Viagem & Gastronomia

Bela Gil lança livro sobre temperos brasileiros e comemora reaproximação com a cozinha: “É mais uma forma da mulher mostrar o seu poder no mundo”

Além da publicação, a apresentadora e nutricionista entregou que também comete seus crimes gastronômicos. "Meu maior pecado é a pizza, principalmente a de domingo da casa da minha mãe"

Publicado em 23/12/2016 | Por Leonardo Rocha

Simples, natural e sem grilos na cabeça. Bela Gil acaba de lançar o terceiro volume da franquia de livros “Bela Cozinha – Ingredientes do Brasil”, que propõe um mergulho em receitas naturebas com base apenas em iguarias nascidas em solo verde e amarelo. Diferentemente das duas últimas publicações lançadas por ela, a apresentadora queridinha do GNT e nutricionista embarca na onda zero e separou pratos 100% veganos e sem glúten. Assim como vem sugerindo desde que apareceu para o grande público, ela continua substituindo tudo, porém, nem tão radicalmente quanto parece. De olho na balança das quantidades, ela assumiu que também comete seus pecados gastronômicos por aí, mas tudo com muita moderação. Claro! Em entrevista exclusiva ao HT, Bela contou o que os leitores podem esperar de seu mais novo caderninho de receitas, lançado pela Editora Globo.

Bela Gil lança seu terceiro livro (Foto: Divulgação)

Bela Gil lança seu terceiro livro (Foto: Divulgação)

“O livro é baseado nas duas últimas temporadas do ‘Bela Cozinha’ que sai viajando pelo Brasil com meu caminhão-cozinha atrás de produtos e produtores de alimentos orgânicos. Reuni as melhores receitas que fiz nesses programas com esse tipo de alimento. Os capítulos são divididos por ingredientes como o aipim, dendê, coco, cacau e as algumas raízes. É um livro totalmente vegano e sem glúten, que é a grande novidade em relação aos outros dois. Eu tento resgatar a importância da diversidade dos produtos brasileiros e colocar isso em prático na mesa das pessoas”, adiantou a filha do cantor Gilberto Gil.

E, Bela escreve muito tranquilamente, afinal, o trabalho se mistura o tempo todo com a vida pessoal da moça de 28 anos. Em seus livros, ela mistura a fome com a vontade de comer. “Eu sempre gostei muito de escrever, e falar do que você gosta é sempre muito mais fácil. Construir um livro para mim, principalmente um de receita, é muito natural. Flui muito bem. Eu tento até contar um pouco da história e contextualizar o ingrediente com os tempos atuais. Como sou muito curiosa e gosto de pesquisar muito, a escrita fica mais fácil”, ponderou.

Apresentadora em tarde de autógrafos (Foto: Divulgação)

Apresentadora em tarde de autógrafos (Foto: Divulgação)

Formada em Culinária Natural pelo Natural Gourmet Institute e em Nutrição e Ciência dos Alimentos pela Hunter College, ambas instituições norte-americanas, a chef começou a ter empatia pela cozinha logo na adolescência. Foi através da prática de atividades físicas que ela foi deixando de lado alimentos industrializados – o mal do século para ela. “Eu fui mudando a minha alimentação de uma forma bem natural. Desde a minha juventude, quando comecei a praticar Yoga. Eu sentia que o meu organismo funcionava muito melhor e que eu me sentia mais feliz e disposta para realizar minhas atividades no geral. Não forcei uma barra, sabe?”, disse ela, que como qualquer ser humano, também comete seus crimes gastronômicos. “Meu maior pecado é a pizza, principalmente a de domingo da casa da minha mãe”, divertiu-se.

Com um programa de sucesso no GNT, o “Bela Cozinha” vem convidando os brasileiros a voltarem para o fogão, lugar que ela adora passar o tempo. A atração que vem se reinventando a cada temporada também estimula a alimentação saudável e o consumo de ingredientes, digamos, exóticos. “Comida boa não tem que ser sem graça. As pessoas acham que dieta é comer folhas. Salada é bom, mas tem que acompanhar o prato principal. O segredo está na diversidade que a gente faz uso. Não só dos diferentes alimentos que a gente busca, mas também a forma de preparos”, adiantou ela, que contou novidades sobre o futuro da atração. “A gente está sempre mudando a cara do programa. Às vezes a gente faz uma temporada na casa e outro fora. Nessa nova também teremos novidades. Vamos focar menos na cozinha e mais no estilo de vida”, revelou.

bela-cozinha-thumb-385

O programa “Bela Cozinha” vem com novidades em 2017 (Foto: Divulgação)

Focada em resgatar a saúde através dos alimentos, Bela Gil promete engatar um novo programa, também no canal da Globosat. Ainda sem nome, mas com estreia prevista para março, o novo programa mostrará o cotidiano e os hábitos alimentares da família da apresentadora. “A minha vida está muito interligada por causa do trabalho que escolhi. Mas nada melhor do que praticar no dia a dia aquilo que prego. Não tem como separar as coisas. Virei uma pessoa pública, como dizem, e compartilho momentos pessoais no meu Instagram, como a foto da lancheira da minha filha”, disse ela. Mas, como nada escapa aos olhares críticos dos internautas, até a merenda da filha da chef se tornou alvo de críticas. “As pessoas comentam, mas eu não ligo. Às vezes acho até graça. Muito do que falam mal de mim é por desinformação ao assunto. Não me incomoda ser criticada, acho que levo isso na boa”, destacou.

Bela e família Gil (Foto: Divulgação)

Bela e família Gil (Foto: Divulgação)

Militante na gurra contra o junk food, Bela ressalta ainda mais a importância de olhar para o passado e resgatar hábitos que ficaram esquecidos por lá. “A gente tem uma variedade absurda de alimentos e folhas que a gente mal sabe. A salada do brasileiro se restringiu ao alface e um espinafre. Nossos avós se alimentavam maravilhosamente bem e hoje somos escravos de alimentos industrializados que acabam com nossa saúde. Eles são mais baratos, mas esse peso e medida precisa ser reavaliado”, alertou ela, que no ano que vem promete também intensificar seu projeto para crianças. “O aspecto da culinária para criança é super importante. Tenho o projeto que se chama ‘Bela Infância’, onde vou nas escolas e converso com as crianças para ensiná-las a terem uma boa alimentação em termos nutricionais” prometeu ela.

Pesquisas relacionadas