Cinema & TV

Primeira protagonista negra da história de “Malhação”, Aline Dias declara: “Mostra que estamos evoluindo e que a TV está cada vez mais aberta a todos”

A atriz falou um pouco sobre sua personagem, Joana, revelou que já tem recebido o carinho dos fãs e garantiu que está preparada para lidar com críticas: “E tentar transformá-las em algo bom”

Publicado em 29/07/2016 | Por Karina Kuperman

Aline Dias tem uma enorme responsabilidade nas mãos: ela vive Joana, a protagonista da nova temporada de “Malhação: Pro dia nascer feliz”. Além do título, que já seria suficiente para assustar um ator que está estreando na televisão, Aline é a primeira artista negra a ocupar esse papel. E ela encara tudo isso de peito aberto. “Não sabia disso quando passei no teste, soube pelas notícias, mas tem um gosto especial. Primeiro por ser protagonista e depois por ser a primeira negra. Isso mostra que estamos evoluindo e que a TV está cada vez mais aberta a todos. Temos grandes atrizes negras como a Taís Araújo e a protagonista de ‘Justiça’, que é a Jéssica Ellen. Estou muito feliz de ver que conquistamos espaço tanto na televisão, como teatro, política e qualquer lugar. Claro que precisa mais, sempre precisa, mas o gostoso é que estamos evoluindo”, comemorou ela, que sente um “frio na barriga” perto da estreia. “Dá um nervosinho gostoso, uma ansiedade de passar logo essa história para o público”, confessou.

aline-dias

Aline Dias (Foto: Reprodução/Estevam Avellar/Globo)

Sua Joana, assim como ela, é uma bela jovem de sorriso largo e energia contagiante. A personagem não se deixa abater pelos obstáculos da vida. E são muitos! Desde que a mãe faleceu, ela mora com o padrasto Agenor (Jackson Antunes) e a mãe dele, que considera sua avó, Dona Damiana (Ilva Niño), no Ceará, e trabalha em um parque aquático, mas sonha com um futuro promissor. Por isso, muda-se para o Rio de Janeiro, onde conhece Tânia (Deborah Secco), que a acolhe como uma mãe. “Eu nunca tinha ido para o Ceará e foi incrível, viajar a trabalho, vivendo essa personagem, no Nordeste, um lugar tão delicioso. Foi muito bom. Quando chegamos tinham fãs no aeroporto. Esse amor é demais”, contou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Falando nisso, ela se define como “leiga nas redes sociais”. “Mas estou sempre lá porque adoro a resposta do público. Sem eles, para quem faríamos?”, levantou ela, que garantiu estar preparada para as críticas – caso elas surjam. “Estou preparada para receber críticas e tentar transformá-las em algo bom, mas espero não receber comentários maldosos e de racismo. É triste ver isso acontecendo ainda hoje”, disse. Vale lembrar aqui que, depois dos casos com a jornalista Maria Julia Coutinho e a atriz Taís Araújo, essa semana foi na página de Preta Gil que os haters resolveram atacar. “É sempre bom falar sobre racismo, quer dizer, é sempre ruim, mas é importante e necessário falar sobre essa questão porque ela ainda existe. Temos que mostrar que todo mundo vai além de tom de pele, as pessoas tem que nos respeitar por quem somos, não pela nossa cor”, defendeu.

6_5

Aline Dias na coletiva de “Malhação: Pro dia nascer feliz” (Foto: Marcello Sá Barreto/AgNews)

Então ela está preparada para levantar essa bandeira? “Eu levanto a bandeira do respeito, sempre, independente de ser o negro, mas fico feliz porque em vários lugares temos tido espaço. Falar de racismo, às vezes, é também se calar e ter a consciência dentro de si para pensar ainda mais”, disse.

Aline, que começou a trabalhar aos 16 anos e sempre pagou seus estudos, já participou da novelinha teen. “Foi em 2012, como elenco de apoio, então foi uma experiência muito boa. Eu não tinha muitas falas mas eu observava os outros fazendo, o clima da equipe, de todos. Eu sempre imaginei fazer a protagonista, sim. Já tinha feito testes para outras séries mas não tinha acontecido, quando fui chamada para ‘Malhação’ fiquei muito feliz, fui focada”, revelou ela, que tem mudado alguns hábitos na rotina para viver Joana. “Estou parada na academia, mas a novela me inspirou a voltar porque a própria personagem precisa dessa força exterior, ela é arretada, difícil”, disse.

E qual a inspiração, Aline? “A referência é Gabriela, da Sonia Braga, por ser alegre, solar, brejeira, mas não quero que comparem porque é tudo diferente na história, mas teve a inspiração na roupa, o lado sensual em algum momento”, adiantou. Uau! Mal podemos esperar para ver.

Pesquisas relacionadas