Cinema & TV

“PopStar”: Globo apresenta novo reality musical, desenvolvido pela própria emissora, com 14 artistas em busca do prêmio de R$ 250 mil

No elenco, o programa reúne atores, jornalistas e apresentadores da emissora com e sem experiência musical. Como destacou o diretor artístico da atração, Creso Eduardo Macedo, a boa voz não é garantia de vitória. "No PopStar, nós estamos interessados em ver a pessoa física que está ali"

Publicado em 28/06/2017 | Por Julia Pimentel

Desde quando a Globo anunciou que não renovaria os royalties do Superstar para se dedicar a um novo formato próprio, muitos burburinhos cercaram os Estúdios Globo sobre o lançamento da novidade. Chega de mistério. A partir do dia 9 de julho, os domingos da emissora terão uma nova atração: PopStar. O novo reality musical da Globo estreia com o objetivo de apresentar novas facetas de talentos já conhecidos da casa. No comando, Fernanda Lima irá apresentar as performances dos 14 candidatos e, nos bastidores, Tiago Abravanel terá a missão de revelar os segredos e curiosidades dos participantes. Para compor o novo formato, a emissora escalou um elenco plural, que vai de jornalistas a atores, em busca do grande prêmio de R$ 250 mil. São eles: Alex Escobar, André Frateschi, Claudio Lins, Eduardo Sterblicht, Érico Brás, Fabiana Karla, Lúcio Mauro Filho, Marcello Melo Jr, Mariana Rios, Marcella Rica, Murilo Rosa, Thiago Fragoso, Sabrina Parlatore e Rafael Cortez.

Na direção artística, PopStar tem Creso Eduardo Macedo, o mesmo que assina o comando do The Voice Brasil e do The Voice Kids. De acordo com ele, o novo formato chega com o objetivo de preencher duas lacunas: o desejo por um programa de voz dedicado aos artistas da casa e a vontade da emissora de produzir novos programas para, no futuro, serem exportados para outros países. “Com a nossa linha de programas musicais, nós víamos que os talentos da casa queriam participar e cantar. Além disso, nós estamos alinhados aos desejos dos Estúdios Globo para a produção de formatos próprios para exibição no Brasil e, futuramente, exportar para outros países”, explicou.

Elenco da primeira temporada de PopStar (Foto: Divulgação/Globo)

Um desses exemplos de artistas que sonhavam com a oportunidade dentro da Globo é Mariana Rios. Um dos 14 talentos desta primeira temporada de PopStar, a atriz e cantora já alimentava este desejo desde quando apresentou os bastidores do último The Voice Brasil. “Quando eu estive nesse palco para o The Voice e via as pessoas cantando, eu queria pegar o microfone e me apresentar também. Eu já conheço a banda, os produtores e o estúdio e sempre fiquei me perguntando como eu podia participar daquilo também. Agora, com o PopStar, eu vou me dedicar ao máximo. Esse é o programa da minha vida. Estou vivendo um momento único”, comemorou Mariana Rios.

No entanto, Creso Macedo garantiu que todos os talentos participantes do reality musical da Globo têm a mesma chance de chegar à final. Mais do que já ter experiência com a música, o diretor artístico destacou que os candidatos precisam empolgar o público de casa e do estúdio da emissora. “Não basta só cantar bem para ser PopStar. O candidato que vai conquistar o programa será aquele que melhor levar entretenimento para a casa das pessoas. Um artista é feito de várias características e, no nosso elenco, temos diferente especificidades que ajudam a compor esse personagem campeão. Quando há uma suspeita de que um é melhor que o outro, eu duvidaria”, apontou o diretor que acrescentou que no novo formato irá privilegiar a apresentação de cada candidato. “No PopStar, nós estamos interessados em ver a pessoa física que está ali. Por isso, as apresentações não terão balé, caracterização e super informações. No entanto, este é um programa novo, que está começando do zero e nós estamos descobrindo todos juntos como ele vai funcionar. Então, vamos procurar sentir a cada programa como os candidatos vão querer se apresentar para ver como vamos seguir”, explicou.

Creso Eduardo Macedo, diretor artístico, e Kabiana Karla (Foto: Divulgação/Globo)

Sobre isso, Tiago Abravanel também acrescentou que a voz é mais um importante elemento para a mistura do programa. Mas, assim como o diretor criativo de PopStar disse, não é tudo. “O grande diferencial do programa é que ele avalia a performance como um todo, ao contrário do The Voice, por exemplo, que privilegia a voz, no primeiro momento. Aqui, nós queremos ver como cada um cativa o público e se apropria da música. Por isso, acredito que teremos boas surpresas que não estão apenas ligadas à voz ou à carreira na música que determinado candidato já tenha”, analisou Tiago que, além de ator e cantor, se aventura agora como apresentador do novo formato. “Nessa minha nova experiência, eu quero trazer o meu jeito, que já é de ouvir e ajudar os meus amigos, para ajudar os candidatos. Em momento algum eu quero imitar algum outro apresentador porque o que ele faz é bom ou ruim. Eu quero criar uma nova posição para o Tiago Abravanel, que tem que ser um espelho do que eu sou longe das câmeras”, completou.

Em relação à disputa pelo prêmio de R$ 250 mil, os 14 talentos escalados serão avaliados por especialistas convidados pelo programa. A cada domingo, o participante irá apresentar uma música e receber a nota em estrelas que, com o passar do programa, irá gerar um ranking eliminatório. Sobre o júri, Flávio Gomberg, diretor geral de PopStar, explicou que os nomes só serão revelados no dia das apresentações. “Serão dez especialistas a cada programa. Essas pessoas são personagens do universo da música e que serão conhecidos a cada domingo. Nós ainda não revelamos a identidade de nenhum especialista para não haver uma comunicação entre ele e um candidato”, explicou.

Fernanda Lima e Tiago Abravanel serão os apresentadores do PopStar (Foto: Divulgação/Globo)

Por falar na competição, Fernanda Lima terá a missão de apimentar a disputa no PopStar. De acordo com a apresentadora, sua função será minimizar a euforia e o clima amistoso entre os candidatos. “A minha função vai ser instigar a competição entre eles. Por mais que esteja um super clima de amizade e carinho, este é um programa que vale dinheiro e apenas um será o campeão. Então, eu vou estar o tempo todo lembrando isso a eles de um jeito que não fique tenso e nem exagerado”, contou Fernanda.

Por fim, mas não menos importante, o ingrediente para o sucesso do novo formato: o repertório. De acordo com os talentos, a mistura de ritmos, idiomas e propostas será a principal característica do programa. De cada um, foi solicitado uma lista com dez sugestões de músicas para serem apresentadas ao longo da competição. “Nós fizemos uma lista com sugestões de e depois fomos adequando esse repertório. Às vezes, recebemos sugestões de músicas que são parecidas e se encaixam melhor e outras temos que substituir porque algum outro candidato já havia escolhido. Mas, no geral, ficamos bem livres para escolher o repertório. Em relação à divisão entre faixas nacionais e internacionais, eu percebi que ficou algo bem misturado. Como a gente escolhe pela nossa relação com aquela música e pelos gostos pessoais, acaba que no final fica bem plural”, explicou Marcella Rica que terá mais canções estrangeiras em seu repertório.

PopStar estreia no próximo dia 9, na Globo (Foto: Divulgação/Globo)

Ao contrário de Marcella, Fabiana Karla contou que vem se dedicando a cultura nacional para sua participação no PopStar. Mas, engana-se quem pensa que a atriz só vai cantar forró, como ela brincou. “Eu não queria falar só para o Nordeste, apesar de ter uma relação muito forte. O meu repertório atende o país inteiro e eu quero que todas as regiões de sintam representadas. No PopStar, eu entendi que estamos fazendo entretenimento para milhares de pessoas e que quereremos que o público cante com a gente e se divirta. Então, não adianta eu escolher uma música que só representa para mim e, quando eu me apresentar, todo mundo ficar olhando sem entender nada”, disse Fabiana.

Pesquisas relacionadas