Cinema & TV

No elenco de ‘A Terra Prometida’, Paloma Bernardi comemora sua primeira vilã: “Quero que as pessoas sintam ódio de mim “

Atriz ainda falou sobre sua participação no longa “Mais Forte que o Mundo – A História de José Aldo”: "A grande mensagem é mostrar que a gente tem que correr atrás do que a gente quer"

Publicado em 13/06/2016 | Por Leonardo Rocha

Paloma Bernardi está de casa nova e cheia de novidades para contar. Fora das telinhas desde que interpretou a falsiane Rosângela, de “Salve Jorge”, a atriz de 31 anos, contou ao HT que está animada para viver sua primeira vilã na novela “A Terra Prometida”, que estreia dia 27 de junho, na Record. Na trama bíblica, Paloma e a colega Thaís Melchior serão as irmãs Samara e Aruna e irão disputar o amor de Josué (Sidney Sampaio), personagem que está no ar na segunda temporada de “Os Dez Mandamentos”.

Paloma Bernardi (Foto: Divulgação)

Paloma Bernardi (Foto: Divulgação)

“Em ‘A Terra Prometida’ farei minha primeira vilã e minha primeira novela de época. Será uma trama bíblica, que se passa antes de Cristo”, contou. “Quando se é o vilão da história, a gente é capaz de fazer qualquer coisa. A Samara faria tudo por amor. Eu só perdoo os absurdos que ela faz e fala, porque é por amor. Ela será uma garota mimada, que se acha a mais bonita do deserto, mas que no final das contas vai descobrir que a vida é cheia de obstáculos. O problema é que ela vai escolher as armas erradas para se livrar deles”, adiantou a atriz.

Mas muito se engana quem pensa que Paloma está com medo de ser odiada pelo público. Segundo a atriz, esse será o melhor feedback de que seu trabalho está dando certo. “Vou ser uma vilãzona mesmo, de amor e ódio, bem possessiva com as pessoas que estão ao redor dela. Se eu estiver estimulando as pessoas a sentirem ódio de mim é porque eu estou no caminho certo”, definiu ela, que ainda contou de onde veio sua inspiração para o trabalho. “Dá para se inspirar em Patrícia Pilar, em ‘A Favorita’, mas também na Cersei, de ‘Game of Thrones’ (interpretada por Lena Headey). É uma vilã maravilhosa, camuflada, cheia de camadas. Vamos mostrando aos poucos do que ela é capaz, nós temos novela suficiente para ir revelando devagarinho”, explicou a artista.

Atriz integra o elenco da novela "A Terra Prometida", da Record (Foto: Divulgação)

Atriz integra o elenco da novela “A Terra Prometida”, da Record (Foto: Divulgação)

Para dar vida a Samara, Paloma teve que mudar o tom dos cabelos e usar um look, digamos, mais retrô. “Eu adoro me transformar. Adoro me ver diferente. Para a personagem a mudança era essencial, estou me sentindo mais séria, mais mulher, mais adulta”, disse. O folhetim marca ainda a estreia de Kadu Moliterno e Cristiana Oliveira na emissora paulista e terá Marcos Mion interpretando um rei. No elenco também estão Juliana Silveira, Thais Melchior, Ricky Tavares e Letícia Medina. Questionada sobre a mudança de emissora, Paloma garantiu que o ator precisa mudar sempre e que não houve nenhum desconforto com a Rede Globo. “Jamais. O ator tem que estar em constante movimento e eu estou sempre em busca de novos desafios e de ter boas histórias para contar. Independente da emissora e independente se é cinema, teatro ou televisão. Eu quero estar interpretando bons personagens”, contou.

Paloma Bernardi (Foto: AgNews)

Paloma Bernardi (Foto: AgNews)

Também em cartaz com o filme “Mais Forte que o Mundo – A História de José Aldo”, em que interpreta Luísa, primeira namorada do lutador na trama, a atriz foi taxativa ao repudiar qualquer tipo de agressão à mulher. “A Luísa é a primeira namorada do Aldo, mas já digo que é totalmente fictícia, ela não existe. No entanto, ela foi criada para dar um conflito amoroso ali na relação dele com a esposa”, contou. “Não é um filme só de ação. É um filme que tem uma humanidade incrível, uma relação amorosa com a família. A grande mensagem é mostrar que a gente tem que correr atrás do que a gente quer. Mas tem umas cenas de machismo que eu acho muito triste na vida real. Agressão nunca é solução pra ninguém. Seja homem, mulher, velho, criança… A gente tem que tratar o próximo com amor. A gente tem que levantar a bandeira do feminismo sempre. Temos que ser todos respeitados independente de qualquer coisa”, comentou.

E os projetos não param por aí. Muito se falou sobre o posto de rainha de bateria da Acadêmicos do Grande Rio no Carnaval 2017. Boatos corriam que a cantora Ivete Sangalo, grande homenageada no enredo da escola, ganharia o posto do desfile, no entanto, há alguns meses a escola bateu o martelo por continuar com Paloma. “Eu fiquei muito feliz. Juro que não imaginava. É sinal de que essa parceria está dando muito certo. Eu tenho uma ligação muito forte com o nosso mestre, com a bateria e com a comunidade. Quando eu entro em qualquer projeto na minha vida eu entro de cabeça. Adoro samba e adoro a Grande Rio, que me recebeu de braços abertos. Eu já estou indo para o sexto ano de avenida, e segundo ano como rainha. É uma energia única. Não tem igual”, comemorou.

Pesquisas relacionadas