Cinema & TV

Sereia na ficção e engajada na vida real, Isis Valverde comenta a importância do feminismo nos tempos modernos: “Não podemos largar o osso”

Em "A Força do Querer", a atriz vive Ritinha, uma mulher apaixonada pelo mar e adepta ao mermaid lifestyle. Apesar de total inserida nos costumes e ideologias desta cultura marinha, Isis contou que não traria a experiência para a vida pessoal. "Eu sempre deixo o personagem bem distante de mim"

Publicado em 12/04/2017 | Por Julia Pimentel

As conchas, os longos cabelos e as ideologias do mar invadiram o comportamento moderno. Mais do que uma fantasia para o Carnaval, a ideia do sereísmo é considerada um estilo de vida para muitas mulheres hoje em dia. E é esse mermaid lifestyle que Isis Valverde representa  em “A Força do Querer”, atual novela das 21h da Globo. A atriz é Ritinha, uma jovem apaixonada pela natureza que incorpora as ideias do sereísmo em sua rotina. Em entrevista, a atriz contou que esse seu mergulho no tema, literalmente, ocorreu apenas para a novela. Segundo Isis, antes de “A Força do Querer”, ela ainda não conhecia o comentado mermaid lifestyle. “Eu comecei a pesquisar sobre essas mulheres que emulam as sereias. Com a novela, eu acabei descobrindo uma ideologia muito interessante. Mas a Ritinha não emula uma sereia. Na verdade, ela é apaixonada pela água, independente se é mar ou rio”, contou.

Apesar de inserida, Isis Valverde contou que não traz as práticas desta cultura para sua vida pessoal. Para a atriz, este distanciamento é muito em função da personagem, para que Isis e Ritinha não se tornem uma mesma pessoa. “Eu sempre deixo o personagem bem distante de mim. Mas às vezes, eu acabo usando uma frase ou colocando uma roupa mais fluida que traz essa ideologia. Porém, gosto sempre de manter a distância para não atrapalhar a construção da personagem”, explicou.

Isis Valverde na festa de lançamento de “A Força do Querer” (Foto: AgNews)

No entanto, mais do que uma ligação com o mar, Ritinha terá uma paixão muito latente pela natureza. Aliás, é justamente assim que Isis Valverde explica sua personagem na Globo. “Para mim, eu intitulei a Ritinha como uma força da natureza. Ela é uma mulher que vai no pulso das ideias orgânicas dela. Muitas vezes, acaba se ferrando. Mas tudo o que ela faz é de coração e segue a mais pura essência do querer dela”, disse Isis, que acrescentou sobre as consequências desta personalidade. “Ela não sabe o que é certo ou errado, bom ou ruim. Então, ela vai vivendo seguindo seu coração e, muitas vezes, comete erros sem nem saber que são equívocos”, completou.

Junto a essa ideia de natureza, Ritinha traz também um espirito livre, sem muitas preocupações ou inseguranças sociais. Já em relação a isso, Isis Valverde confessou que queria se apropriar dessa liberdade ideológica da personagem. No entanto, como destacou a atriz, em tempos de intolerância de ideais, o livre pensar não é permitido a todos. “Nós vivemos sobre regras sociais, éticas e morais que, no nosso país, são super machistas. Por isso, a gente não pode nem sair brincando por aí, senão acabamos nos machucando ou até ultrapassando o limite do outro”, apontou Isis que explicou seu posicionamento. “Para toda mulher que vive em uma sociedade machista é muito difícil qualquer ação. Todos os nossos atos são julgados de uma forma que demonizam a mulher. Não é legal. Por isso, eu acredito que a gente precise se unir. Nós estamos nesse movimento e nesse caminho para que nossas filham cresçam em um Brasil melhor”, argumentou.

Engajada, a atriz destacou que o movimento feminista priva pela igualdade de gêneros na sociedade (Foto: AgNews)

Ainda nessa temática, Isis Valverde alertou para uma confusão moderna na luta do feminismo. Segundo destacou a atriz, o movimento visa, acima de tudo, a igualdade na posição de homens e mulheres na sociedade. “Eu costumo dizer que o feminismo não é a busca do ódio pelo homem, e, sim, pela igualdade dos dois. Quando todos entenderem que essa é a melhor solução, vamos estar caminhando para um futuro melhor”, explicou Isis que se disse esperançosa aos novos tempos. “Quanto mais a gente batalha, mais a sombra desse tipo de pensamento fica distante. O que importa mesmo é que a gente não pode largar o osso”, destacou.

Mas engana-se quem pensa que o tempo da atriz seja de exclusividade de “A Força do Querer” e das causas pelas quais Isis Valverde se identifica. Com a carreira engrenada na quinta marcha, a atriz também tem novidades para o cinema. Ainda este ano, Isis Valverde estreia dois longas e, em 2018, mais uma película. “O que eu mais gostei é que os três filmes que eu fiz foram de gêneros totalmente diferentes. Um é comédia, bem no estilo americana, o outro é um drama e o terceiro uma fantasia”, contou sobre os projetos.

Este ano, Isis Valverde ainda irá lançar mais dois filmes (Foto: AgNews)

Um deles será o filme “Amor.com”, que traz Isis Valverde como uma blogueira apaixonada por um nerd, no qual Heloisa Tolipan faz uma participação. Na contramão deste relacionamento, os personagens têm os haters das redes sociais como inimigos e que acabam destruindo o romance. Neste longa, Isis contou que a proposta é trazer uma reflexão super contemporânea sobre as relações em tempos digitais. “Até que ponto você vai deixar que a internet domine a sua vida com essa intensidade ao limite de acabar com seus sentimentos e desejos?”, questionou a atriz Isis Valverde.

Pesquisas relacionadas