Cinema & TV

O ator Ricardo Pereira, no ar em Deus Salve o Rei, conversou com o site HT sobre a nova fase de seu personagem, o vilão Virgílio, e próximos projetos

Interpretando o controverso Virgílio, Ricardo Pereira fala sobre a contínua construção do personagem e da volta do vilão na nova fase da novela. "Ele volta sem nenhum tipo de pudor, sem nenhum tipo amarra. O bicho vai pegar", afirma.

Publicado em 17/05/2018 | Por Rayssa Cerdeira

Depois de viver o mau-caráter Henrique Taborda, em Insensato Coração, e o coronel Tolentino, em Liberdade Liberdade, o ator português Ricardo Pereira interpreta mais um vilão na teledramaturgia brasileira: o controverso Virgílio, em Deus Salve o Rei. Grande aposta medieval da TV Globo, a trama se passa nos reinos fictícios de Montemor e Artena, que dependem um do outro e vivem em paz, até que o príncipe Afonso (Rômulo Estrela), herdeiro do trono de Montemor, abdica ao trono por causa do amor da plebeia Amália (Marina Ruy Barbosa). Essa escolha muda completamente o destino e as relações entre os dois reinos.

Ricardo Pereira vive o comerciante de tecidos e ex-namorado de Amália, Virgílio. A princípio, parecia ser o “marido ideal”, mas ao ser trocado por Afonso, mostra seu lado machista e possessivo. Ao longo da trama, Virgílio já fez e desfez alianças na tentativa de ascender socialmente e reconquistar o amor de Amália. Para Ricardo, o ponto mais alto do personagem é sua complexidade. “Ele tem camadas de sustentação e criação muito ricas. O Virgílio acumula a função de sedução, de envolvimento, e de ‘morder’ no tempo certo. Ele parece uma cobra – aquela beleza no olhar enquanto circula, mas, ao mesmo tempo, está preparando a presa para atacar. E, mesmo depois disso, ele consegue ser dissimulado e levar as pessoas a acreditarem que ele não fez por mal”, conta.

Personagem vivido por Ricardo Pereira teve mudança em personalidade após ser trocado pela namorada Amália, vivida por Marina Ruy Barbosa. (Foto: GShow)

Pelas críticas positivas em relação ao personagem, o público tem se envolvido com Virgílio. Mas, para Ricardo, a maneira como esse personagem vem sendo construído é um reflexo dos outros trabalhos já vividos pelo ator. “Deu a entender ao público a minha versatilidade como ator. Para a gente chegar nesse personagem de agora, eu passei por outros incríveis ao longo dos meus outros trabalhos aqui no Brasil. Isso me permitiu crescer e desenvolver conteúdo e ferramentas para ter mais capacidade para construir o Virgílio”. E, ao que tudo indica, não é só o público nacional que está satisfeito com o desempenho do ator.

Pela complexidade do personagem, Ricardo define que ele estará em eterna construção, até o fim da novela. Ele conta que para se inspirar assistiu desde séries medievais como Os Vikings e Game of Thrones, até séries contemporâneas como La Casa de Papel. “Esse trabalho não acabou ainda. Ele não é igual do princípio ao fim. Apesar da raiz, da orientação comum que ele vai minimamente seguindo, ele tem muitas chances de se transformar. Você vai atrás de novas referências a cada momento”, explica.

Segundo Ricardo Pereira, nova fase de personagem Virgílio será marcada por vinganças. (Foto: Divulgacão)

E, de fato, o personagem está em constante mudança. Nos próximos capítulos, os telespectadores vão conhecer uma versão ainda mais amarga e vingativa de Virgílio. Depois de sofrer um atentado arquitetado pela cruel rainha Catarina, interpretada por Bruna Marquesine, Virgílio será dado como morto, mas conseguirá se salvar. Sobre isso, Ricardo garante que a volta do personagem vai agitar a trama. “Ele volta sem nenhum tipo de pudor, sem nenhum tipo amarra. Vai ‘tirar da frente’ todo mundo que fez mal para ele. O bicho vai pegar”. E ainda completa: “Agora ele quer ser rei e vai derrubar quem tiver que derrubar”.

Ainda faltam três meses para a trama terminar, mas Ricardo já garante que esse foi um dos papéis mais importantes de sua história como ator. “Sou um ator de composição, gosto de trabalhar meus personagens exaustivamente. E o Virgílio, sem dúvidas, me proporcionou isso. Sinto que pude aprender e mostrar a qualidade do meu trabalho”. Além do desafio no desenvolvimento de Virgílio, Ricardo também ressalta o trabalho de integração entre o elenco e os efeitos visuais. “É um aprendizado coordenar tudo. Nossa novela fala de um outro tempo, uma outra época, e construir essa novela em um formato novo, com muita computação, com muito trabalho de pós-gravação foi uma experiência e tanto.

Para o futuro, Ricardo Pereira quer descansar um pouco. O ator vai lançar um filme de comédia romântica ao lado da atriz Paola Oliveira, o Alguém Como Eu, e também vai continuar a apresentar o programa Sem Cortes, que vai ao ar na Globo Internacional. Mas depois da novela ele quer dar uma pausa antes de se envolver com novos projetos. “Acho que agora posso dar uma pausa, né? Quero aproveitar minha família”, explica.

Apesar de continuar como apresentador em programa da Globo Internacional, Ricardo Pereira pretende dar uma pausa em novos projetos. (Foto: Divulgação)

Recentemente, o ator foi condecorado pelo presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, com a comenda da Ordem do Mérito do governo português – um dos títulos mais importantes do país. Reconhecimento mais do que merecido, né?

Pesquisas relacionadas