estar nesse mundo, mas não ser desse mundo. Eu sou como a água e vinho. Estou junto, mas não misturo”. Questionada pela reportagem sobre o êxodo de modelos rumo aos trabalhos como atriz, Fontana deu seu lindo sorriso e saiu pela tangente: “Eu acho o que todo mundo acha. Essas pessoas não falam, né? Engraçado”.

O pivô de Isabeli na semana de moda mineira (Foto: Henrique Fonseca)

O pivô de Isabeli na semana de moda mineira (Foto: Henrique Fonseca)

Em tempo: Isabeli Fontana está calma, bem. O motivo tem nome, sobrenome e uma banda de rock: Di Ferrero. “Encontrei o homem da minha vida, o príncipe que eu tanto queria. Demorou, mas chegou”. O casamento sai em breve – até o fim do ano.

*O jornalista viajou a convite do Minas Trend

Pesquisas relacionadas